sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Fatores de risco e a gripe influenza A no Brasil

Quem tem pelo menos um fator de risco e doença grave pelo novo vírus tem 2,63 vezes mais risco de morrer. Das 52 mulheres que morreram em decorrência da nova gripe, 14 eram gestantes.

Foi instituído um sistema de priorização de atendimento em hospitais para pessoas com maior risco de desenvolver as formas mais graves da doença, veja abaixo:

1. Gestação.
2. Idade menor que 2 e maior que 60 anos.

3. Pessoas com doenças que debilitam o sistema imunológico (defesas do organismo), como câncer e AIDS; ou que tomam regularmente medicamentos que debilitam o sistema imunológico.
4. Doenças crônicas preexistentes, como problemas cardíacos (como arritmias), pulmonares (exemplos: bronquite e asma), renais (pessoas que fazem hemodiálise, por exemplo) e sanguíneos (como anemia e hemofilia); diabetes, hipertensão e obesidade mórbida.

Veja o gráfico com a distribuição de óbitos de SRAG (síndrome respiratória aguda grave) pela nova Influenza A (H1N1), segundo presença de fatores de risco. Brasil, até SE 30/2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário