quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Chegou o Verão!


Como vai a sua pele?

Com a chegada do verão e o período de férias as praias do nosso litoral ficam lotadas. Passar dias inteiros na praia é o sonho realizado de quem trabalhou ou estudou (ou os dois) durante o ano todo. Nada mais agradável e relaxante.

Mas, o fato é que mesmo nas montanhas no verão, ou durante todo o resto do ano, temos que nos cuidar quanto à exposição ao sol. Hoje já se sabe dos malefícios da exposição sem proteção adequada. Isso vale para todos os tipos de pele, mesmo que as mais claras apresentem maior intensidade de efeitos imediatos e tardios do contato com o sol.

Os raios ultravioletas ultrapassam a camada externa da pele com muita facilidade, e provocam danos nas células e estruturas, podendo matar as células da pele. Mesmo as queimaduras moderadas, onde a pele fica avermelhada, destrói a camada superior da pele, semelhante a uma queimadura com ferro quente.

Em pessoas mais claras, os danos são maiores. Com o passar do tempo, podem surgir manchas marrons ou te mesmo câncer de pele. Além disso, a médio e longo prazo, os raios ultravioletas afetam a derme, que é a camada responsável pela textura, força e elasticidade da pele. Com isso, ela torna-se fraca, com pouca espessura (mais fina), enrugada e flácida.

Para se proteger dos raios solares, alguns hábitos devem sem adotados, em conjunto:

Evite pegar sol no horário de sol mais intenso, entre as 10h e 15h. O protetor solar deve ter no mínimo o FPS 15, que protege a maioria das pessoas por até 2 horas. O protetor deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição ao sol, pois precisa deste prazo para começar a agir. Sempre que for à água, transpirar ou após 2h, reaplique o protetor solar. Quem trabalha exposto ao sol deve dar preferência a roupas de manga comprida, chapéus e óculos escuros com boa proteção contra os raios solares. E mesmo em dias nublados, o protetor solar não deve ser esquecido.

Quando exposto em excesso aos raios solares, o indivíduo pode ter uma insolação, que pode provocar até uma perda súbita de consciência, ou falha nos mecanismos que regulam a temperatura do corpo.

Os sintomas iniciais de uma insolação são dor de cabeça, tonteira e náusea. A pele fica com aspecto ressecado, e não transpira. Os batimentos cardíacos ficam acelerados, a temperatura corporal sobe e ocorrem alterações na visão.

A pessoa com insolação deve ser removida para um local fresco e ventilado, para que a temperatura do corpo diminua. Pode ser utilizado ventilador. Retire o excesso de roupas, coloque o paciente em repouso, com a cabeça elevada, e ofereça bastante água ou líquidos gelados. Pode molhar o paciente, e se possível, colocá-lo em uma banheira com água fria. Se necessário, procure um médico.

Agora que você já sabe todos os riscos e cuidados para se divertir sob o sol de verão e no resto do ano, aproveite as festas de final de ano, as férias, o verão brasileiro.

Consulte regularmente um dermatologista.

Aprenda a manter sua pele saudável e diminua os riscos de câncer de pele.

Quantos dermatologistas existem na sua área?



Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário