quinta-feira, 10 de março de 2011

Brasileira está usando menos camisinha, segundo Ibope

Pouco mais de metade dos brasileiros adultos usa camisinha em novos relacionamentos, e a proporção de mulheres que se protegem vem caindo. Os números são de uma pesquisa divulgada ontem pelo Ibope Mídia, que entrevistou 18.884 pessoas em nove regiões metropolitanas e no interior de Estados do Sul e do Sudeste, entre agosto de 2009 e julho de 2010.
"Em 2002, 60% das mulheres declaravam usar camisinha em novos relacionamentos", afirma Dora Câmara, diretora do instituto. Em 2010, apenas 49%.
Para Antonio Carlos Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, a menor presença das campanhas contra a Aids na mídia tem levado à queda no número dos que usam camisinha. "A tendência das pessoas é relaxar na prevenção."
A pesquisa, com questões sobre saúde, alimentação e consumo, mostra que 62% das pessoas só vão ao médico quando estão doentes. Esse percentual é maior entre os homens (64%).
"No Sistema Único de Saúde, a pessoa só vai mesmo se está doente. O cara não vai ficar na fila para fazer uma revisão de rotina", diz Lopes.
As dietas são uma grande preocupação do brasileiro, segundo o estudo. Para 79%, é importante manter a forma física. Entre as mulheres, 40% dizem estar sempre tentando perder alguns quilos, contra 29% dos homens.
A dieta constante é sinal de que ela não está funcionando, analisa Lopes.
A medicina homeopática e a caseira são confiáveis para 53% dos brasileiros, segundo os dados da pesquisa.
"Quase 70% das doenças são simples e se curam sozinhas. O médico homeopata tem uma relação mais intensa com o paciente do que o alopata, por isso dá resultado", diz Lopes.
Já o chá receitado pela avó pode estimular a automedicação. "Como muitas vezes a pessoa se cura sozinha, acha que o chá funciona."

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com

Um comentário:

  1. Livro “Saude 24 horas” – guia de saúde para todos com soluções e dicas para mais de 100 problemas de saúde, Gripe, constipações, febre, tosse, garganta inflamada, colesterol, tiróide, diarreia, obstipação, queimaduras, bebés, grávidas, contracepção, menstruação, disfunção, entre outros. Plataforma de apoio www.saude24horas.net. Deplanobooks editora.

    Saude24.net agora em livro, livro Saude 24 horas, de Carlos Edgar

    ResponderExcluir