quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Saúde da sua Casa - Cozinha

COZINHA

No dia a dia corrido, nem sempre temos tempo para cuidar da prevenção de problemas de saúde ou doenças. Assim, criamos para você um programa simples para garantir higiene, qualidade e bem estar em sua casa de forma barata e de fácil manutenção. Desta forma, esperamos que as famílias possam evitar vários tipos de problemas que começam em casa e que saibam a quem recorrer em caso de problemas.

LIMPEZA

O que é detergente e para que serve?

Detergente vem do latim detergere, que significa limpar. Existem diversos tipos de detergente, mas o mais comum é o sabão detergente, utilizado na cozinha para lavagem de louças, talheres e utensílios de cozinha, pois ele dissolve a gordura, facilitando a remoção e limpeza.

O que é sabão de côco e para que serve?

O sabão de côco pode ser usado como alvejante e amaciante de roupas.

O que é desinfetante? Cloro? Para que servem?

São substâncias capazes de eliminar microorganismos, como bactérias. Em casa, são utilizados para limpeza e higienização de ambientes. O cloro é utilizado principalmente para purificação da água e na limpeza de roupas.

Como higienizar panos de prato?

Lavar separados os panos usados para secar pratos, e os panos usados para secar as mãos. Lavar com sabão em pó e água sanitária. Pode ser usado algum desinfetante, para que os panos não fiquem com cheiro.

Como higienizar uma esponja de louça e quando trocar?

As esponjas devem ser trocadas no máximo a cada 15 dias. Para higienizar, lave-as com detergente anti-bactericida, e enxágüe bem em água corrente. Outra opção é deixar a esponja de molho por alguns minutos em uma solução contendo 1 colher de chá de água sanitária para cada 1l de água. Se tiver microondas, coloque a esponja em um prato com água, e deixe a no microondas por 2 minutos.

Como higienizar panos de chão e por quanto tempo duram?

Os panos devem ser trocados quando estiverem muito desgastados ou soltando fiapos. E o pano de chão não precisa necessariamente estar branco para estar limpo. Quinze a vinte minutos de molho em água sanitária diluída na água é suficiente para higienizá-lo. Desinfetante pode ser usado. Em seguida, lave normalmente com sabão em pó. O excesso de água sanitária destrói as fibras do tecido, fazendo com que ele rasgue prematuramente ou solte fiapos.

Como higienizar alimentos frescos:

A – Verduras, legumes e frutas:
Lave as frutas e vegetais, individualmente, enxaguando bastante, e removendo as impurezas e partes estragadas. Em seguida, coloque todos os itens em um recipiente limpo e contendo uma solução com 1 colher de sopa de água sanitária para cada 1l de água. Retire após 10minutos, seque-os e deixe na geladeira, acondicionados par apronto uso em gavetas ou caixas fechadas.
B – Carnes, frango e peixe:
Se a carne(bovina, suína ou de aves) ainda estiver em pedaços, com gorduras, sebos e cartilagens, pode ser lavada em água corrente, porém, se já estiver cortada em bifes, a lavagem não é recomendada, pois irá retirar parte dos nutrientes. O bife irá também absorver água, perdendo sabor.
Como guardar:

A – Pães e massas
Pães podem ser guardados por até 3 dias, desde que colocados em saco plástico fechado hermeticamente. Deve ficar em lugar fresco e arejado, e ao ser guardado, o pão deve estar frio. NO entanto, no congelador podem durar até 40 dias.
B – Carne, frango, peixe
Para conservar, prefira congelar após dividir em pequenas partes e separar em embalagens com quantidade suficiente para cada refeição.
C – Grãos, farinhas e enlatados
Grãos devem ser armazenados em potes hermeticamente fechados, em locais limpos, arejados e sem umidade. Não é necessária refrigeração para conservar cereais, grãos e farinhas. No caso dos enlatados, observar a validade, e se a lata não esta amassada, estufada ou com ferrugem.
D – Verduras, legumes e frutas
Frutas e legumes devem ser lavados e guardados na geladeira. Folhas devem ser guardadas em recipientes, mas o ideal é que sejam consumidas imediatamente.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

É Cancer Sim

Outro dia vi andando na rua uma mulher. Ela caminhava ereta, com passos firmes e usava um belo lenço envolvendo sua cabeça. No meio do quarteirão havia uma turma de amigos em frente a um barzinho. Ao perceberem que a mulher se aproximava dali logo deram espaço para que passasse.

As demais pessoas que por eles passavam tinham que se esgueirar na calçada ou pedir licença para conseguirem um espaço, mas para aquela mulher eles simplesmente saíram do caminho.

Intrigada, fui até eles e perguntei por que deram espaço somente para a mulher de lenço na cabeça e não fizeram o mesmo pelos outros transeuntes, nem mesmo quando passou uma senhora de bengala.

Surpresos com a pergunta, responderam quase em coro: Você não viu o lencinho cobrindo a cabeça careca? Isso significa que ela tem câncer, está morrendo!

Aí foi minha vez de me surpreender, pois eu conheço a mulher para a qual deram passagem e, sim, ela tem câncer, e não, ela não está morrendo. Segundo os médicos ela tem mais probabilidade de morrer devido à violência urbana do que do câncer que está tratando.

São tantas histórias que você já ouviu a respeito, boas e más, de pessoas que se recuperaram e das que faleceram. De tratamentos difíceis, sofridos e longos, alguns inclusive com seqüelas.

A informação seguinte ao diagnóstico é a respeito das melhores opções de tratamento, que podem incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia, não necessariamente um após o outro, em determinados casos a orientação do médico será a radioterapia junto com a quimioterapia.

Entretanto, logo depois do diagnóstico paciente e familiares tem dificuldade em absorver qualquer outra informação, porque estão tão impactados, se sentindo tão devastados pela notícia, que não conseguem ouvir mais informação alguma.

Esse paciente, já fragilizado pelo diagnóstico inicial, precisa encontrar forças e esperanças para aderir ao tratamento, que pode gerar reações diversas, mas que é sua chance de cura ou de mais um tempo de vida com qualidade.

Surgem as preocupações adicionais, desde saber se o convênio cobrirá ou se a possibilidade financeira da pessoa permite, pacificamente, todos os tratamentos necessários ou se será preciso acionar a Justiça para fazer valer os seus direitos.

É importante uma rede de suporte: familiares, amigos e vizinhos, para auxiliar a dar conta de tudo o que virá pela frente. Pode ser preciso, por um tempo, um cuidador/enfermeiro mesmo, pois se o tratamento gerar muita fraqueza pode precisar de ajuda para ir ao banheiro, tomar banho, se alimentar, fazer caminhadas, ir a radioterapia e/ou a quimioterapia.

Descrença, raiva, indignação: são diversos os sentimentos suscitados. A clássica pergunta de: “por que comigo?” Alguns percebem a doença como castigo, punição, e dificultam mais sua situação se culpando. Outros esperam que a cura venha de fora, que o outro seja quem lhe traga a cura, e não fazem sua parte nesse processo, agindo como se o mundo lhes devesse a cura. Há os que aderem ao tratamento e buscam, dentro de suas possibilidades, se auxiliarem.

Os grandes terrores que vejo assombrar pacientes e familiares são originados do medo: medo do sofrimento por causa da doença, medo da agressividade do tratamento, medo da perda dos cabelos e medo da morte propriamente dita, de perder tudo e todos que lhe são caros..

A Psicooncologia, nesse momento, visa propiciar espaço para que pacientes oncológicos e seus familiares sejam ouvidos e acolhidos, de forma a expressarem seus sentimentos e temores frente ao processo de adoecimento e tratamento e, também, realiza intervenções visando o desenvolvimento de recursos internos de enfrentamento para essa situação tão estressante e diferenciada do cotidiano dessa família.

É preciso se permitir demorar um tempo para absorver tantas novidades e a incerteza no cotidiano. As emoções se transformam num redemoinho. Compartilhar temores, lágrimas e sentimentos, nesse momento, é uma forma saudável de cuidar de si e do outro

A dor do medo e da incerteza não é concreta, é subjetiva, porém é uma dor que também deve ser considerada, respeitada e acolhida, para que as emoções sejam lidadas e elaboradas e dessa forma o enfrentamento desse processo de tratamento seja o mais salutar possível e traga novas perspectivas, um novo olhar para as relações e a própria existência.

Fonte: Raquel Franco. CRP: SP 567166

Psicóloga cadastrada no Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Quem tem medo de MAMOGRAFIA?

O que é a mamografia?

Trata-se de um exame de diagnóstico por imagem. Tem com objetivo analisar a estrutura mamária, investigando a presença de alterações no tecido gorduroso e nas glândulas presentes nas mamas. Mas, também investiga as axilas, que costumam estar envolvidas na possível disseminação (distribuição) de células cancerígenas.

Utiliza-se uma máquina de Raio-X específica para essa finalidade. O chamado tomógrafo.

Atualmente, é realizado em associação com o ULTRA SOM MAMÁRIO. Desta forma, se tornou o exame mais importante para diagnóstico de câncer de mama e outras alterações do tecido mamário.

Deve ser realizado anualmente por todas as mulheres a partir dos 35 anos.

Como é o procedimento?

A mamografia é realizada em cada uma das mamas, em geral, em duas incidências: perpendicular e oblíqua.

Eventualmente, o médico que supervisiona, ou realiza o exame, poderá solicitar mais alguma incidência, horizontal, por exemplo.

Isto, geralmente, se deve à anatomia da mulher examinada e à necessidade de se obter uma avaliação completa do tecido mamário e da axila lateral a ela.

“Normalmente é indolor, porém é possível sentir uma pressão, quando a mama for pressionada.”

A verdade é que pode ser sentida como um beliscão em toda a mama. Este dura apenas o intervalo de uma respiração.

Mas, infelizmente, este é o motivo principal para que cerca de 30% das mulheres que foram ao ginecologista e receberam o pedido do exame, não o realizem.

Fatos importantes

1. Em alguns casos, pode ser que seja necessário repetir o exame, para melhor visibilidade. Lembre-se, o importante é investigar todo o tecido mamário.

2. O exame do ano anterior é útil para o estadiamanto (avaliação do estágio) e compreensão do seu médico, caso apareça alguma alteração no seu seio de um ano para o outro.

3. Quando se faz regularmente o exame, o aparecimento de um nódulo pode ser observado logo no inicio e os riscos de perdas de tecido, disseminação do câncer para outros locais e morte são bastante reduzidos.

Quais são os maiores benefícios?

• Reduz em 30% o risco de câncer de mamas;
• O procedimento não tem riscos à saúde;
• É coberto pelos planos de saúde.

Esclarecimento importante

Há alguns anos o Ministério da Saúde parou de fazer campanhas de incentivo ao auto-exame das mamas. Isso se deve ao fato de que o toque das mamas só detecta nódulos de no mínimo 1,5cm até uma profundidade máxima de 5cm, dependendo da textura e constituição individual da mama.

Por isso, muitos nódulos ainda pequeninos ou até nódulos maiores em mulheres com mamas com diâmetro (circunferência) maior que 10cm não eram identificados a tempo de serem retirados ou tratados sem causar maiores danos às mulheres afetadas.

Além disso, alguns casos de inchaço normal de algumas glândulas durante o período pré menstrual, por exemplo, levavam ao desespero algumas mulheres e, por fim, não tinham nenhuma importância clínica, uma vez que retornavam ao normal em poucos dias.

Quando foi sua última consulta ao ginecologista?

Você ou alguma familiar sua já realizou uma mamografia?

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Implantes Dentários, uma realidade em tratamento.

Uma das alternativas mais modernas para recuperar perdas parciais ou totais de dentes é o uso dos implantes em carga imediata, o que significa que os mesmos recebam de imediato os dentes, recuperando portanto, na mesma consulta a estética e a função (carga) mastigatória sem a necessidade da espera pelo processo de osteointegração. A possibilidade de ter a prótese em função no mesmo dia da colocação dos implantes é muito atraente.

Este tipo de técnica não pode ser utilizada como substituta a técnica convencional de tratamento com implantes e sim, como uma alternativa, onde seus princípios estão bem estabelecidos e indicados. O uso da técnica de implantes com carga imediata está indicada nos casos onde o paciente apresenta boa condição geral de saúde, ausência de hábitos parafuncionais (bruxismo), higiene bucal satisfatória, quantidade e qualidade de osso suficiente para obter a melhor fixação do implante, boa estabilidade primária do implante, distribuição ideal dos implantes nos arcos e ainda, quando o cirurgião-dentista possui o controle dos movimentos e da força mastigatória do paciente.

A técnica de carga imediata foi descrita para ser usada principalmente na mandíbula, em pacientes edêntulos (sem nenhum dente), com a colocação de prótese fixa sobre os implantes em consulta única.

Atualmente os materiais restauradores são cada vez mais eficientes quanto à translucidez, formato, resistência cor e resistência.

Esta seria uma alternativa viável, satisfeitas as exigências clínicas, para as pessoas que perderam seus dentes e junto com eles, parte de sua saúde, auto-estima e a sua vida social.

Hoje em dia, dificilmente um paciente ficará sem os dentes, em qualquer uma das técnicas indicadas. Comparado a um recente passado, hoje este tipo de tatamento está cada vez mais acessível a população de um modo geral, tendo havido por conseguinte uma diminuição considerável dos valores praticados, se comparados a década de 80.

Até para aquelas pessoas que perderam os dentes há muitos anos, e conseqüentemente perderam sua estrutura óssea de suporte, a possibilidade de implantá-los hoje em dia não deve ser descartada.

Atualmente quando um dente tem sua extração indicada , é porque via de regra, está sem condições de tratamento. Os dentes podem ser perdidos por problemas gengivais( doença periodontal avançada) ou de canal sem o devido tratamento, associados à presença de bactérias levam a perda do dente e da estrutura óssea adjacente de suporte, alem de comprometer a saúde como um todo.

Já existem hoje técnicas de enxertos ósseos, que podem substituir a necessidade da remoção cirúrgica de tecido ósseo do próprio paciente.

Outra conquista da ciência, são as avançadas tomografias computadorizadas, tomografias pluridirecionais em 3D, capazes de avaliarem e de diagnosticarem as condições ósseas dos pacientes e a necessidade ou não de um enxerto ósseo com a finalidade de restabelecer o volume ósseo perdido pelas extrações dentárias ou atrofia óssea, e necessária a instalação do implante.

Fonte: Luiz Alberto Ferraz de Caldas. CFO: RJ CD 7724

Cirurgião Dentista cadastrado no Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Seria a obesidade uma doença infecciosa?

A obesidade já é considerada como a epidemia do novo milênio. No Brasil, pesquisa do IBGE mostra que 1/3 da população brasileira está acima do peso ideal, sendo que 6% dos homens e 13,3% as mulheres são obesos. Na América Latina em torno de 200 mil mortes por ano estão diretamente relacionadas com o excesso de peso. Cerca de 50% da população brasileira já tentou perder peso e 15% dos adolescentes estão acima do peso.

Um vírus conhecido por causar a obesidade em aves foi associado a problemas de peso em humanos e foi considerado a possibilidade que algumas pessoas "pegam" obesidade e que, em alguns casos, poderia ser uma doença infecciosa.

Esta descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Wisconsin-Madison onde o estudo preliminar deles concluiu que 15% das pessoas obesas têm anticorpos ao vírus e indicam que eles foram expostos a ele, mas que isto não ocorreu em nenhuma pessoa magra.

Segundo afirmações do Prof. Nikhil Dhurandhar, o cientista que chefiou a pesquisa juntamente com o Professor Richard Atkinson, endocrinologista e especialista em estudos da obesidade humana, este é o primeiro vínculo de um vírus com a obesidade humana. É um dos achados mais significantes no campo de obesidade em anos, e abre uma área nova de pesquisa e potencial tratamento da doença.

Essa pesquisa que surpreende, será uma grande revolução e poderá explicar porque 26% de adultos americanos eram obesos em 1980 e agora este percentual se elevou para um índice de quase 60% da população norte-americana, de acordo com estatísticas oficiais, que é muito gorda ou obesa, ou seja, mais de 135 milhões de americanos estão obesos apresentando um IMC (Índice de Massa Corporal) igual ou maior a 27 kg/m². Pesquisas recentes nos Estados Unidos estimam que no ano 2025 cerca de 75% da população será de obesos, com mulheres pesando em média entre 66 e 77 quilos.

Muitos pesquisadores ainda estão buscando uma resposta porque este aumento tão grande da obesidade está acontecendo, mesmo com o tipo de alimentação, estilos de vida sedentários, predisposição genética e problemas de metabolismo que não explicam a tendência a tão grande aumento na incidência da obesidade nos Estados Unidos e agora, até mesmo no Brasil. De um certo modo, esta progressão segue um tipo de padrão que poderia acontecer com uma doença infecciosa nova, como foi visto com o vírus da AIDS. Com isto nós podemos pensar na possibilidade de que a obesidade seja uma doença de origem viral.

A noção de obesidade como uma doença infecciosa não é convencional, mas há 15 anos atrás se qualquer médico dissesse que a úlcera gástrica era causada por bactérias, as pessoas diriam que era algo absurdo, sem cabimento e hoje sabemos que a úlcera é causada por uma bactéria, o Helicobacter pyllori.

O mecanismo pelo qual o vírus poderia causar ou poderia contribuir para a obesidade ainda não é muito bem conhecido. O que sabemos é que uma pessoa, predisposta geneticamente, pode ficar gorda aos 20, 30, 40 anos ou em qualquer idade sendo que até a um determinado momento era magra. Outro fato que se conhece é que o Ad-36, em culturas de tecidos em laboratório, parece aumentar a diferenciação de adipoblastos (células pré-adiposas) para adipócitos (células adiposas), sendo que adipoblastos expostos ao vírus Ad-36 têm 3 vezes mais possibilidades em se tornarem células adiposas (gordurosas), ou seja este vírus estimula as células pré-gordurosas (os adipoblastos) a se tornarem células gordurosas (os adipócitos).

Os Adenovírus que infectam aves, encontrado na Índia, poderia induzir a obesidade quando foi injetado em galinhas. Até o momento foram descobertos cinco vírus animais que podem causar a obesidade em animais, sendo o principal deles o Adenovírus SMAM-1, mas nenhum vírus em humanos tinha sido implicado até o estudo sobre o Adenovírus-36 ou Ad-36.

As Adenoviroses humanas formam uma grande família de uns 50 tipos de vírus. Transmitido pelo ar com contágio de pessoa-para-pessoa, eles podem causar infecções respiratórias superiores, resfriado comum, problemas gastrintestinais e infecções oculares em seres humanos. Há muito já se sabia desses tipos de efeito dos adenovírus, mas o Ad-36 não parece ser um vírus comum.

Por motivos éticos a pesquisa só está sendo feita em animais, apesar de o vírus ser encontrado em seres humanos e foi realizado em duas partes, primeiro foram injetados em animais de laboratório o Ad-36 para testar a teoria que estes vírus pudessem causar a obesidade. Os animais se tornaram gordos e surpreendentemente tinha colesterol e triglicérides normais, ao contrário que se esperaria de encontrar, observando que esta obesidade normalmente seria acompanhada por níveis elevados tanto do colesterol quando dos triglicérides. Esta seria uma característica paradoxal do referido vírus em animais que parece produzir baixos níveis de colesterol e triglicérides junto com a obesidade, enquanto que a obesidade normalmente é acompanhada por níveis elevados dessas substâncias. Outra descoberta detectada foi de que o vírus Ad-36 se desenvolve rapidamente no sangue e no tecido adiposo, entretanto não ataca o tecido muscular esquelético e DNA do vírus foi detectado no tecido adiposo até mesmo 4 meses após a infecção com o Ad-36.

Em seguida eles testaram 199 pessoas, sendo 154 obesos e 45 magros para pesquisa da presença de anticorpos para o Ad-36. Aproximadamente 30% das pessoas obesas apresentavam os anticorpos e menos de 5% das pessoas magras tinham os referidos anticorpos.

As pessoas obesas anticorpos-positivo tinham significativamente colesterol e triglicérides mais baixos que as pessoas obesas anticorpos-negativo, um padrão semelhante ao visto em animais infectados com Ad-36.

Cerca de 30 outros fatores que poderiam explicar diferenças de peso entre os dois grupos, como idade, história familiar ou obesidade, doenças como diabetes, disfunções renais ou hepáticas foram comparados.

Nada surgiu que fosse diferente, exceto os anticorpos para o vírus Ad-36.

A presença de anticorpos era associada com uma resposta significativamente melhor para tratamento da obesidade com medicamentos, especialmente nos animais do sexo masculino.

Muitas pesquisas adicionais ainda serão necessárias para determinar se a epidemia global de obesidade pode ser em parte devida a infecção com Ad-36 ou não. Caso seja confirmado esse tipo de infecção em humanos o próximo passo da ciência será produzir uma vacina contra esse vírus e futuramente, através da engenharia genética a medicina tentará consertar os "estragos" que esse vírus causou ao DNA dos obesos.

Fonte: Dr. Rogerio Alvarenga. CRM: RJ 23389

Endocrinologista cadastrado no Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Dia Nacional de Combate ao Câncer de Mama - 27 de Novembro

O dia 27 de novembro, Dia Nacional de Combate ao Câncer de Mama, não é uma data para ser comemorada. O câncer de mama ocupa o primeiro lugar no ranking, com 31.590 casos.

Dados estatísticos atuais sobre o câncer de mama

Segundo tipo mais frequente da doença no mundo, o câncer de mama é o mais comum nas mulheres, respondendo por 22% dos novos casos registrados anualmente. É relativamente raro antes do 35 anos, e acima dessa faixa sua incidência aumenta rápida e progressivamente. No Brasil, as taxas de mortalidade ainda são altas, mas provavelmente por causa do diagnóstico tardio da doença. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos de em torno de 61%.

Por que o Ministério da Saúde não indica mais o auto exame?
Recentes estudos sugerem que o papel do auto exame na prevenção, se existir, é muito limitado. Sem associação com o exame clínico dos seios feito por um médico e sem mamografia periódica, o auto exame por si só não é eficaz. Além disso, acredita-se que ao invés de ajudar, ele prejudique, já que acaba por causar ansiedade e medo nas mulheres, além do aumento registrado no número de biópsias, na maioria das vezes desnecessárias.

Campanha mundial de cuidado e conscientização sobre o câncer de mama (Pink October)
É um movimento popular internacional, em prol da luta contra o câncer de mama. Em 1990, o laço cor de rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos corredores que participaram da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova Iorque, e depois passou realizada anualmente.

Como a mulher pode perceber a doença?
Existem maneiras simples de a mulher perceber os sintomas do câncer de mama. A forma mais fácil é a presença de um caroço no seio podendo ser acompanhado ou não de dor, mas vale lembrar que nem todo caroço é câncer e por isso é essencial se consultar com um profissional de saúde que possa fazer o diagnóstico.

Veja os diferentes tipos de câncer de mama.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Dia Nacional de Combate ao Câncer - 27 de novembro

A data foi criada em 1988 com o objetivo de chamar a atenção da população para a doença, para que se informem sobre o tratamento, e principalmente, sobre como prevenir.

Casos mais graves e estatísticas

O câncer de pulmão é o mais grave, e o mais fácil de ser encontrado. Nas últimas décadas, foram registrados aumentos no números de casos, sendo de 57% nos homens e 134% nas mulheres, já que no caso delas, muitas são fumantes passivas. Esse tipo de câncer costuma levar à morte devido ao tratamento mais difícil.

No Brasil, o câncer de mama atinge 35 mil mulheres todos os anos, principalmente em quem já teve casos na família. A partir dos 20 anos, é importante realizar o autoexame, e a partir dos 35 anos, fazer o exame de mamografia anualmente.

Também nas mulheres ocorre o câncer de colo de útero, que causa a morte de 4 mil mulheres todos os anos. É causado pelo vírus papiloma humano o HPV, que é adquirido em relações sexuais.

Ultimamente muito se tem falado sobre uma doença chamada Linfoma, principalmente na mídia com o caso do ator Reynaldo Gianecchini. Assista ao vídeo, produzido pela ABRALE. O Linfoma é um tipo de câncer que afeta as células do sangue e é mais comum a aparição dele em homens do que em mulheres (na proporção de 3 homens para 2 mulheres).

E nos homens, a doença se manifesta na próstata, mas é facilmente diagnosticada. A partir dos 40 anos, o homem precisa fazer o exame, e por preconceito, muitos não fazem, levando a um diagnóstico tardio da doença. Por fim, a pele também é vítima do câncer, apresentando em média 100 mil novos casos a cada ano. O carcinoma responde por 90% dos casos, e o melanoma é o mais agressivo, podendo levar a morte.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Dia Nacional do Doador de Sangue - 25 de Novembro

Semana Nacional da Doação Voluntária de Sangue
25 de novembro é o Dia Nacional do Doador de Sangue.

Você é um doador?

Se for, não esqueça que de 21 a 25 de novembro de 2011 é realizada “A Semana Nacional do Doador Voluntário de Sangue” em todo o país e esta pode ser a sua oportunidade de realizar um ato de amor.

Na semana de 25 de novembro são realizadas anualmente campanhas e programas de incentivo à doação de sangue. Esta semana faz parte da estratégia do governo para o Brasil atingir a meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) para um país manter os estoques regularizados.
Os principais serviços de coleta de sangue sempre realizam atividades para aumentar o número de doações. Portanto, a criação da Semana Nacional do Doador Voluntário de Sangue vem oficializar e ampliar uma prática já legitimada pela sociedade.

O que a OMS recomenda?

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a meta ideal é que de 3% a 5% da população doe sangue anualmente, para que seja mantido um estoque nacional abastecido. Atualmente o percentual de brasileiros doadores varia entre 1,76% a 1,78% todos os anos.

Que tal começar a doar?

Doar sangue é seguro e quem doa uma vez, não é obrigado a doar sempre. No entanto, é muito importante que pessoas saudáveis doem regularmente.

Quem pode doar? Quais as recomendações?

- Ter entre 16 e 67 anos (menores de 18 devem estar acompanhados dos pais ou portar autorização registrada em cartório);

• Apresentar documento oficial com foto (pode ser carteira de identidade, de habilitação, entre outros)

• Ter dormido pelo menos 6 horas na noite anterior à doação;
• Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 24 horas antes da doação;

• Gozar de boa saúde (avaliação médica no Hemocentro);

• Estar alimentado;

• Não estar em uso de medicamentos;
• Pesar acima de 50 quilos (descontar vestuário);

• Não ter colocado piercing ou feito tatuagem nos últimos doze meses;
• Não ter realizado endoscopia nos últimos doze meses;
• Evitar fumar 2 horas antes da doação.


Quem não pode doar?

• Quem foi diagnosticado com hepatite após os 10 anos de idade;
• Portadores de doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas etc ;

• Usuários de drogas;
• Pessoas que tiveram relação sexual de risco.


Algumas situações que impedem provisoriamente a doação de sangue

1. Febre - acima de 37°C

2. Gripe ou resfriado

3. Gravidez atual (90 dias após o parto normal e de 180 dias após a cesariana)
Amamentação (até 1 ano após o parto)
4. Uso de alguns medicamentos

5. Anemia

6. Cirurgias
7. Extração dentária 72 horas
8. Tatuagem: 01 ano sem doar
9. Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina

10. Transfusão de sangue: impedimento por 01 ano


O que ocorre após a doação?

Após a doação, recomenda-se evitar pelas próximas 12 horas atividades como pilotar aeronaves, conduzir veículos pesados, praticar esportes radicais ou de alta intensidade.

O doador recebe um lanche oferecido no posto de coleta e são passadas instruções e orientações. Seu sangue será analisado e posteriormente poderá receber os resultados. O sangue doado é separado em partes (hemácias, plaquetas, plasma) que podem beneficiar vários pacientes, salvando até 8 vidas em um simples gesto.

O que é feito com o sangue após a doação?

1 -Fracionamento: A bolsa de sangue total é centrifugada e separada em 03 componentes:
Concentrado de hemácias, Concentrado de plaquetas, Plasma
2- Exames laboratoriais: são realizados exames para determinação do Grupo sanguíneo e para detecção de doenças transmissíveis pelo sangue.
3- Liberação da bolsa - após a realização dos exames laboratoriais, a bolsa de sangue é liberada para transfusão.
4- Transfusão - o sangue é utilizado principalmente nas grandes emergências (acidentes de trânsito, por armas, hemorragias agudas etc), nas cirurgias e em pacientes com doenças oncológicas e hematológicas.

Não esqueça : Você pode doar sangue durante todo o ano. Salve vidas!

Fonte: Editoria HelpSaúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Bulimia

O que é?

É o hábito de comer compulsivamente (como “um boi”) e em seguida provocar o vômito. A fome que se apresenta nestes casos, geralmente está associada à ansiedade, situações de insegurança e, por vezes, até abuso sexual.

A fome que surge incontrolável e a ingestão de tamanha quantidade de alimento costumam levar a um isolamento mesmo as mais próximas, na tentativa de evitar que identifiquem esta compulsão.

Aos poucos se instala uma voracidade ímpar. Assim, quantidades imensas são engolidas sem saborear, sem prazer. O indivíduo pode também adquirir hábitos de dietas de grande privação durante o dia, em especial, na presença de outras pessoas. Mas, é freqüente o uso de inibidores do apetite e laxantes de forma abusiva.

Há uma dificuldade crescente em se confrontar com o fato de que perdeu o controle, assim como uma grande dificuldade em aceitar sua própria aparência física.

Como se trata?

O tratamento eficaz deve ser com equipe multidisciplinar, envolvendo acompanhamento psiquiátrico, psicológico e nutricional. Terapias comportamentais associadas a medicamentos costumam apresentar bons resultados. O tratamento está focado em uma mudança no comportamento e na correção de eventuais problemas clínicos adquiridos durante o processo de vomitar e ingerir abusivamente alimentos. Por isso mesmo outros problemas clínicos podem surgir. Algumas vezes há necessidade de internação clínica, outras psiquiátrica, por um período inicial. Trata-se de um transtorno psiquiátrico crônico, que precisa da atenção e vigilância do paciente para toda a sua vida a fim de que evite retomar este hábito.

Casos famosos

Alanis Morissette sofreu com o transtorno durante 5 anos, se recuperou com terapia. Jane Fonda foi uma das primeiras celebridades a assumir a doença, ainda nos anos 70. No Brasil, a atriz Deborah Evelyn, devido a uma paixão não correspondida na adolescência, desenvolveu a doença, e seu tratamento durou 3 anos.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Tipos de Cânceres de Mama

Conhecendo as diferentes terminologias que definem os cânceres de mama, fica mais fácil saber seu prognóstico e sua opção de tratamento.

Em ordem alfabética temos:

Adenocarcinoma: É um tipo geral de câncer que aparece em qualquer tecido glandular do organismo. Na mama são os mais comuns.Há dois tipos principais de adenocarcinomas de mama:- carcinomas ductal e carcinomas lobulares. Também há vários subtipos de adenocarcinoma alguns dos quais tem implicações importantes para prognose e tratamento.

Carcinoma ductal in situ (CDIS): É chamado também por carcinoma intraductal. É o tipo mais comum de câncer de mama não-invasivo. Há células cancerosas dentro dos ductos. Não há invasão dos tecidos contíguos. A cura é possível em cerca de quase 100% de mulheres diagnosticadas nesta fase precoce. O diagnóstico é feito através da mamografia. CDIS às vezes é sub classificado de acordo com seu grau e tipo. Grau se refere a agressividade que as células cancerosas apresentam ao microscópio. Há vários tipos de CDIS, mas a diferença fundamental está na presença ou não de necrose (células em degeneração). O termo comedocarcinoma freqüentemente define um tipo de CDIS com necrose.

Carcinoma Ductal Invasivo (CDI): Origina-se nos ductos por onde circula o leite.Rompe a parede do ducto e infiltra o tecido gorduroso da mama, podendo espalhar-se para outras partes do organismo através do sistema linfático e circulação sangüínea. CDI constituem aproximadamente 80% dos cânceres de mama.

Carcinoma Lobular Invasivo (CLI): Têm origem nas glândulas produtoras de leite e podem metastatizar. Constituem cerca de 10% a 15% dos cânceres de mama. Seu diagnóstico pode ser mais difícil pela mamografia do que o CDI.

Câncer de mama inflamatório: Este tipo raro de câncer mama invasivo constitue aproximadamente 1% de todos os cânceres de mama. Câncer de mama inflamatório faz a pele da mama parecer vermelha e quente. A pele tem a aparência de casca laranja. Tal aparência deve-se ao bloqueio que as células cancerosas produzem nos canais linfáticos.

In situ: Tal termo define aquele carcinoma que está confinado a área que o produziu. Em mama, caracteriza que está confinado aos ductos ( CDIS ) ou aos lóbulos ( CLIS ). Não atingiu os tecidos gordurosos adjacentes.

Carcinoma Lobular In Situ (CLIS): Às vezes é classificado como um tipo de câncer de mama não-invasivo. Começa nas glândulas produtoras de leite, mas não invade as paredes dos lóbulos. Acredita-se que o CLIS não se torna um câncer invasivo, mas as mulheres portadoras do mesmo têm maior risco de desenvolver um câncer de mama invasivo na mesma mama ou na mama oposta. Recomenda-se as portadoras do mesmo exame clínico três vezes por ano e uma mamografia anual.

Carcinoma Medular: Apresenta limites preciso entre tecido tumoral e normal. Também tem algumas outras características especiais como: grande tamanho celular e presença de células imunológicas nas margens do tumor. Constituem cerca de 5% dos cânceres de mama. Seu prognóstico é melhor do que os outros tipos invasivos.

Carcinoma Mucinoso: É raro e invasivo. Formado por células produtoras de muco. O prognóstico é mais favorável. Também é chamado de carcinoma colóide.

A doença de Paget do mamilo: Tem origem nos ductos e espalha-se pela pele do mamilo e aréola. É um tipo raro de câncer de mama (menos de 1% de todos os casos). A pele do mamilo e aréola aparecem freqüentemente com aspecto de crosta que se descama, vermelha, com áreas de sangramento e exsudação. Ocorre sensação de queimação e coceira. A doença de Paget pode ser associada com um carcinoma in situ ou com carcinoma infiltrativo de mama. Ausência de nódulo e biópsia com resultado de Carcinoma Ductal In Situ (CDIS) sem áreas infiltrativas o prognóstico é excelente.

Tumor Phyllodes: É um raro tipo derivado do tecido conjuntivo ou estroma da mama. Phyllodes são tumores normalmente benignos mas em raras ocasiões podem ser malignos (com potencial de metastatizar). Os benignos são tratados pela remoção da massa e uma pequena margem de tecido mamário normal. Malignos são tratados com remoção do tumor e ampla margem do tecido normal adjacente ou através de uma mastectomia. Estes cânceres não respondem a terapia hormonal e a quimioterapia ou radioterapia. Já foram chamados de cistosarcoma filodes.

Carcinoma Tubular: Compreendem aproximadamente 2% de todos os cânceres de mama. É um tipo especial de carcinoma de mama infiltrativo. Eles têm um prognóstico melhor que os ductais infiltrativos ou os carcinomas lobulares.

Fonte: Dr. Ayrton de Andrea Filho. CRM: SP 18259

Ginecologista/Oncologista cadastrado no Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Qualidade de Vida

Nunca nos últimos anos a expressão “qualidade de vida” foi tão pronunciada pelos brasileiros como agora. Mais do que isso, a cada dia procura-se entender cada vez mais o que significa esta expressão.

O termo “Qualidade de vida” agrega um conjunto de fatores da vida cotidiana, que juntos proporcionam melhores condições de vida a população.

Fatores como educação de qualidade, empregabilidade, moradia, vida social, saúde e bem estar em geral, integram um conjunto de fatores para uma boa qualidade de vida. Quanto mais fortes e estáveis esses fatores melhor a qualidade de vida de um indivíduo. Ter qualidade de vida é gozar de momentos prazerosos que propiciam aumento da expectativa de vida.

A saúde é fundamental na qualidade de vida? Como ela interfere nesse processo?

Quem nunca se perguntou por que qualidade de vida lembra tanto saúde? Sim, a saúde esta vinculada a qualidade de vida, afinal de contas quem é feliz estando doente? Para ter qualidade de vida é necessário estar feliz e com saúde. A doença é uma manifestação do organismo de que algo não está bem, de que algo precisa ser mudado.

E sendo assim, a preocupação com a saúde esta crescendo cada vez mais entre a população. A mídia divulga todos os dias, itens que proporcionam qualidade de vida e dicas para o bem estar físico e social. Empresas que surgem diariamente com o foco na saúde e bem estar físico estão lotadas e a perspectiva é de que esse movimento pela busca da saúde aumente cada vez mais.
Sabemos que os sentimentos interferem na nossa saúde. Raiva, esgotamento físico e mental, tristeza, angústia, sentimentos de solidão e medo levam ao estresse, este último, diretamente ligado a qualidade de vida.

Buscar o equilíbrio físico e emocional é muito importante. O estresse provoca queda na função imunológica deixando o indivíduo suscetível as doenças oportunistas. Às vezes um simples resfriado se torna um transtorno com suas manifestações, se prorroga muito mais do que o esperado e pode se transformar em algo mais grave devido à impossibilidade auto-imunológica do organismo.

Portanto estar com saúde é fundamental para a qualidade de vida. Sua interferência na qualidade de vida deve ser sempre positiva.

Como podemos ter mais qualidade de vida?

Estar saudável é importante, estar feliz é mais ainda. Buscar o equilíbrio é fundamental.

Mas o que é equilíbrio? E o que deve estar equilibrado?

Bem, vamos começar pelo estado emocional, sentimentos como a raiva, o medo, angústia, etc., devem ser extravasados, guardar estes sentimentos faz muito mal à saúde. Buscar atividades e ações que liberem estas emoções pode ajudar e muito.

Praticar uma atividade física proporciona bem estar porque libera hormônios responsáveis pela euforia e sensação de alegria. Gostar do aspecto físico no espelho melhora a auto-estima e fortalece a boa autocrítica. Então, praticar uma atividade física melhora nossa auto-análise e a forma física também. Ainda proporciona mais disposição para enfrentar o dia a dia.

Claro que isso não basta, é necessário ter uma alimentação adequada, momentos de lazer, etc., a partilha de idéias e emoções também faz parte de uma boa qualidade de vida. Estar com quem se gosta ajuda a melhorar o humor e a disposição física e emocional.

Hoje temos uma infinidade de profissionais que se especializam em proporcionar melhor qualidade de vida melhorando aspectos que podem interferir negativamente no equilíbrio se não estiverem de acordo com a visão de cada indivíduo.

Para praticar uma atividade física, um profissional competente na modalidade é um aliado importante, ele pode programar o que é mais indicado para o seu tipo físico, sua capacidade aeróbica e sua preferência em relação ao exercício, além de evitar lesões e futuros desconfortos que desmotivam e prejudicam os resultados.

Na alimentação, podemos contar com profissionais que se especializam em diversos tipos de alimentação, como a dieta para desportistas, para quem tem problemas de saúde como anemia, para quem quer perder ou ganhar peso. O acompanhamento desses profissionais é essencial para que você não seja vítima do “achismo”, “eu acho que não posso comer isso, posso comer aquilo, acho que minha dieta dará certo pra você”. Dietas malucas e mal programadas podem gerar mal desempenho no dia a dia e também não trazem os resultados esperados, provocando sentimentos de frustração, incapacidade que junto com outros sentimentos do dia a dia vão levar ao estresse.

Para buscar melhor qualidade de vida é importante mudar alguns hábitos prejudiciais. Sair do sedentarismo e adotar uma alimentação adequada é o início do caminho. Procurar ter uma vida organizada também faz parte, viver atrasado não faz bem, portanto organize sua vida, defina prioridades e horários. Reserve um tempo para fazer o que gosta, pode ser leitura, música, dança, massagem, cuidados estéticos, não importa, façam algo pra você. Mude seu estilo de vida.

Procure profissionais capacitados na área. Não tenha receio de investir em métodos alternativos.

O importante é analisar o mercado, comparar as vantagens e verificar todas as opções disponíveis antes de investir. Pense que às vezes o barato sai caro, o bom preço é aquele onde o serviço ofertado tem a mesma qualidade do preço mais alto do mercado. Alguns itens não podem ser feitos coletivamente, como o treino físico, por exemplo, cada indivíduo tem sua capacidade biológica diferente e esta deve ser respeitada. O atendimento personalizado tem ganhado destaque por suas vantagens e melhores resultados. Pesquisas comprovam que mudar de vida e investir em qualidade é mais barato que pagar hospitais, exames e medicações.

Se a capacidade financeira estiver prejudicada, busque as oportunidades na iniciativa pública, hoje os centros voltados para a prevenção e promoção da saúde vêm sendo cada vez mais fortalecidos pelos governos e instituições filantrópicas.

Se de um lado a obrigação do governo em oferecer condições satisfatórias para melhor qualidade de vida tais como, saneamento básico, assistência medico hospitalar de qualidade. Por outro lado cabe a cada um de nós buscarmos o comprometimento com o papel de bom cidadão, como vacinação, higiene pessoal, cuidados com o meio ambiente, entre outros.

Mudança de hábitos e mais qualidade de vida!
Viva feliz!

Fonte: Luciana Passos. COFFITO: RS 5901-F

Fisioterapeuta cadastrada no Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

O que tem a ver Yoga e Sexualidade?

Hoje cada vez mais as pessoas vêm procurando maneiras alternativas de cuidar da saúde, principalmente através da prevenção. Cresce no ocidente a percepção de que a mente e o corpo precisam estar equilibrados, e é necessário cuidar de ambos para uma vida plena.

As filosofias orientais espirituais, como o yoga, têm influenciado ocidentais no cuidado da saúde, e muitas pesquisas vem sendo desenvolvidas para verificar o impacto de algumas práticas antigas na saúde das pessoas.

O yoga, prática desenvolvida há muitos anos no oriente, que envolve a meditação, posturas físicas e técnicas de respiração, auxilia a saúde geral dos indivíduos que o praticam, inclusive a saúde mental.

Hoje estudos científicos já conseguiram comprovar alguns dos benefícios percebidos, como o alívio da raiva e da ansiedade.

A meditação pode influenciar a maneira de uma pessoa encarar a vida, ou mesmo a lidarem com doenças crônicas como o câncer, a dependência química, e a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida).

Há pesquisas que inclusive mostram que o yoga contribui trazendo benefícios para a saúde sexual. Características da sexualidade são melhoradas com a prática de yoga, tanto de homens como de mulheres.

Pesquisas de Dhikav e outros pesquisadores na Índia mostram que através do yoga, as mulheres apresentam melhora no desejo, na excitação, na lubrificação, na satisfação sexual, e no orgasmo; enquanto os homens percebem melhorias no desempenho sexual, na auto confiança, na sincronização com a parceira, na ereção, no controle da ejaculação, e também no desejo, satisfação sexual e no orgasmo.

Portanto, cuidar do corpo da mente através do yoga tem sido uma maneira alternativa e prazerosa de cuidar da sexualidade!

Muitas vezes a pessoa que apresenta dificuldades relacionadas à sexualidade apresenta problemas com a justiça e precisa de exame da sanidade mental por parte de um psiquiatra forense e/ou psicólogo jurídico para avaliação de suas capacidades de entendimento e determinação ou capacidade de discernimento. Geralmente as pessoas pensam que psiquiatria forense e psicologia jurídica só servem a avaliação de grandes criminosos o que não é verdade, presta-se sim a colaborar com a justiça nos esclarecimentos de fatos que precisam elucidar a capacidade mental e o nexo causal de um ou mais envolvidos com o Processo em questão.

Fonte: Dr. Hewdy Lobo Ribeiro. CRM: SP 114681

Psicoterapeuta cadastrado no Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil - 23 de Novembro

Que as nossas crianças e adolescentes são o nosso futuro todos sabemos.

Infelizmente, precisamos lembrar também que algumas vezes elas sofrem e precisam do apoio de todos.

O dia 23 de novembro foi escolhido para alertar a todos sobre o CÂNCER INFANTIL (infanto juvenil- até os 19 anos), a partir da Lei n° 11.650 de 4 de abril de 2008.

Neste dia precisamos refletir sobre iniciativas para estimular ações preventivas e educativas de combate ao câncer infantil, além de promover palestras e debates sobre o tema.

Fatos importantes

1. O câncer é a segunda maior causa de mortes em crianças, fazendo 9 mil vítimas anualmente, segundo estimativas do INCA.
2. É a primeira causa de morte em crianças de 0a 5 anos e a primeira causa de morte por doença entre os 6 e 18 anos.
3. O tipo de câncer mais comum na infância é a leucemia, respondendo por 33% dos casos.
4. Em seguida vem o linfoma, com 12% dos casos.
5. 85% das leucemias em crianças são da forma linfóide aguda (LLA), 10% mieloide aguda (LMA) e 5% mieloide crônica (LMC).
6. A detecção (identificação e diagnóstico) precoce aumenta muito as chances de sucesso no tratamento.

Quando devemos suspeitar que algo não vai bem? ( procure o pediatra!)

Uma das maiores dificuldades no tratamento do câncer infanto-juvenil é garantir que a criança seja avaliada a tempo.

É muito importante que as crianças até 12 anos, ao menos, compareçam regularmente ao pediatra. Deste a primeira consulta, em geral, 15 dias após o nascimento, é ideal que a criança seja acompanhada pelo mesmo pediatra. O médico irá informar as vacinas que devem ser tomadas em cada fase da vida da criança, seu crescimento e desenvolvimento será acompanhado, os eventuais problemas e doenças característicos da infância serão tratados, alergias e problemas recorrentes ou hereditários serão abordados e manejados para reduzir os prejuízos à criança e os eventuais sinais de problemas mais graves poderão ser abordados mais precocemente.

São sinais que devem chamar nossa atenção e indicam uma consulta pediátrica:

• Dores ósseas, sem ter havido nenhum trauma (quedas ou batidas) na região da dor;
• A presença de massas (volume) no abdômen ou em cima de algum osso;
• Dores de cabeça + vômitos + dificuldades em se movimentar + alterações bruscas no comportamento habitual da criança.
• A presença de pupila esbranquiçada quando bate uma luz forte, por exemplo, o flash de uma câmera fotográfica (em especial em menores de 3 anos).

ATENÇÃO:
A maioria destes sintomas está presente em doenças características da infância e de fácil tratamento, não são características exclusivas de câncer e nem indicam apenas este diagnóstico.

Estes sintomas e sinais sugerem cuidado.

É necessário recorrer a uma consulta pediátrica para avaliação do quadro da criança.

O TRATAMENTO
O tratamento do câncer infantil está em constante progresso.

Atualmente, 70% das crianças diagnosticadas com a doença são curadas após o tratamento adequado.

Uma das maiores dificuldades em tratar o câncer infantil é a demora em se fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento.

Os projetos existentes são importantes ferramentas nesse processo, pois são necessários longos períodos de internação e durante essa etapa não só a criança como toda a família recebem o apoio necessário.

Atenção aos aspectos sociais da criança com câncer

Durante todo o tratamento, estando a criança internada ou em casa, há a necessidade de se instaurar uma nova ordem na sua rotina para que ela não sofra maiores prejuízos em seu desenvolvimento intelectual, emocional e social.

Por isso, as diversas iniciativas e projetos voltados para a promoção e desenvolvimento de programas de estudo e recreação durante a internação, suporte aos familiares e apoio financeiro às famílias é de grande importância para o tratamento do câncer infanto juvenil.

Seu filho tem ido regularmente ao pediatra? Saiba como encontrar um pediatra perto de você.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Uma Gota da Moléstia!

A gota é uma doença tão velha quanto a própria medicina ocidental, pois os registros mais antigos remontam a época de Hipócrates (460-377 A.C.) considerado frequentemente o “pai da medicina”. Muitas pessoas pensam que a gota é uma enfermidade restrita às articulações, mas ela também pode, além de causar inflamação nas juntas, estar ligada a problemas nos rins como os cálculos e até ao seu mau funcionamento, chamado de insuficiência renal. Além disso, os acúmulos de ácido úrico, que são chamados de tofos gotosos, e que aparecem mais frequentemente sob a pele, podem também surgir em outros locais, causando problemas, às vezes muito sérios. Ela também pode estar atrelada a outras doenças como a hipertensão arterial, o diabetes, o colesterol elevado e a obesidade, na famosa síndrome plurimetabólica.

A gota prefere os homens, tanto, que para cada mulher com a doença tem nove homens acometidos. O ácido úrico está aumentado no organismo, ou por que o corpo o produz em exagero ou porque os rins não conseguem excretá-lo na quantidade adequada, levando ao seu acúmulo. Este excesso deposita-se dentro das articulações formando cristais parecidos com agulhas. O sistema de defesa, quando se depara com estes cristais, interpreta-os como uma invasão que deve ser combatida, por isso arma uma resposta inflamatória no local levando a dor e inchaço.

A articulação preferida da gota é a do dedão nos pés (Hálux) e a inflamação deste local é chamada de podagra. Mas outras juntas como os joelhos e tornozelos também estão envolvidas com muita freqüência. Quando ocorre uma crise de gota a dor é muito intensa e dá para perceber o inchaço e o calor, e às vezes até vermelhidão no local. Geralmente uma ou poucas juntas são acometidas de cada vez e cada crise dura de três a quinze dias, quando não tratada.

O seu tratamento envolve uso de medicamentos e mudança de hábitos de vida, assim como é o da hipertensão e do diabetes. O uso de álcool é muito prejudicial e a ingestão em excesso de carnes e frutos do mar, que são ricos em purinas (substancias precursoras do acido úrico) também tem repercussão ruim sobre o controle da gota. Perder peso se você está acima do normal, evitar excessos alimentares e alcoólicos pode ajudar a controlar a doença e também vale para evitá-la, pois pode apostar: Você não vai querer experimentar uma crise de gota!

Fonte: Dra. Cristina Santana. CRM: MG 37796

Reumatologista cadastrado no Help Saúde

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Jogos, TV e Internet Podem Ajudar no Desenvolvimento Infantil?


Acompanhamos criticas de vários profissionais contra Vídeo-game, a TV e a Internet no cotidiano infantil/adolescente, todavia vale ressaltar que o problema além do conteúdo dos itens citados, como pais e educadores o ideal por sugestão é monitorar o tempo dispensado a tais atividades, já que é do conhecimento de todos que situações da vida humana são carregadas de características positivas e negativas.
Pensando nas conseqüências negativas estudos realizados nos últimos anos comprovam que o excesso de tempo diante destas tecnologias resultam na diminuição da interação social, aumento de peso (já que elas ficam horas e geralmente se alimentam de forma incorreta) e em muitos casos agressividade.
Associada a estes fatos encontramos a questão da violência social e a ausência dos pais (que trabalham cada vez mais para suprir as necessidades), sentindo-se mais seguros se seus filhos estiverem dentro de casa. A tendência é que estes jovens e crianças tornem-se adultos sedentários. A Psicologia se refere ao equilíbrio dinâmico dos aspectos: mente e corpo.
Considerando as conseqüências positivas as tecnologias descritas acima contribuem para o desenvolvimento motor, estimula atenção, concentração e percepção, raciocínio lógico. A diversidade de atividades facilita um desenvolvimento físico e mental saudável; a atividade física oxigena o cérebro, produz disposição, o esporte em grupo desenvolve as relações sociais e contribuem para solução de problemas, potencializa/desenvolve a criatividade, controle da ansiedade, etc.
Aproveitem o que a evolução científica nos oferece equilibrando atividades externas (dança, esportes, idiomas, passeios ao shopping;parques) com as internas (na tranqüilidade do lar).
Faça parte da vida do seu filho!
Fonte: Dra. Cristina Santana. CRP: SP 105076

Psicóloga cadastrada no Help Saúde

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Escaras

O que é a escara?
Este é o termo antigo que foi largamente popularizado para definir as feridas que se formam por pressão quando alguém fica muito tempo acamado, por exemplo. As feridas se abrem em locais onde a pessoa se apóia por longo tempo e costumam ter nas bordas partes escuras e necrosadas (partes de tecido morto). Por isso é chamada úlcera por pressão, nomenclatura adotada atualmente.

A úlcera de pressão ou escara é um ferimento causado por pressão constante, mantida em partes do corpo, que causam danos nos tecidos subcutâneos, músculos articulações e ossos, e se não tratada corretamente, pode vir a causar a morte (necrose) dos tecidos e músculos. O problema ocorre com freqüência em pessoas que passam longos períodos na mesma posição, como pacientes acamados ou cadeirantes. Diabéticos, principalmente obesos, idosos e sedentários também têm grandes chances de vir a desenvolver escaras.

Principais fatores de risco para o desenvolvimento de escaras:

São importantes fatores de risco:
• Idade avançada,
• temperatura do corpo elevada,
• incontinência fecal ou urinária,
• hipotensão,
• procedimentos cirúrgicos de duração extensa,
• doenças vasculares,
• longos períodos de imobilidade,
• desidratação,
• Diabetes,
• anemia,
• obesidade,
• problemas circulatórios,
• gangrena,
• infecções por fungos,
• picadas de aranhas, entre outros.

ATENÇÃO!

Um fator importante a ser observado é a posição do paciente acamado.
Elevação acima de 20° prejudica a drenagem linfática e dificulta o retorno venoso, provocando também fricção e atrito.

Assim, os locais com maior possibilidade de surgimento de escaras são:

1. Região da bacia (quadril, nádegas),
2. na cintura, na área dos ombros,
3. nos cotovelos e joelhos,
4. orelhas e calcanhar.

Sintomas comuns das escaras

Inicialmente, a área afetada apresenta vermelhidão e calor. A pele enrijece (fica endurecida), e o paciente pode sentir dor no local. Em seguida, ocorrem problemas vasculares (circulatórios) e se não for tratada adequadamente, pode evoluir até a necrose progressiva dos tecidos no local.

Como prevenir o surgimento de escaras?

• Existem vários métodos profiláticos, ou formas de prevenir, o surgimento de escaras. A mais eficaz e mais simples é a mudança regular de posição.

Deve se mudar a posição a cada 4 horas, no mínimo, mas em alguns casos pode ser necessário que seja feito de hora em hora.

Massagens são necessárias para estimular a circulação sanguínea nas áreas do corpo que sofrem maior pressão.

• O uso de almofadas para aliviar o peso e diminuir a pressão também é recomendado, assim como

• o uso de roupas macias e confortáveis, manter o paciente “seco”,

• o uso de cremes para manter a hidratação da pele,

alimentação adequada e sempre que possível,

alternar a permanência entre a cama e a cadeira, por exemplo, são ações importantes para evitar o surgimento de escaras.

Em paciente acamados, a elevação da cabeceira da cama acima de 20° deve ser feita apenas por curtos períodos de tempo, como, por exemplo, durante as refeições.

Em pacientes cadeirantes, o ideal é mudar a posição a cada 30 minutos. A elevação do tronco por pelo menos um minuto já é suficiente para promover a circulação sanguínea no local. Também é recomendável o uso de apoios e almofadas de gel, água, ar e silicone para aliviar as áreas do corpo que recebem maior pressão.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Dia Nacional da Homeopatia - 21de Novembro

A Homeopatia Chegou!

A data escolhida para celebrar a Homeopatia no Brasil foi 21 de novembro 1844. Dia em que o Dr. Benoit-Gules Mure, médico de nacionalidade francesa, chegou ao Brasil e começou a difundir a homeopatia.

O surgimento da homeopatia no Brasil

O Dr. Mure, foi curado de tuberculose na França pelo médico e Conde Dr. Sebástien des Guidi, discípulo de Hahnemann, que foi também responsável por introduzir a homeopatia na França. Posteriormente, o próprio Mure tornou-se discípulo de Hahnemann, e passou a divulgar a homeopatia na Europa, principalmente na Itália e França.

O Dr. Mure veio ao Brasil com o objetivo de montar uma comunidade industrial para fabricar máquinas a vapor. Porém, no pouco tempo em que permaneceu no Rio, no bairro da Lapa, ficou conhecido por suas curas “milagrosas” através da homeopatia.

Recebeu autorização do governo imperial brasileiro para colonizar a península do Saí, na divisa do Paraná com Santa Catarina, e foi para lá com 100 famílias. A colonização não prosperou e ele retornou, mas antes criou a Instituo Homeopático do Saí, e uma Escola Suplementar de Medicina.

No Rio de Janeiro, em dezembro de 1843, junto com Vicente José, médico português que era seu discípulo, fundo o Instituto Homeopático do Brasil, propagando a homeopatia entre os necessitados, em prol dos escravos, pobres e excluídos. Dessa iniciativa surgiram novos consultórios homeopáticos na cidade e interior do Rio e São Paulo. Surgiu a Botica Homeopática Central, que veio a ser a primeira farmácia homeopática do país.

Apenas a partir de 1979 a Homeopatia passou a fazer parte do hall de especialidades médicas pelo Conselho Federal de Medicina. Hoje está incluída no Sistema Único de Saúde(SUS) como parte da política de Estado.

Você já se tratou com homeopatia?

A Homeopatia é muito bem difundida no Brasil. Existem hoje inúmeros clínicos gerais e pediatras que trabalham com este modelo de tratamento médico. Existem aindaveterinários, dentistas e farmacêuticos que trabalham com Homeopatia. Possui especial reconhecimento pelo tratamento de alergias, doenças reumáticas e para o tratamento de sobrepeso e tabagismo.

E você, já consultou um homeopata?

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Dia do Biomédico - 20 de Novembro

Nesta data, é comemorado em todo o país o dia do biomédico.

O que é a biomedicina?

O objetivo da biomedicina é realizar pesquisas e estudos voltados para doenças humanas e suas condições, com o objetivo de identificar a causa, mecanismo, formas de prevenção, como diagnosticar corretamente e melhor tratamento.

Quais são as áreas de atuação de um biomédico?

O profissional pode atuar em diversas áreas dentro de um laboratório de análises clínicas, desde a parte administrativa e gerencial até a área técnica, na análise de amostras biológicas como fezes, urina, sangue e outros.

Biomedicina no Brasil

Os primeiros cursos de graduação no país foram criados em 1966, na UNIFESP e UERJ. Na época, se chamava Ciências Biológicas – Modalidade Médica. Mas apenas em 1979, através da Lei Federal n° 6.684 de 3 de setembro de 1979, foram regulamentadas as atividades exercidas pelos biomédicos, sendo a principal delas serviços complementares de diagnósticos, devido a seu consistente currículo voltado para o método científico e pesquisa relacionada a doenças humanas.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Homenagem ao Dia Nacional dos Ostomizados

O que a data representa?
Conforme instituído pela Lei n° 11506 de 19/07/2007, comemora-se no dia 16 de novembro o Dia Nacional dos Ostomizados.

A data foi instituída em homenagem aos ostomizados, e ao trabalho feito pela Sociedade Brasileira dos Ostomizados, em prol da causa.

O que é ostomia?

Por vários motivos, pode ser necessário que uma pessoa seja operada para que seja criado um novo caminho para a saída de fezes e urina, que serão colhidas em uma bolsa especial. A esta intervenção é dado o nome de ostoma ou estoma.

Tipos de ostomia:


Colostomia: um ostoma intestinal faz a comunicação do cólon com o exterior. Pode ser temporária ou permanente.
Ileostomia: um tipo de ostoma intestinal que faz a ligação do intestino delgado com o exterior. Também pode ser permanente ou temporária, como a colostomia. As ileostomias sempre são feitas no lado inferior direito do abdômen.
Urostomia: também chamado de desvio urinário, nessa intervenção é o feito cirurgicamente o desvio do curso normal da urina. Também pode ser temporária ou permanente.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Salto Alto Pode Ocasionar Diversas Lesões nas Corredoras

O uso de salto alto altera inicialmente nosso eixo de equilíbrio, devido ao posicionamento do pé para frente. Esta má posição, juntamente com o desconforto do próprio sapato cujo bico fino aperta os dedos dos pés, provoca uma série de problemas em seqüência, que podemos descrever de acordo com a anatomia do tornozelo e pé, de distal para proximal.

Dedos: como o pé fica sempre inclinado, a força e a carga recaem sobre a região anterior do pé e dedos (antigamente chamada de artelhos). Isso pode gerar dor pela compressão, calos e até mesmo úlceras nos pés menos sensíveis (falanges).

Essa pressão também pode causar maiores deformidades, como dedos em garra, martelo, ou botoeira, que podem se tornar rígidas e bastantes desconfortáveis.

Além disso, pode haver alterações ósseas com lesões na cartilagem e nos ossos, como osteocondroses, necroses ósseas e fratura por stress. O salto bico fino é o responsável por outro problema comum entre mulheres que o adotam com alta freqüência: como os dedos são comprimidos e fica sobrepostos um sobre os outros, cria-se o quadro de hálux valgo, popularmente conhecido como joanete. Também pode haver um desgaste, que conhecemos como halux rígidus, formando saliências ósseas e dor na hora de movimentar a articulação.

Metatarso: essa é aquela área que na hora do impulso, na marcha ou corrida, recebe a maior carga. O pé fica inclinado, a força recai sobre essa região e depois dali sai o impulso que causa a sobrecarga (vide metatarso – figura 1). Além da dor (metatarsalgia), também podem ocorrer úlceras e diminuição do coxim gorduroso plantar, além da lesão da placa plantar.

Além disso, o aumento da pressão na cabeça do metatarso poderá gerar lesões ósseas, como necroses e artroses; das partes moles (tendinopatias e lesões ligamentares) e o conhecido Neuroma de Morton.

Mediopé e retropé: essas regiões localizadas no meio e na porção posterior do pé recebem menos carga e ficam encurtadas. Essa inclinação pode gerar um impacto na região posterior, causando dor devido a proximidade do calcâneo, talus e tíbia, que podemos verificar neste RX.

Tornozelo e perna: Como o pé fica constantemente inclinado, essa posição força a panturrilha, predispondo as tendinopatias do Aquiles, encurtamentos, síndrome de haglung, além de câimbras e lesões musculares.

Acredita-se erroneamente que o uso do salto alto fortalece a panturrilha, dando mais firmeza e beleza à batata da perna. Isso na verdade é uma contratura à custa do encurtamento e tensão constantes e não fortalecimento. Este deve ser feito de forma orientada e na musculação ou corrida.

Os problemas não ficam apenas nos pés, eles podem atingir também os joelhos, coluna e até mesmo a circulação. Para qualquer um desses problemas e mais orientação vale sempre à pena procurar um especialista!

Fonte: Dra. Ana Paula Simões. CRM: SP 108667

Ortopedista e Médica do Esporte cadastrada no Help Saúde

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

O que comer antes de ir para a balada?

Banho tomado, look, maquiagem e penteado impecáveis. Pronta para a balada? Não! Antes de sair batendo a porta de casa, que tal fazer um bom lanchinho para espantar o sono e aguentar firme e forte a madrugada?

A primeira dica para postergar a chegada do sono é apostar nos alimentos protéicos.

A nutricionista Thabata Martins, do Zahra Spa & Estética explica: "As carnes bovina, suína, peixe e aves fazem os outros aminoácidos competirem com o triptofano, impedindo a formação de serotonina, o hormônio que nos auxilia a dormir".

Outras sugestões da especialista são chocolate, café, chá preto e refrigerantes à base de cola. "Eles nos deixam em alerta, pois possuem cafeína. Porém, seus excessos podem causar insônia, retenção hídrica, aumento descompensado do batimento cardíaco e muitas vezes nos levar à ansiedade crônica, alterando todo um funcionamento normal de um organismo saudável", alerta.

Se a sua intenção é dançar a noite toda, a dica é recorrer aos carboidratos - pães, bolos, tortas, combinados de carne e salada ou uma fruta - porque são calóricos e dão uma verdadeira injeção de energia. E o melhor: ao dançarmos, gastamos essa energia, já que, quando acumulada acarreta no aumento de peso.

Balada não combina com bafo, não é? Portanto, pegue leve na cebola e no alho. Não os usados em preparações como arroz e feijão cozidos, mas em forma direta, como pizza, ou em excesso em alguma salada. "Evite também ficar em jejum e ingerir pimentão, melancia e pepino, porque você provavelmente se lembrará deles até o dia seguinte. E nada mais desagradável do paquerar ou beijar alguém nessa situação!", comenta Dra. Thabata.

A nutricionista aproveita e monta um cardápio para ser consumido antes da balada. "Este lanche não tem finalidade de perda ou ganho de peso, é somente uma indicação geral", ressalta. Anote:

Pão integral - 2 fatias

Filé de frango grelhado - 1 bife médio

Maionese - 1 colher de chá cheia distribuída nas fatias de pães

Queijo branco - 1 fatia grossa.

Alface e tomate à vontade

Suco de abacaxi, laranja e xarope ou pó de guaraná natural (somente uma colher de chá rasa para cada 200 ml de suco da fruta com água pronto). Pode bater ou misturar.

Sobremesa: 4 quadradinhos de uma barra de chocolate ao leite ou meio amargo. Por conter mais cacau auxilia no pique da noite toda.

Fonte: Zahra Spa & Estética. CNPJ: SP 12523400000160

Clínica especializada cadastrada no Help Saúde

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Musculação x Emagrecimento Saudável

Muitas pessoas preocupadas em emagrecer acreditam que o condicionamento físico atrapalha o processo de emagrecimento, porque realizam exercícios nos aparelhos de musculação.

Antes de tudo, o que é emagrecimento?

Emagrecimento é o balanço calórico negativo. Ingerir menos calorias do que gastamos. Embora haja uma perda da porcentagem de gordura, há também um aumento da massa magra (massa muscular), podendo não apresentar perda de peso na balança. Mas, saiba que emagrecer saudavelmente não significa necessariamente perder peso e, sim, aumentar a massa magra e diminuir a gordura, que é o que a musculação (ginástica com aparelhos) faz.

Estudos asseguram e a prática comprova que a musculação acelera o metabolismo do seu praticante, favorecendo a queima de gorduras pelo organismo. Com o metabolismo acelerado, você continua queimando a gordura por muito tempo depois dos exercícios físicos.

Você tem medo de aumentar o seu peso com a musculação?

Pois saiba que em longo prazo, a Ginástica com pesos (musculação) é uma das atividades que mais ajuda a emagrecer de forma saudável.

Por tudo isto você pode ver que a musculação é um exercício físico fundamental para se ter saúde / qualidade de vida e uma estética invejável. Raras são as pessoas não habilitadas a fazer musculação, pois esta é um exercício seguro sendo realizada de forma disciplinada com cautela, respeitando os limites do nosso corpo e com acompanhamento de profissionais qualificados, além do que a tecnologia e a ciência desenvolveram equipamentos ergonômicos e com boa biomecânica, tornando-os eficientes, adequáveis e seguros. Na maioria dos casos não existem restrições e sim adequações.

Sem dúvida, o melhor que se tem a fazer é associar os exercícios aeróbios que muitas pessoas acham que servem apenas para perder gordurinhas localizadas, mas o papel mais importante do trabalho aeróbio é o trabalho cardiovascular e respiratório, dieta, musculação e os alongamentos, num programa adequado as suas necessidades, melhoram o seu condicionamento físico geral.

Cada organismo responde de uma forma diferente aos exercícios físicos. Uns respondem rápido, outros demoram mais tempo, mas sempre a resposta é boa. Pessoas que fazem exercícios regularmente são mais saudáveis, bonitas, bem-humoradas, ativas, jovens, atraentes. Além de conseguir manter o peso ideal.

A elaboração de um programa de condicionamento físico é específica a cada um, onde os programas de exercícios deverão ser mudados quando houver necessidade, pois o corpo humano se adapta rapidamente aos novos estímulos e só se modifica quando é estimulado de formas diferentes. Respeite o repouso, para evitar lesões e ter os resultados desejados.

Dormir oito horas é fundamental para repor as energias, fazendo com que você tenha um bom rendimento nos treinos e no seu dia a dia.

Faça uma avaliação clínica médica, antes de iniciar qualquer programa de condicionamento físico, e assim se exercitar com segurança e eficiência.

Fonte: Prof. Cassio Luis Lombardi. CONFEF: SP 000272G

Profissional de Educação Física cadastrado no Help Saúde

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.