quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Dia do Pais - Relação Pai e Filho

Durante muitas décadas a responsabilidade de educar os filhos esteve nas mãos das mães e os pais eram apenas os coadjuvantes nessa empreitada. Hoje em dia os homens tem se mostrado cada vez mais sensíveis querendo participar mais ativamente da criação e do cotidiano dos seus filhos. É importante que as mães estimulem esse tipo de comportamento dos pais, para que seus filhos sempre possam contar com ele como uma figura masculina amorosa.

Através das seguintes atitudes:

- Evitando transferir aos filhos problemas que são dos pais, evitando brigas na frente da criança, evitando ficar falando mal do companheiro para a criança e evitando usar a criança para se vingar do companheiro.

- Proporcionando à criança “momentos com o papai”, incentivando seu filho a fazer um programa com o pai. Ir ao cinema, no parquinho, passear no shopping, brincar de pique-pega ou assistir a um filme infantil em casa.

Essas atividades promovem um elo entre pai e filho que vai se tornando mais forte com o tempo. No entanto é importante ressaltar que este relacionamento é como qualquer outro, precisa ser cuidado e o pai deve sempre investir alguns minutos no seu dia na relação.

Para ser mais feliz é necessário que o homem-pai perceba que também tem direito à sensibilidade e ao afeto, a medos e a alegrias. E quando ele aprender a valorizar isto na sua própria vida conseguirá valorizar isto na vida das pessoas que ama, inclusive na dos filhos sendo não só presença, mas um presente de afeto.

Quando o pai não é presente:

. Meninas têm 2,5 vezes mais propensão a engravidarem na adolescência e 53% mais chances de cometerem suicídio.

. Meninos têm 63% mais chances de fugirem de casa e 37% mais chances de utilizarem drogas.

· Meninos e meninas têm duas vezes mais chances de acabarem na cadeia e aproximadamente quatro vezes mais chances de necessitarem de cuidados profissionais para problemas emocionais ou de comportamento.

Fonte: Departamento de Serviços Humanos e Social dos EUA.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário