terça-feira, 24 de abril de 2012

FEBRE REUMÁTICA

O que é febre reumática?

Também conhecido como reumatismo infeccioso, a febre reumática é uma doença inflamatória e auto-imune, que afeta as articulações e é causada por uma bactéria, a Estreptococo beta-hemolítico, que é a mesma que causa infecções na garganta.

Após um episódio de amigdalite bacteriano tratado de forma inadequada ou negligente, a criança pode desenvolver silenciosamente a febre reumática. O Estreptococo possui uma membrana ao ser redor, e nessa membrana existe uma proteína, cujo nome é Proteína M.

No corpo humano, também existe a Proteína M nos tecidos das articulações, cérebro e coração. Por isso, os anticorpos que o organismo cria para combater o Estreptococo acabam se confundindo e atacando também o organismo, o que faz da febre reumática uma doença auto-imune.

A febre reumática normalmente surge em torno de 7 a 15 dias após a incidência de amigdalite, sua maior incidência é em crianças e adolescentes na faixa de 5 a 15 anos e que tenham alguma alteração hereditária no sistema imunológico.

As chances da febre reumática deixar  alguma  seqüela costuma ser maior quando atinge mais severamente as crianças mais jovens.

Quais são os sintomas da febre reumática?

É comum o indivíduo apresentar febre branda, falta de ar, fraqueza e falta de apetite. O paciente pode desenvolver:

- Dor nas juntas e articulações,
- Cardite, que é uma inflamação na musculatura cardíaca,
- Sopro cardíaco, nos casos em que afeta as válvulas cardíacas, 
- Episódios de movimentos musculares desordenados, inflamação no cérebro,
- Manchas avermelhadas na pele, com formação de nódulos subcutâneos.   

Como é feito o diagnóstico da febre reumática?

Durante sua análise clínica, o médico poderá fazer o diagnóstico baseado nos sinais e sintomas apresentados durante a anamnese, mas também na história clínica.

Além disso, poderá solicitar exames de sangue; coletar amostra da orofaringe para análise e pesquisar de anticorpos que possam sinalizar a presença do estreptococo.

Quando existe comprometimento das válvulas cardíacas, exames específicos como eletrocardiograma, ecocardiograma e radiografia de tórax também serão solicitados.

Como é o tratamento da febre reumática?

O tratamento terá por objetivo, eliminar a presença do estreptococo no organismo.

Quando já se instalou a febre reumática, o paciente deverá permanecer em repouso absoluto e fazer uso de medicação para combater o estreptococo. Além de poder receber anti-inflamatórios e analgésicos, para manejo dos sintomas previamente descritos.

Se houver comprometimento do coração, poderá ser necessário o uso de outros medicamentos, conforme a prescrição médica.

Somente o médico poderá indicar o tratamento e medicação a ser adotada em cada paciente. Mesmo após o fim dos sintomas, o paciente ainda fará uso de medicações por prazos regulares, a fim de prevenir uma nova infecção pelo estreptococo.

Atenção:

É possível prevenir a febre reumática!

O principal cuidado a ser adotado é iniciar o tratamento imediatamente quando for detectado que o paciente tem faringite estreptocócica ou infecções de garganta, e a medicação deve ser seguida à risca até o fim, conforme recomendado pelo médico.

Suspender por conta própria as medicações antes do fim do prazo determinado, ou quando houver melhor dos sintomas, pode ser o início de graves complicações.
Se não for bem cuidada, pode evoluir para febre reumática, e quando é cuidada da forma adequada, pode ser uma doença potencialmente fatal.



Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário