sexta-feira, 30 de março de 2012

Dia da Saúde e Nutrição

No dia 31 de março é comemorado o Dia Nacional da Saúde e Nutrição e o dia 30 de março é marcado como o dia Mundial da Nutrição.

O Sistema dos Conselhos Federal de Nutricionistas (CFN) e Regional de Nutricionistas (CRN) objetivam desde a campanha de 2011 conscientizar a população sobre três problemas que afetam a humanidade: A FOME, A OBESIDADE E O DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS.

Dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) revelam que, no Brasil, a cada 5 minutos, uma criança morre em consequência de doenças relacionadas à fome.

Quanto à obesidade, o problema também se agravou ao longo dos anos; pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que, atualmente, dos 300 milhões de obesos do mundo, 5,6% deles se encontram no Brasil.

Um levantamento realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) também apresentou dados preocupantes: o brasileiro consome, anualmente, 35 quilos de hortaliças, e joga fora outros 37 quilos.

Saúde e Nutrição

Segundo a Organização Mundial de SAÚDE, "Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não, simplesmente, a ausência de doenças ou enfermidades." Ou podemos defini-la em termos de valores, dizendo que estamos saudáveis se a nossa temperatura e a nossa pressão arterial estiverem normais.

A NUTRIÇÃO é a função exercida por seres vivos (animais e vegetais), que consiste na ingestão, digestão, absorção e metabolismo dos alimentos necessários para a construção de tecidos e liberação de energia

Nutrição é a ciência que estuda as diversas etapas que um alimento sofre, desde a sua introdução no organismo (mastigação) até sua eliminação, também relacionando estes fatores à presença ou não de consequências maléficas ou benéficas.

Fome e Desnutrição

Se deve distinguir a fome aguda, momentânea, da fome crônica. A fome aguda equivale à urgência de se alimentar, a apetite. A fome crônica, permanente, ocorre quando a alimentação diária, habitual, não propicia ao indivíduo energia suficiente para a manutenção do seu organismo e para o desempenho de suas atividades.

Como conceito, a subnutrição é o estágio denominado leve da desnutrição. Pelo fato da subnutrição ser a forma mais amena da consequência da fome, tende a ser subestimada, já que seus efeitos são menos severos, como maior susceptibilidade às doenças infecciosas, levando ao agravamento da desnutrição e suas consequências.

A desnutrição é o melhor indicador de pobreza. Tal como as outras dimensões de saúde precária, ela está concentrada entre as populações mais miseráveis, normalmente não alcançadas por políticas definidas em termos de médias populacionais.
As condições de moradia precárias estão intimamente associadas à desnutrição e à frequência de infecções.

Desperdício de Alimentos

O mundo é capaz de produzir alimentos para toda a população. Porém, mesmo no mundo globalizado e com tecnologias, não existe um planejamento para a distribuição dos excedentes nos países mais pobres e às vezes, nos próprios países produtores, onde há desperdício e "sobra" de alimentos.

A FAO define segurança alimentar como a situação em que todas as famílias têm acesso físico e econômico à alimentação adequada para todos os seus membros, sem correr o risco de desabastecimento. Esta definição envolve três aspectos: disponibilidade, estabilidade e acesso.

Os Sais Minerais

Quem tem uma dieta equilibrada entre carnes, vegetais, ovos e leite não precisa se preocupar com a falta desses ingredientes químicos. Alguns estão presentes em maior quantidade nos vegetais verdes, outros na carne, mas todos são comuns na maioria dos alimentos

O homem necessita de cerca de 21 elementos químicos diferentes. Desses, a matéria viva se constitui principalmente de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Por isso, os quatro são chamados de elementos de constituição. O carbono forma a estrutura básica de todas as moléculas orgânicas.

A maneira mais fácil e barata de se obter a longevidade através da nutrição e saúde é seguir as seguintes dicas:

•Aleitamento materno exclusivo nos primeiro seis meses de vida.

•Evitar o consumo de alimentos ricos em calorias e industrializados, gordurosos e salgados.

•Aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes, cereais integrais e feijões.

•Faça exercícios físicos regulares, diariamente ou pelo menos três vezes por semana por 30 minutos, após consultar o seu médico.

•Reduza ou evite o consumo de bebidas alcoólicas e o uso do cigarro

•Faça exames preventivos e consulte sempre o seu médico.

•Beba cerca de 10 copos de água ao dia

•Durma pelo menos 08horas num período de 24 horas

•Evitar as dietas da moda e suas consequências para a saúde.

Obesidade

Segundo a Organização Mundial da Saúde, "apesar do problema da subnutrição em larga escala, a obesidade hoje é um dos problemas mais alarmantes da saúde pública, coexistindo com a subnutrição, está se tornando uma epidemia global - globesidade - se alguma providência não for tomada imediatamente, milhões de pessoas no mundo sofrerão com problemas de saúde decorrentes da obesidade".

A ciência comprova que a mudança nos hábitos alimentares, e nos padrões dos níveis de atividade física pode influenciar fortemente vários fatores de risco na população, sendo os mais comuns: a obesidade, hipertensão arterial, alteração nos níveis de glicose sanguínea e colesterol.

Pesquisa revelou que a cada ano, cresce em 1,5% o número de pessoas acima do peso no Brasil.
Pesquisa do Ministério da Saúde revelou que a cada ano, cresce em 1,5% o número de pessoas acima do peso no país e que 52,1% da população masculina e 44,3% da feminina estão com o Índice de Massa Corporal (IMC) acima da média. Praticamente metade da população está acima do peso ideal.

Saúde e Nutrição? Informe-se

Dúvidas sobre saúde e nutrição?  O Ministério da Saúde lançou em 2006 o Guia Alimentar para a População Brasileira. Visite o site da Política Nacional de Alimentação e Nutrição: www.saude.gov.br/nutricao .





Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.


quarta-feira, 28 de março de 2012

Bulimia

DO CONTO DE FADAS AO PESADELO

A Princesa do Reino Unido, conhecida e popular em todo o mundo como "a Princesa dos Pobres”, Diana de Gales, falecida em 1997 em um acidente de carroem Paris, lutou contra um distúrbio alimentar e o admitiu publicamente, ementrevista à BBC, em 1992. Segundo ela, "Isso é como uma doença secreta." Diana sofria de BULIMIA desde 1981, ocasião em que se casou com o Príncipe Charles, filho da Rainha Elizabeth II e primeiro herdeiro da linha desucessão da Inglaterra.

Lady Di declarou publicamente a sua compulsão alimentar, dizendo ao mundo que sua estima sempre esteve baixa e ela não se sentia digna ou valiosa e, por isso, comia compulsivamente cerca de 5 vezes ao dia com o objetivo de alcançaruma situação de "conforto". Dia na achava-se gorda e pressionada pela posição que ocupava.

Com a declaração da Princesa, o Instituto de Psiquiatria Britânico registrou um aumento no número de pessoas que reportaram serem portadores da doença. O chamado "efeito Diana" chamou a atenção de todo o mundo para essasilenciosa e secreta doença. "O número de mulheres afetadas por desordens alimentares diminuiu por causa da Princesa Diana", afirmou a psiquiatra Janet Treasure, autora de livros sobre bulimia e distúrbios alimentares.

Na verdade, distúrbios alimentares afetam milhões de pessoas em todo o mundo. As pessoas que sofrem Bulimia se envergonham de seus problemas alimentares e procuram ocultar seus sintomas. Tratam-se de compulsões periódicas que ocorrem emsegredo ou, quando não é possível, recorrem à dissimulação ou planejamentoprévio.

E ENTÃO? O QUE É ABULIMIA?

É caracterizada por uma compulsão periódica que é definida pela ingestão, num período limitado de tempo, de uma quantidade de alimento definitivamente maior do que a maioria dospacientes consumiria em curto espaço de tempo. Sentindo-se culpado pelosataques de hiperfagia (comer muito), repugna-se com o inchaço do estômago eprocura formas para eliminar o excesso de alimento, tais como:
· Vômitos induzidos;
· Uso de laxantes;
· Jejum;
· Uso de diuréticos;
· Exercícios físicos em excesso.

A técnica compensatória mais utilizada para excluir o alimento ingerido é o vômito provocado, que é utilizado por 80 a 90% dospacientes. O vômito significa o alívio do desconforto físico em relação ao medode ganhar peso.

Para induzir o vômito, o paciente com bulimia introduz o dedo na garganta ou outros instrumentos que estimulam o reflexo do ato de vomitar (ex: escova de dentes). Geralmente os pacientes já tem suas formas de induzir o vômito e são capazes de provocá-lo a qualquer momento.

A COMPULSÃO PERIÓDICA

COMPULSÃOPERIÓDICA é um critério diagnóstico da BULIMIA. Estas compulsões persistem até que o doente se sinta repleto e desconfortável. O alimento consumido geralmente são os doces, sorvetes, bolos e um desejo intenso porcarboidratos.

Estas compulsões são provocadas não somente porfome ou sentimentos em relação ao peso (como se imagina), mas também porestados de humor caracterizado por ansiedade, depressão, estresse, inquietude,estados de disforia.
Interessante reassaltar essa característica dadoença que é desencadeada por sentimentos e não pelo “desejo intenso deemagrecer”, pois após a disforia, ocorre a falta de controle, a compulsão e aingestão, seguidas imediatamente de autocríticas e o humor deprimido que levamà necessidade de expelir o alimento de alguma forma.

CAUSAS

Teoricamente pouco se conhece sobre as causas da Bulimia. Aspectos socioculturais, psicológicos, familiares, neuroquímicos e genéticos podem estarenvolvidos na doença.

Um forte desencadeante é o desejo de atingir a magreza: um corpo magro quesignifica poder, beleza etc. Declararam sofrer de bulimia para atingir o corpoperfeito a atriz, modelo e cantora Lindsey Lohan e a cantora Britney Spears (que diz sofrer de bulimia desde os 16 anos).

A maioria das pessoas que sofrem de bulimia estão no seu peso normal. Estetranstorno alimentar ocorre, mas é incomum em pacientes obesos ou mórbidos. Eventos estressantes relacionados à sexualidade e formação da identidade são apontados como fatores desencadeantes da bulimia. Pesquisadores acreditam quealterações de diferentes neurotransmissores podem contribuir para o complexosintomático, e são esses os mesmos neurotransmissores envolvidos na depressãoemocional.

TIPOS DE DOENTES

Existem 2 tipos de pacientes com bulimia, especificados pela presença dosmétodos purgativos para "compensar" a compulsão periódica:

TIPO PURGATIVO - São os doentes que utilizam o método da indução aovômito, uso de laxantes, diuréticos ou enemas (que é introdução de água emedicamentos líquidos no organismo por via retal com a finalidade de fazer umalavagem intestinal) e

TIPO SEM PURGAÇÃO - Doentesque utilizam a abstinência (jejum) ou excesso de exercícios físicos.

SINTOMAS RELACIONADOS AO BULÍMICOS:

- depressão, baixa estima e insegurança;
- transtornos de humor como o Transtorno Distímicoe o Transtorno Depressivo Maior;
- ansiedade;
- medo de situações sociais;
- abuso ou dependência química;
- um ou mais transtornos de personalidade;
- anemiaprofunda;
- problemas cardíacos;
- queda dos dentes;
- amnorréia;
- problemas intestinais ou gástricos;
- substancial queda de potássio, sódio e cloreto noorganismo; ou
- uso de álcool ou outras drogas.

PERFIL DOS BULÍMICOS:

A partir de estudos epidemiológicos, concluiu-se que bulímico é, mais frequentemente, encontrado em países industrializado; é geralmente de etniabranca (o que não veta a ocorrência em outras etnias) e a proporção é de 9 mulheres para 1 homem com a doença. Geralmente, a bulimia começa no fim daadolescência ou no início da idade adulta, com picos entre 14 e 17 anos, após 1 espisódio de dieta.

O surgimento da doença também é associado aos acontecimentos emocionaisestressantes como o casamento, sair da casa dos pais, separações (incluindo asconjugais) e o início dos sintomas vão dos últimos anos da adolescência até os 40 anos com idade média de início por volta dos 20 anos. Coincide com o relato da Princesa Diana, cuja doença começou a ocorrer entre 19 e 20 anos.

A EVOLUÇÃO DA BULIMIA é variável. Há pacientes que se recuperam após 1 episódio isolado, outros, convivem com a doença de forma crônica por muitosanos. Existem evidências que os níveis de serotonina no organismo influenciam ocomportamento alimentar e taxa de mortalidade da Bulimia é de 1% dos pacientese as causas são geralmente inanição ou suicídio.

BULIMIA É UMA DOENÇA QUE PODE LEVAR AO SUICÍDIO

Ao perceber um parente com baixa estima, perfeccionismo, comportamentosimpulsivos, problemas para controlar o humor ou expressar a raiva e,principalmente, com episódios de compulsão alimentar, PRESTE MUITA ATENÇÃO! Os bulímicos possuem a tendência de nãoprocurar ajuda médica e não aceitam a idéia de estarem doentes.

ATENÇÃO

BULIMIA é uma doença de SAÚDE MENTAL e deve ser avaliada por um PSIQUIATRA,pois somente o médico especialista pode dizer qual o tratamento e medicamentosadequados, como também quais os demais profissionais de saúde devem acompanharo paciente. Sim, este é um transtorno que tem melhor prognóstico quandoabordado de forma multidisciplinar.




Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

terça-feira, 27 de março de 2012

Autismo

ORIGEM DADATA

O Dia Mundial do Autismo foi criado pela ONU em 18/12/2007 para aconscientização desta síndrome que atinge cerca de 70 milhos de pessoas em todoo mundo, a forma como se comunicam e interagem. O termo autismo refere-se ao significado: ausente ou perdido.

QUEBRA-CABEÇAS

A doença é representada por uma fita com um quebra -cabeças e é assim quefunciona o autista no cotidiano : um quebra-cabeças com milhares de peças, ondeé impossível prever quando e onde irá se encaixar a cada instante.

O quebra-cabeças representa o mistério e complexidade do autismo; As diferentescores e formas da fita representam a diversidade das pessoas e das famíliasconvivendo com a desordem na mente do portador e o brilho das cores é aesperança do descobrimento de novas tecnologias, frutos das intensas pesquisaspara melhorar a qualidade de vida do AUTISTA e das pessoas que convivem comeles.

GENÉTICA

Segundo pesquisas do Centro de Genoma Humano, da USP, o autismo ocorre em cercade 5 a cada 1.000 crianças, sendo mais comum entre o sexo masculino, naproporção de 4 homens para uma mulher.

Apesar da origem da doença ser desconhecida, estudos revelam que existe um fortecomprometimento genético determinando a doença, que para os pesquisadores podemser multifatorial: alterações genéticas em conjunto com fatores ambientais quecriam as condições para o surgimento da doença. Como outros transtornos decausas relativas à genética, o AUTISMO pode ser fundamentado pela observaçãodireta da recorrência da anomalia nas famílias.

As pesquisas recentes tornam evidente que cerca de 5 a 10 % dos casosapresentam pequenas alterações no genoma, "copa number variation”.

Testesgenéticos não confirmam o diagnóstico do AUTISMO. Como os transtornos doautismo podem estar associados a certas síndromes ou anomalias cromossômicas,podem-se realizar testes moleculares com a finalidade de excluir possibilidadesque são oferecidos aos autistas.

1- Teste molecular para a síndrome de X-Frágil (técnica de Soltem boot que éuma técnica que permite obter informação sobre a massa molecular e a quantidaderelativa de uma determinada sequência de DNA); e

2- MLPA Kit 343, que analisa 3 regiões do genoma (15q11-13, 16p11 e 22q13).

VIVENDO SEM CONTATO FÍSICO

O AUTISMO é uma doença caracterizada como a "enfermidade do contato e da comunicação". O portadorpossui uma típica disfunção das estruturas límbico hipotámicas, que são asfontes biológicas das emoções. O autista compreende apenas emoções simples,porém, a emoção mais forte em um autista é o MEDO, sendo este, o mais primitivo dos sentimentos.

O AUTISTA tem, repulsa ao contato físico, toda e qualquer manifestação de afeto. O AUTISTA afasta-se das pessoas e vive em seu próprio mundo, um mundo criado porele onde não há risco, nem medo. Ao sair da rotina, o autista sofre crises.

Além da limitação ou ausência da comunicação verbal e na capacidade deinteração social, os padrões de comportamento são ritualizados e sãoclassificados como transtornos do espectro autista o autismo típico, a síndrome de Asperger e o transtornoglobal do desenvolvimento.

A manifestação dos sintomas nos casos clássicos de autismo e na síndrome de Asperger ocorre antes dos três anos de idade e persiste durante a vida adulta. Os sintomas são totalmente variáveis.

A desordem, o "quebra-cabeças" faz parte de um grupo de síndromes chamado TRANSTORNO GLOBAL DO DESENVOLVIMENTO (TGD), também conhecido como transtorno invasivodo desenvolvimento (TID). Entretanto, neste contexto, a tradução correta de “pervasive” é “abrangente” ou “global”, e não “penetrante” ou “invasivo”. Maisr ecentemente cunhou-se o termo Transtorno do Espectro Autista (TEA) paraenglobar o Autismo, a Síndrome de Asperger e o Transtorno Global do Desenvolvimento Sem Outra Especificação.

DIFÍCIL FALAR EM CURA, MAS PODEMOS FALAR EMVIDA, TRABALHO, SOCIALIZAÇÃO

O AUTISTA pode ser tratado para desenvolver suas habilidades de uma forma muito maisintensiva do que outra pessoa que não tenha o diagnóstico. Dependendo do graude comprometimento, a possibilidade de autista desenvolver a comunicaçãoverbal, social, alfabetização dependerá do tratamento. O Autista pode chegar à Universidade, ter habilidade específica excepcional, entretanto, terá problemasao trabalhar com o público.

ESPECIALISTAS

Oespecialistas que cuidam do AUTISMO são: o neurologista, o psiquiatra, onutricionista e o fonoaudiólogo. Ao perceber quaisquer tipos de sintomas em umacriança, procure um neuropediatra.

Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

No dia 24 de março, o Ministério da Saúde instituiu a data como Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Através da Portaria nº 2.181/2001, é também realizada a Semana Nacional de Mobilização e Luta Contra a Tuberculose, na semana que inclui o dia 24 de março, com as atividades específicas desenvolvidas a partir da segunda-feira. Este ano, a Semana começou no domingo, dia 18 de março e terminou exatamente no sábado, dia 24, no Dia Mundial do Combate à Tuberculose.

A Tuberculose na História

Por conta de seus variados sintomas, a tuberculose não era identificada como uma única doença até a segunda década do século XIX, e não era chamada de tuberculose: chamada de "peste cinzenta", tísica pulmonar ou "doença do peito" - é uma das doenças infecciosas documentadas desde mais longa data e que continua a afligir a humanidade nos dias atuais.

É causada pelo Mycobacterium tuberculosis, também conhecido como Bacilo de Koch. Estima-se que a bactéria causadora tenha evoluído há 40.000 anos, a partir de outras bactérias do gênero Mycobacterium.
Algumas formas da doença provavelmente eram conhecidas deste a Grécia antiga, talvez antes, considerando-se que a doença se originou a partir do primeiro gado domesticado (no qual também originou a varíola humana).

O bacilo causador da doença, Mycobacterium tuberculosis foi descrito em 24 de março de 1882 por Robert Koch. Ele recebeu em 1905 o Premio Nobel de medicina por sua descoberta. Koch não acreditava que as tuberculoses de naturezas bovina e humana fossem similares, o que impediu o reconhecimento do leite infectado como fonte da doença. Mais tarde, esta fonte foi eliminada graças à pasteurização.

Condições Sócio-Econômicas Inadequadas São as Principais Causas da Doença

A ocorrência da tuberculose é associada à forma como se organizam os processos de produção e de reprodução social, assim como à implementação de políticas de controle da doença. Os processos de produção e reprodução estão diretamente relacionados ao modo de viver e trabalhar do indivíduo, as condições socioeconômicas, como aglomeração de pessoas e moradias inadequadas e mal-ventiladas porque sua transmissão é feita de pessoa a pessoa.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisologia ocorrem 100 mil novos casos por ano no Brasil, o que o classifica no 6º lugar no ranking dos países com casos de tuberculose.
A ONU (Organização das Nações Unidas) advertiu que Brasil e em outros 21 países em desenvolvimento, a tuberculose é problema de saúde pública. Nesses países encontram-se 80% dos casos mundiais da doença. Segundo estimativas, cerca de um terço da população mundial está infectada com o Mycobacterium tuberculosis, com o risco de desenvolver a enfermidade.

Todos os anos são registrados por volta de 9 milhões de novos casos e quase 2 milhões de mortes. Pessoas idosas, minorias étnicas e imigrantes estrangeiros são os mais atingidos nos países desenvolvidos. Nos países em desenvolvimento, o predomínio é da população economicamente ativa (de 15 a 54 anos) e os homens adoecem duas vezes mais do que as mulheres.

No Brasil, estima-se que mais de 63 milhões de pessoas estão infectadas pelo bacilo da tuberculose. Por ano são notificados aproximadamente 71 mil casos novos e de 4,6 mil mortes em decorrência da doença.
Com o surgimento AIDS , em 1981, observa-se, tanto em países desenvolvidos como nos países em desenvolvimento, um crescente número de casos notificados de tuberculose em pessoas infectadas pelo HIV. A associação dessas duas enfermidades constitui um sério problema de saúde pública, podendo levar ao aumento da mortalidade pela tuberculose em muitos países.

Na véspera do Dia Mundial da Tuberculose, a ONU apelou para os líderes mundiais que redobrem os esforços para diagnosticar e tratar a doença. Muitos países fizeram progressos, mas é preciso muito mais esforços.

O Homem é o Principal Transmissor

Em algumas regiões, o gado infectado pode também ser fonte de infecção. A fonte de infecção é o indivíduo com a forma pulmonar da doença, que elimina bacilos para o exterior. Estima-se que a pessoa que apresenta esse quadro pode infectar de 10 a 15 pessoas da sua comunidade num período de um ano.

A transmissão realizada de forma é direta, de pessoa a pessoa, principalmente através do ar, principalmente falando , espirrando e tossindo, o doente de tuberculose pulmonar lança no ar gotículas, contendo o bacilo, das quais as leves podem ficar suspensas no ar por diversas horas. Somente os núcleos secos das gotículas (Núcleo de Wells), com diâmetro de até 5µ e com 1 a 2 bacilos em suspensão, podem atingir os bronquíolos e alvéolos e aí iniciar a multiplicação.

Sintomas

•Febre;
•Calafrios;
•Suores noturnos;
•Perda de apetite e peso; e
•Cansaço.

Deve-se suspeitar de tuberculose quando uma doença respiratória persistente não estiver respondendo aos antibióticos regulares.

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser realizado através dos seguintes métodos:

-bacterioscópico;
-radiológico;
-prova tuberculínica;
-anátomo-patológico ;
-sorológico (não sendo, ainda, método aceito universalmente);
-bioquímico e de biologia molecular.

Baciloscopia

A baciloscopia é um exame realizado com o escarro do paciente suspeito de ser vítima de tuberculose, colhido em um potinho estéril. O exame deve ser feito pela manhã, com o paciente ainda em jejum e com boa higienização oral. É importante orientar o paciente a não cuspir, mas sim escarrar. Esse exame é feito gratuitamente através do SUS e pode ser solicitado por enfermeiros e médicos.

Radiografia do tórax

A tuberculose cria cavidades visíveis em radiografias, que é um método muito eficaz e usual para o diagnóstico precoce.

O Tratamento

A doença é curável em praticamente 100% dos casos novos, sensíveis aos medicamentos desde que tomados na posologia receitada pelo especialista.
A associação dos medicamentos adequados assegura a cura do paciente.

A tuberculose pulmonar é a forma mais frequente e generalizada da doença. Porém, o bacilo da tuberculose pode afetar também outras áreas do nosso organismo, como por exemplo:

-laringe;
-ossos e as articulações;
-a pele (lúpus vulgar);
-os intestinos;
-os rins; e
-o sistema nervoso.

MDR-TB

A tuberculose Multi-Drug-Resistant não responde aos medicamentos usados no tratamento convencional da doença e, se não for controlada a tempo, aumenta o risco de propagação, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) e o Fundo Global de Luta contra AIDS, Tuberculose e Malária.

HIV

Sério agravante foi a epidemia de AIDS pelo mundo, que permite aumenta em muitas vezes as chances de desenvolvimento de sérias complicações da tuberculose que foi a principal responsável pela morte de pessoas com AIDS no mundo nas últimas décadas com tratamentos cada vez mais eficazes para doenças imunes, o número de casos no mundo vêm caindo consideravelmente em todos os continentes.
O Brasil é, segundo dados de 2010 do Ministério da Saúde, o 19º país com maior número de casos da doença. Cerca de 73% dos novos casos são curados, 12% a menos do preconizado pela OMS.

SUSPEITAS? TOSSE CONTÍNUA? PROCURE UM MÉDICO

Em caso de suspeita, busque ajuda médica. Um Clínico Geral pode encaminhá-lo a um Pneumologista e o diagnóstico ser feito precocemente. Assim, o paciente infectado logo deixa de transmitir a doença. O tratamento, feito com antibióticos deve ser seguido à risca durante seis meses.


No Brasil, o tratamento da tuberculose é fornecido pelo Governo gratuitamente.


Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.


quinta-feira, 22 de março de 2012

Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas à fonte da vida no Planeta.
Dois terços do planeta Terra são formados pela água. A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é própria para o consumo.

Grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar água potável para o consumo de grande parte da população mundial.

Refletindo a respeito desse problema, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver e amenizar o tema.

No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água”. Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

Devemos tratar TODOS OS DIAS COMO O DIA DA ÁGUA, não apenas em 22 de março, como também devemos buscar condições e tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural, assim como:

-não jogar lixo nos rios e lagos;
-economizar água no dia-a-dia (banho, escovação de dentes, lavagem de louças, roupas, calçadas etc);
-reutilizar a água em diversas situações;
-respeitar as regiões de mananciais; e
-fomentar a educação ambiental nas crianças.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DA ÁGUA?

Sim!
A ONU criou 10 artigos:

Art. 1º- A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

Art. 2º- A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.

Art. 3º- Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

Art. 4º- O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

Art. 5º- A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

Art. 6º- A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

Art. 7º- A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

Art. 8º- A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

Art. 9º- A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

Art. 10º- O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

NÃO VIVEMOS SEM ELA:
NOSSA PRINCIPAL FONTE DE SAÚDE


A água é a fonte de vida do Planeta Terra. Podemos viver dias sem alimentos, mas nunca sem a ingestão de água.

Especialistas afirmam que a partir da adolescência, o ser humano não deve deixar de consumir, no mínimo, dois litros de água por dia – pode parecer uma meta difícil a ser atingida. Porém, devemos nos lembrar que a água é responsável por transportar nutrientes, elimina toxinas e ainda equilibra uma série de reações químicas no organismo.
Ela participa de praticamente todos os processos orgânicos: da regulação da temperatura ao bom funcionamento do cérebro e dos músculos.

Por isso hidratar-se – repor a água perdida na urina e na transpiração vital, pois a hidratação ajuda a não colocar o organismo em risco: a falta de ingestão de água pode provocar desidratação, constipação intestinal, problemas na pele como espinhas.

Para saber se a quantidade de água consumida está sendo suficiente para manter o organismo saudável, basta observar a cor da urina, que deve ser incolor. Quanto mais escura for essa coloração, menor é a ingestão de água que está sendo feita. Beber pouca água por causar distúrbios de concentração, perda da força muscular, ressecamento no couro cabeludo e baixa produção de saliva.
E para facilitar, o consumo de determinadas frutas auxilia:

-Melancia,
-Abacaxi,
-laranja,
-Tangerina, entre outras, são frutas que contém grande quantidade de líquido e propriedades diuréticas.
Mas devemos ingerir água pura e não substituí-la por frutas. Segundo especialistas, o consumo mínimo de água/dia é de 2litros.


LEMBRE-SE: O corpo humano é formado por 70% de água, que corresponde à metade de nosso peso. No organismo, a água transporta alimentos, resíduos e sais minerais; lubrifica tecidos e articulações; conduz glicose e oxigênio para o interior das células, regula a temperatura e ajuda o bom funcionamento dos rins. Ela participa de praticamente todos os processos orgânicos: da regulação da temperatura ao bom funcionamento do cérebro e dos músculos, além do corpo humano carregar cerca de 4 litros de sangue.


QUANTIDADE IDEAL

Gestantes- as gestantes devem consumir cerca de 3 litros de água por dia. O líquido amniótico, composto em média por 98% água, atinge um volume de 750 a 950 ml ao final da gestação. As mães também passam por um aumento do volume sanguíneo e um incremento calórico que elevam a necessidade diária de água.
A ingestão de água recomendada para mulheres nesta fase é de em média 3l por dia.

Lactantes- Durante a lactação, o organismo utiliza água para fabricação do leite, é produzido em média 750 a 850 ml de leite materno por dia, 88% de sua composição é água. A mãe deve aumentar em 1 litro a ingestão diária de água.

Adultos saudáveis- devem ingerir de 2 a 3 litros de água por dia e os praticantes de atividade física devem consumir um volume maior de água, pois a desidratação pode diminuir o desempenho do atleta. Beba pequenas quantidades de água regularmente durante os exercícios e não espere sentir sede para beber água, pois a sensação de sede aparece quando nosso corpo já entrou em estado de desidratação.

Idosos- conforme o corpo envelhece, passa por várias mudanças e entre elas a diminuição de água no organismo. A quantidade de água recomendada por dia é de 2,7l para mulheres e 3,7l para homens. Portanto é importante consumir o volume certo de água que o organismo não desidrate.

BEBA ÁGUA!



Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.



quarta-feira, 21 de março de 2012

Dia Mundial da Criança

Origem da Data

Após a 2ª Guerra Mundial, em 1945, muitos países europeus, do Oriente Médio e a China entraram em crise. A tentativa dos pais em retomar a vida normal, conseguir emprego ou trabalhando por horas e horas em subempregos. Esses pais, devido à fome e as dificuldades não podiam abrir mão que suas crianças fossem submetidas ao TRABALHO INFANTIL, com a finalidade de se alimentarem através de seu próprio esforço.

Neste período Pós Guerra, mais de 50% das crianças da Europa não era alfabetizadas e viviam em péssimas condições de saúde.

Assim, em 1946, um grupo de países da ONU (Organização das Nações Unidas) criou a UNICEF - FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA, em 11 de dezembro de 1946.

Em 1950, a Federação Democrática Internacional das Mulheres propôs às Nações Unidas que se criasse um dia dedicado às crianças de todo o mundo que foi comemorado no dia 1º de junho desse mesmo ano e 9 anos depois, em 20 de novembro de 1959 foi elaborado um documento: dezenas de países que fazem parte da ONU aprovaram a "Declaração dos Direitos da Criança, que se trata de uma lista de 10 princípios para que as crianças do mundo inteiro tenha dignidade e direito a ser criança.

Posteriormente, a UNICEF declarou o dia 21 de março como o DIA MUNDIAL DA CRIANÇA.

Os Direitos das Crianças

Em 20 de Novembro de 1989, as Nações Unidas adotaram por unanimidade a Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC), documento que enuncia um amplo conjunto de direitos fundamentais – os direitos civis e políticos, e também os direitos econômicos, sociais e culturais.

Segundo a UNICEF, a CDC não é apenas uma declaração com dez princípios gerais. Quando ratificada, representa um vínculo jurídico para os Estados que a ela aderem, os quais devem adequar as normas de Direito interno às da Convenção, para a promoção e proteção eficaz dos direitos e liberdades nela consagrados.

Este tratado internacional é um importante instrumento legal devido ao seu caráter universal e também pelo fato de ter sido ratificado pela quase totalidade dos Estados do mundo.

A Convenção  se assenta em quatro pilares fundamentais que estão relacionados com todos os outros direitos das crianças:

-a não discriminação, que significa que todas as crianças têm o direito de desenvolver todo o seu potencial  -todas as crianças, em qualquer momento, em qualquer parte do mundo.

-o interesse superior da criança deve ser uma consideração prioritária em todas as ações e decisões que lhe digam respeito.

-a sobrevivência e desenvolvimento sublinha a importância vital da garantia de acesso a serviços básicos e à igualdade de oportunidades para que as crianças possam desenvolver-se plenamente.

-a opinião da criança que significa que a voz das crianças deve ser ouvida e tida em conta em todos os assuntos que se relacionem com os seus direitos.

A Convenção contém 54 artigos, que podem ser divididos em quatro categorias de direitos:

-os direitos à sobrevivência (cuidados adequados)

-os direitos relativos ao desenvolvimento (o direito à educação)

-os direitos relativos à proteção (o direito de ser protegida contra a exploração)

-os direitos de participação (o direito de exprimir a sua própria opinião)

Para melhor realizar os objetivos da CDC, a Assembleia Geral da ONU adotou no ano 2000 dois Protocolos Facultativos:

1-Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis; e

2-Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos da Criança relativo ao envolvimento de crianças em conflitos armados.

No Brasil

O Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA - é um conjunto de normas do ordenamento jurídico brasileiro que tem como objetivo a proteção integral da criança e do adolescente, aplicando medidas, e expedindo encaminhamentos.

O ECA foi instituído pela Lei 8.069 no dia 13 de julho de 1990. Ela regulamenta os direitos das crianças e dos adolescentes inspirado pelas diretrizes fornecidas pela Constituição Federal de 1988, internalizando uma série de normativas internacionais como a Declaração dos Direitos da Criança.

Muitos avanços ocorram no Brasil em relação ao trato das crianças após a regulamentação do Estatuto da Criança e do Adolescente: o Governo Federal criou o PETI ( Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), o Programa Bolsa-Escola, O Programa de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Criança e Adolescente ( disque 100), entre outros.

Criança Cidadã: Direitos Básicos

Importante dizer que o Dia Mundial da Criança é um dia de reflexão.

Um dia para se  lembrar o que uma criança precisa para crescer saudável e cidadã, independentemente de cor, raça, sexo, religião, nacionalidade ou classe social.

Toda Criança tem direito a:

-Amor e compreensão;
-Alimentação;
-Saúde e cuidados médicos;
-Educação gratuita de qualidade;
-Proteção contra quaisquer tipos de exploração, principalmente o Trabalho Infantil e a Prostituição Infantil.

TODA CRIANÇA TEM DIREITO A SER CRIANÇA.


Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Dia Internacional contra a Discriminação Racial



ORIGEM DA DATA

21 de março também é chamado "Dia lnternacional para a Eliminação da Discriminação Racial".

As Nações Unidas comemoram este dia para chamar atenção para a ampla e contínua incidência da discriminação racial no mundo. O objetivo é erradicar o racismo e a discriminação racial em todas as suas formas. A discriminação baseada na cor da pele e na origem de um indivíduo é abominável, assim como as novas formas de xenofobia e de intolerância étnica.

No dia 21 de março de 1960, na cidade de Joanesburgo, capital da África do Sul, 20 mil negros protestavam contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles podiam circular.

No bairro de Shaperville, os manifestantes se depararam com tropas do exército. Mesmo sendo uma manifestação pacífica, o exército atirou sobre a multidão, matando 69 pessoas e ferindo outras 186. Esta ação ficou conhecida como o MASSACRE DE SHAPERVILEE. Em memória à tragédia, a ONU – Organização das Nações Unidas – instituiu 21 de março como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial.

O Artigo I da Declaração das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial diz o seguinte:

“Discriminação Racial significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública”.

NO BRASIL

A Constituição Federal de 1988, em seu capítulo I, dos DIREITOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS, O Artigo 5º reza que "Todos são iguais perante a Lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança (...).

Entretanto, apesar da Constituição ser perfeita na teoria, na prática é ferida diariamente.

De acordo com o PNAD (Pesquisa Nacional de Amostra Domiciliar) de 2006, verificou-se que 6,9% da população brasileira se declara negra, enquanto 42,6% se declara como "pardos " . Devido ao alto grau de miscigenação da população brasileira, há pouca precisão em identificar quem realmente pode ser chamado de "negro", prevalecendo o critério da autodeclaração.

Para fins políticos do Movimento Negro, entretanto, consideram-se "negros" todos aqueles que têm alguma ancestralidade africana, mesmo que sejam, também, descendentes de europeus ou de índios.

A região brasileira com o maior número proporcional de negros na população é a Região Nordeste. E, sendo o Estado da Bahia aquele com a maior proporção de negros na população, com 14,4% de negros e 64,4% de pardos.

Por isso o foco é a discriminação racial, vez que esta é a que possui o maior índice de incidência no mundo. E 21 de março é o Dia internacional contra a Discriminação Racial que não é apenas dirigida aos negos, mas também aos judeus, mulçumanos, índios e pardos, ciganos, asiáticos, indianos, chineses, japoneses e tantos outros que povoam o nosso país aos brancos, de carne e osso cujas únicas diferenças são, uma pele mais escura, uns olhos mais rasgados ou um vestuário diferente da nossa sociedade chamada "normal".

O RACISMO NO BRASIL É CONTRAVENÇÃO

A legislação brasileira instituiu os primeiros conceitos de racismo em 1951 com a Lei Afonso Arinos (1.390/51), que classificava a prática como contravenção penal.

Somente a Constituição Federal de 1988, em seu artigo 5º, XLII, é que classificou a prática do racismo como crime inafiançável e imprescritível, sujeitando o delinquente a pena de reclusão.

Vivemos numa democracia, pelo menos assim parece. Está inscrito na lei que, todas as pessoas, podem usufruir de inúmeros direitos, independentemente da cor, raça, estatuto social-econômico ou mesmo, das suas idéias. Aos olhos de uma democracia e de uma sociedade que apela para a igualdade, os acontecimentos, nem sempre demonstram que somos todos iguais.

A Discriminação Racial existe, ainda que seja camuflada suavemente.

RACISMO NA INTERNET

Existem milhares de sites, blogs, comunidades dos sites de relacionamentos que pregam o racismo, genocídio, neonazismo. As pessoas aproveitam a facilidade de criar perfis falsos para disseminarem o ódio racial e intolerância.

No ano de 2006 foi aprovado Projeto de Lei do Senador Paulo Paim (PT-RS), que prevê pena de reclusão de dois a cinco anos e multa aos responsáveis por crimes de discriminação divulgados via internet. Em questão de segundos a discriminação espalha por todo país ferindo a moral, dignidade, ego das vitimas, por isso acredito que a lei serve para obrigar internautas a refletirem e atuarem com responsabilidade na web.

REFLITA: Você já teve atitudes racistas?

O Dia Mundial da Discriminação Social pode ser um ponto de partida para que, a atitude de todos os cidadãos se modifique. Esqueça de uma vez por todas, os complexos, idéias dogmáticas, aquilo que quando era criança lhe transmitiram erradamente. Liberte-se desses conceitos retrógados e lute por uma sociedade, baseada na igualdade.

Comemore o Dia Mundial da Luta contra a Discriminação Racial, adotando uma postura mais livre e menos reservada. Observe em seu redor. Verá que, somos todos iguais. Ao constatar este fato, o primeiro passo está dado para que a sociedade descanse à luz da igualdade dos direitos, não só na teoria, mas, em especial na prática.

DOENÇAS E ETNIA

DOENÇAS QUE ATIGEM MAIS OS NEGROS

Diferenças fisiológicas e sociais fazem com que a anemia falciforme, deficiência de glicose, foliculite, diabetes, câncer de próstata e hipertensão sejam os seis principais males que atingem os negros.

DOENÇAS QUE ATINGEM MAIS OS ÍNDIOS

De acordo com estudo publicado na Revista Brasileira de Epidemiologia, os indígenas das regiões sudeste e sul são hospitalizados muito mais frequentemente que o resto da população, com destaques para as doenças respiratórias, que respondem por até 64,6% dos casos.
Pesquisas da FIOCRUZ ( Fundação Oswaldo Cruz) demonstra necessidade de maior conhecimento da epidemiologia das infecções respiratórias agudas entre os Guarani.

DOENÇA QUE ATINGE MAIS OS JUDEUS

Outra enfermidade hereditária vinculada a um grupo étnico é a doença de Tay-Sachs. É uma doença genética que afeta a população judia da Europa Oriental.
A incidência é quase 100 vezes maior que na população geral. As crianças que sofrem desta enfermidade têm uma deficiência na produção de uma enzima necessária para determinados processos metabólicos nas células do sistema nervoso central.

A doença que não tem cura e caracteriza-se por um progressivo deterioramento mental e motor. Inicia-se entre os 6 a 12 meses de idade. As crianças se tornam apáticas e respondem somente a ruídos muito altos.
Possuem debilidade nos músculos das pernas, braços, tronco e pescoço, têm dificuldade de apanhar objetos com as mãos. Podem perder a visão e eventualmente sofrer de paralisia
Geralmente as crianças não vivem além dos 5 anos. Um exame neurológico pode revelar ao médico a falta de resposta dos músculos. A deficiência da enzima se descobre através do exame do sangue. Se ambos os pais são portadores do gene defeituoso, há uma chance de 25% que os filhos nasçam com o defeito genético da enfermidade

DOENÇAS QUE ATINGEM MAIS OS BRANCOS

Calvície, Câncer de pele, câncer de endométrio; Melanoma de coróide (é o câncer primário mais comum a acometer o olho nos pacientes adultos. A incidência anual de melanoma ocular é de aproximadamente 4 casos para cada milhão de habitantes e ele é semelhante ao melanoma de pele), Osteoporose, entre outros.


Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

21 de Março - Dia Nacional e Internacional da Síndrome de Down

Foto: Fundação Síndrome de Down
ORIGEM DA DATA

Instituído em 2006, o dia 21 de março foi escolhido como o Dia Internacional da Síndrome de Down.
A Síndrome de Down é definida como acidente genético causado pela alteração de um dos pares de cromossomos da célula humana, o de número 21.

 Melhor explicando: toda pessoa possui 23 pares de cromossomos, num total de 46. Porém, a pessoa com Síndrome de Down tem 47 cromossomos, por possuir um a mais no “par” número 21 (que, em face disso, passa a ter 3 cromossomos). Assim, fica fácil memorizar o dia 21, do mês 3.

A Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou resolução que designa o dia 21 de março como Dia Mundial da Síndrome de Down. A III Comissão da Assembléia Geral das Nações Unidas (AGNU) adotou, por consenso, o projeto de resolução apresentado pelo Brasil, intitulado “World Down Syndrome Day” (Dia Mundial da Síndrome de Down). A data será comemorada Internacionalmente a partir de 2012. A ONU propôs que os Estados membros comemorassem com a adoção de medidas para promover maior conhecimento sobre a Síndrome de Down.

A iniciativa contou com expressivo apoio dos Estados membros, inclusive por parte dos países europeus, que, tradicionalmente, opõem-se a iniciativas de dias internacionais. A resolução deverá auxiliar na promoção de maior conhecimento e visibilidade da Síndrome de Down, assim como para a promoção da autonomia individual e independência de pessoas com deficiência•.

HISTÓRIA

A primeira descrição médica da Síndrome ocorreu apenas no século XIX.
Em 1862, o médico britânico John Langdon Down descreve a síndrome baseado nas teorias racistas da época, ele atribui a causa a uma degeneração, que fazia com que filhos de europeus se parecessem com mongóis e sugere que a causa da degeneração seria a tuberculose nos pais. Apesar do tom racista de Down, ele recomendava que as pessoas com a síndrome fossem treinadas, e que a resposta ao treinamento é sempre positiva.

Por muitos anos, os pais de crianças com Síndrome de Down recebiam a recomendação de entregar as crianças a instituições que cuidavam dos portadores por toda a vida.
O termo foi referido pela primeira vez pelo editor do The Lancet, em 1961. Era, até a data, denominado como mongolismo pela semelhança observada por Down na expressão facial de alguns pacientes seus e os indivíduos oriundos da Mongólia. Porém, a designação mongol ou mongolóide dada aos portadores da síndrome ganhou um sentido pejorativo e até ofensivo, pelo que se tornou banida no meio científico.

DOWN NÃO É DOENÇA

A síndrome de Down não uma doença. É uma ocorrência genética natural que no Brasil acontece em 1 a cada 700 nascimentos e está presente em todas as raças. Por motivos ainda desconhecidos, durante a gestação as células do embrião são formadas com 47 cromossomos no lugar dos 46 que se formam normalmente.

O material genético em excesso (localizado no par de número 21) altera o desenvolvimento regular da criança. Os efeitos do material extra variam enormemente de indivíduo para indivíduo, mas pode-se dizer que as principais características são os olhinhos puxados, o bebê ser mais molinho, e o desenvolvimento em geral se dar em um ritmo mais lento. Com apoio para seu desenvolvimento e a inclusão em todas as esferas da sociedade, as pessoas com síndrome de Down têm rompido muitas barreiras. Em todo o mundo, e também aqui no Brasil, há pessoas com síndrome de Down estudando, trabalhando, vivendo sozinhas, escrevendo livros, se casando e até chegando à universidade.

Síndrome de Down ou Trissomia do cromossoma 21 é um distúrbio genético causado pela presença de um cromossomo 21. Pessoas com síndrome de Down podem ter uma habilidade cognitiva abaixo da média, geralmente variando de retardo mental leve a moderado. Um pequeno número de afetados possui retardo mental profundo. É o distúrbio genético mais comum, estimado em 1 a cada 800 ou 1000 nascimentos.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

Uma pessoa com a síndrome pode apresentar todas ou algumas das seguintes condições físicas: olhos amendoados, uma prega palmar transversal única (também conhecida como prega simiesca), dedos curtinhos, fissuras palpebrais oblíquas, ponte nasal achatada, língua protrusa (devido à pequena cavidade oral), pescoço curto, pontos brancos nas íris conhecidos como manchas de Brushfield, uma flexibilidade excessiva nas articulações, defeitos cardíacos congênitos, espaço excessivo entre o hálux e o segundo dedo do pé.

É importante observar que características comuns da síndrome de Down também estão presentes em pessoas com um padrão cromossômico normal. Elas incluem a prega palmar transversa (uma única prega na palma da mão, em vez de duas), olhos com formas diferenciadas devido às pregas nas pálpebras, membros pequenos, tônus muscular pobre e língua protrusa. Os afetados pela síndrome de Down possuem maior risco de sofrer defeitos cardíacos congênitos, doença do refluxo gastroesofágico, otites recorrentes, apnéia de sono e disfunções da glândula tireoide.

As crianças com síndrome de Down encontram-se em desvantagem em níveis variáveis face a crianças sem a síndrome, já que a maioria dos indivíduos com síndrome de Down possuem retardo mental de leve (QI 50-70) a moderado (QI 35-50), com os escores do QI de crianças possuindo síndrome de Down do tipo mosaico tipicamente 10-30 pontos maiores. Além disso, indivíduos com síndrome de Down podem ter sérias anomalias afetando qualquer sistema corporal.

Outra característica frequente é a microcefalia, um reduzido peso e tamanho do cérebro. O progresso na aprendizagem é também tipicamente afetado por doenças e deficiências motoras, como doenças infecciosas recorrentes, problemas no coração, problemas na visão (miopia, astigmatismo ou estrabismo) e na audição.
Apesar da aparência às vezes comum entre pessoas com síndrome de Down, é preciso lembrar que o que caracteriza realmente o indivíduo é a sua carga genética familiar, que faz com que ele seja parecido com seus pais e irmãos.

ABORDAGEM TERAPÊUTICA

Vários aspectos podem contribuir para um aumento do desenvolvimento da criança com síndrome de Down: intervenção precoce na aprendizagem, monitorização de problemas comuns como a tiróide, tratamento medicinal sempre que relevante, um ambiente familiar estável, práticas vocacionais, são alguns exemplos. Por um lado, a síndrome de Down salienta as limitações genéticas e no pouco que se pode fazer para sobrepô-las; por outro, também salienta que a educação pode produzir excelentes resultados independentemente do início. Assim, o empenho individual dos pais, professores e terapeutas com estas crianças pode produzir resultados positivos.

AS CRIANÇAS COM SÍNDROME DE DOWN FREQUENTEMENTE APRESENTAM:

-redução do tônus dos órgãos fonoarticulatórios e, consequentemente, falta de controle motor para articulação dos sons da fala;

-um atraso no desenvolvimento da linguagem. O fonoaudiólogo é o terapeuta responsável por adequar os órgãos responsáveis pela articulação dos sons da fala além de contribuir no desenvolvimento da linguagem.

A criança com Down precisa participar da vida da família como as outras crianças, sendo tratada como as outras crianças. Podem estudar, trabalhar, e, quando adultas, viver sozinhas, podem se casar e ir à universidade.

APRENDIZAGEM

O preconceito em relação aos portadores da Síndrome de Down no passado, fez com que essas crianças não tivessem nenhuma chance de se desenvolverem. Pais e professores não acreditavam na possibilidade da alfabetização.

Hoje, o aluno com Síndrome de Down apresenta dificuldades em decompor tarefas, juntar habilidades e ideias, reter e transferir o que sabem se adaptar a situações novas, e, portanto todo aprendizado deve sempre ser estimulado a partir do concreto necessitando de instruções visuais para consolidar o conhecimento.

Uma maneira de incentivar a aprendizagem é o uso do brinquedo e de jogos educativos, tornando a atividade prazerosa e interessante. O ensino deve ser divertido e fazer parte da vida cotidiana, despertando assim o interesse pelo aprender.

O processo de aprendizagem a criança com Síndrome de Down deve ser reconhecida como ela é: SER DIFERENTE É NORMAL


Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

terça-feira, 20 de março de 2012

Hidratação e Exercício

Praticantes de atividade física e até mesmo atletas por muitas vezes ignoram a importância de estar e permanecer bem hidratado durante todo o dia, este texto traz informações importantes  para você praticante de atividade física ou atleta.

A água é fundamental para a homeostase (equilíbrio) do corpo humano, sabendo disso comunidade cientifica vem há anos estudando sobre os danos da desidratação no atleta, e como reverter casos de hipoidratação durante o exercício. Costumamos a apenas beber água quando sentimos sede, este é o primeiro engano, quando sentimos sede nosso corpo já está em processo de desidratação, após 20 minutos do início do exercício já devemos começar a nos reidratar, o consumo médio recomendado é de 150 a 200 ml de líquidos a cada 10 a 20 minutos de exercício, se o treino ou competição durar mais que 1 hora a recomendação é um repositor hidroeletrolítico, mas falaremos disto mais tarde, para que você possa consumir esta quantidade de líquidos durante o exercício é de fundamental importância que você treine seu estômago para que este aceite naturalmente esta quantidade de líquidos e para você não ter nenhum tipo de mal estar. Lembre-se nunca faça testes em uma competição, é para isso que os treinamentos servem.
Muito bem você já sabe como se hidratar durante o exercício, mas e antes? Antes também é igualmente importante, e deve ser feito da seguinte forma: Beba de 400 a 600 ml de líquidos de 1 a 2 horas antes do exercício para que assim o excesso possa ser eliminado e de 150 a 300 ml meia hora antes do inicio do exercício, a hiperidratação não oferece nenhum benefício, então não há necessidade de ingerir líquidos em excesso.
Outra informação importante é de se pesar antes do exercício, para cada 0,5 kg perdido será necessário ingerir de 600 a 720 ml de líquidos, para que a reidratação seja feita por completo, e mais uma coisa a reidratação deve iniciar imediatamente após o termino do exercício e se as 2 primeiras horas você não repor pelo menos metade do que foi perdido, a reidratação estará comprometida, não podendo ser completa nas próximas 72 horas!.
       
Se você ler o texto novamente irá reparar que sempre digo repor líquidos, isso quer dizer não somente água, a reposição de água é importante, mas não deve ser exclusiva e por que isso? Porque há perda de eletrólitos que são sais minerais que equilibram a viscosidade do sangue, quando há perda destes eletrólitos e apenas bebemos água, o sangue entrará em desequilíbrio e ficará muito diluído, estes sais minerais devem ser repostos e nada melhor que um repositor hidroeletrolítico, pois estes tem a concentração de sais minerais semelhante com a concentração sanguínea, assim, mesmo que durante o exercício você tenha uma perda importante de eletrólitos eles serão facilmente repostos pela composição de um repositor hidroeletrolitico, e se possível escolha um que tenha um pouco mais de carboidrato como maltodextrina pois assim além da composição perfeita de eletrólitos você terá também a recuperação de energia para manter uma intensidade mais alta de exercício durante mais tempo.

Bons treinos e bom apetite!


Fonte: Dr. Hewdy Lobo, CRM: GO9348 , é nutrólogo cadastrada no HelpSaúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.


segunda-feira, 19 de março de 2012

Dislexia

O que é?

Além da dificuldade do aprendizado e da leitura, a dislexia é caracterizada de forma mais frequente pela dificuldade na aprendizagem da decodificação de palavras. Também é notável no problema de associação de som com letras e na troca de letras.

Por exemplo: Uma pessoa disléxica pode trocar o “B” com o “D” e na hora de escrever “Papai” se enganar e escrever “Apapi”.
O ideal é que se faça o diagnóstico da dislexia o mais rápido possível, pois assim, ameniza e evita um comprometimento social e emocional do indivíduo.

A dislexia é hereditária e genética, portanto se houverem casos anteriores na família, é bom desde cedo levar a criança em um médico para fazer o teste e ter o diagnóstico.


Sintomas
Para saber se você ou alguém de sua família é disléxico, preste atenção nos seguintes fatores:

Haverá sempre:

dificuldades com a linguagem e escrita;
dificuldades em escrever;
dificuldades com a ortografia;
lentidão na aprendizagem da leitura;

Haverá muitas vezes:

disgrafia (letra feia);
discalculia, dificuldade com a matemática, sobretudo na assimilação de símbolos e de decorar tabuada;
dificuldades com a memória de curto prazo e com a organização’;
dificuldades em seguir indicações de caminhos e em executar seqüências de tarefas complexas;
dificuldades para compreender textos escritos;
dificuldades em aprender uma segunda língua.

Haverá às vezes:

dificuldades com a linguagem falada;
dificuldade com a percepção espacial;
confusão entre direita e esquerda.

Tratamento

A cura para a dislexia ainda não é conhecida. O tratamento exige a participação de especialistas em várias áreas (pedagogia, fonoaudiologia, psicologia, etc.) para ajudar o disléxico a superar, na medida do possível, o comprometimento no mecanismo da leitura, da expressão escrita ou da matemática.

Curiosidade:  Alguns famosos disléxicos:

Albert Einstein
Agatha Christie
Charles Darwin
Franklin D. Roosevelt
Fernanda Young
George Washington
Leonardo da Vinci






Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.



PROJETO ESQUADRÃO - Aliste-se!

Estamos montando uma equipe nunca antes vista na internet brasileira. Quer fazer a diferença e parte do nosso esquadrão? Trabalhe conosco. Estamos contratanto!

Canditate-se para as seguintes vagas:

> Programador Front-End Nível 3
> Programador Back-End Nível 5
> Designer UX Specialist Nível 5
> Analista de Marketing Nível 3
> Assistente Administrativo Nível 3

sexta-feira, 16 de março de 2012

Auto-Exame da Mama

Importância

O índice de câncer de mama nas últimas décadas no Brasil aumentou 68 % do que era antes. Hoje em dia, o câncer representa a maior taxa de mortalidade entre mulheres de 40 a 69 anos de idade. Aproximadamente 80 % dos tumores são detectados pelas mulheres durante o auto-exame da mama.

O que é?

O auto-exame de mama é um exame que a mulher pode fazer em si mesma, de preferência mensalmente, com o propósito de verificar a presença de câncer nos seios. A maior parte dos casos de câncer de mama são descobertos através deste exame. Quando a doença é descoberta e tratada cedo, as chances de cura aumentam consideravelmente.


O que procurar?

Quando fizer o exame da mama, a mulher deve procurar ondulações, caroços, chegar a espessura dos seios e checar se a mama está liberando algum tipo de líquido.

Quando fazer?

Recomenda-se que o exame seja feito uma vez por mês, logo após o termino do período menstrual da mulher. Se a mulher já teve a menopausa ou teve histerectomia, deve fazer o exame também uma vez por mês, mas sem data certa. Porém é necessário que todos os meses ela faça o exame no mesmo dia. Exemplo: Todo dia 11 .

Como fazer?

Passo 1: Fala o exame no chuveiro, pois com seus dedos e corpo molhados, há um deslize maior e uma maior facilidade de achar alguma diferença. Com os dedos esticados, percorra todo o seu seio procurando alguma anormalidade.

Passo 2: Fique em frente ao espelho de sua casa e olhe seus seios. Primeiro com os braços esticados ao lado do corpo, depois com as mãos na cabeça e por ultimo com as duas mão apertando a cintura.

Passo 3: Examine seu seio com a mão oposta (exemplo, seio direito com a mão esquerda) enquanto estiver sentada ou de pé. Faça de forma circular, partindo do centro até a parte de fora.

Passo 4: Faça a mesma coisa do passo número 3, porém agora, faça deitada.

Passo 5: Aperte o mamilo de cada seio gentilmente entre o polegar e o dedo indicador. Fale para seu médico imediatamente caso ocorra alguma descarga de fluido.

Não tenha medo

Muitas mulheres têm medo e até vergonha de fazer este exame, porém não é preciso. Este exame é muito importante e ele previne e detecta a maior parte dos casos de câncer de mama nas mulheres.
Quando procurar um médico?
Quando achar algo de anormal em seu seio, visite seu médico. Caso não tenha, procure um perto de você no site do HelpSaúde. Um especialista pode dizer melhor sobre o que você encontrou de diferente em seu corpo.

ATENÇÃO:

O que é recomendado pelos médicos e pelo Ministério da Saúde, é que as mulheres façam um exame mais completo como a mamografia e/ou ultrassonografia mamária com acompanhamento médico. Mamografia é o método diagnóstico do câncer de mama que utiliza raios-X, sendo atualmente o mais eficaz para a detecção precoce do câncer.


Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.



quinta-feira, 15 de março de 2012

Leptospirose

O que é leptospirose?

Trata-se de uma doença infecciosa, que pode inclusive levar à morte. É causada por uma bactéria, a Leptospira interrogans.Trata-se, então, de uma zoonose (doença de animais), comum em todo o mundo, com exceção das regiões polares. Pode atingir crianças e adultos, de ambos os sexos. Em praticamente todos os indivíduos afetados a evolução é benigna, isso significa que a doença é benigna e sem maiores complicações.

 A leptospirose se desenvolve em animais como roedores e mamíferos silvestres, mas pode ocorrer em também em animais domésticos, como cães e gatos, e animais de abate, como bois, porcos, ovelhas, etc.

O principal agente para infecção humana é o rato de esgoto, pois estão em grande número nos bueiros e sistema de esgoto das cidades, locais próximos ao convívio humano. A bactéria se prolifera (multiplica) nos rins desses animais, e é depois eliminada pela urina, podendo sobreviver no solo úmido ou na água.

ATENÇÃO ÀS CHUVAS DE VERÃO!

Junto com as chuvas de verão e alagamentos tão freqüentes no verão, os riscos de contrair leptospirose aumentam bastante. Saímos de casa sem saber que irá chover mais tarde. Quem sai preocupado com o calor não lembra que deveria usar sapato fechado para evitar molhá-lo nas poças quando chove. Nem sempre é possível ter uma bota ou galocha no trabalho para colocar na hora e ir para casa.

Então, quando entramos em contato com água da chuva e esgoto transbordado contaminada com a bactéria, ela entra no organismo através da pele ou mucosas, como olhos, boca e nariz. O indivíduo que tiver contato com água contaminada pode ser infectado pela doença, principalmente se houverem ferimentos da pele ou contato prolongado com a água. Não é comum a transmissão da doença entre pessoas. Mas, também não é impossível.
Por isso, quem vive em áreas com maior incidência de enchentes ou alagamentos ou aonde a coleta de lixo é inadequada, favorecendo o surgimento de ratos, está mais sujeito a contrair a doença.

ATENÇÃO AO PREPARAR FRUTAS, LEGUMES E FOLHAS

Da mesma forma, o consumo de alimentos que tenham tido contato com a água contaminada e não foram lavados corretamente também é uma forma de se contrair a doença. Estes devem ser lavados com sabão de coco e deixados de molho em água com gotas de detergente (este para retirar a camada de agrotóxicos).

SINTOMAS MAIS COMUNS

Os sintomas de uma infecção por leptospirose podem variar muito de pessoa para pessoa. Podendo ocorrer sintomas leves, moderados ou até um quadro muito grave e com risco de morte.
Há um período de incubação de 2 a 30 dias, com média de 10 dias entre a contaminação e o surgimento dos sintomas.

Em 3 a cada 4 casos, o paciente apresenta:

•Febre alta e calafrios,
•Dor de cabeça,
•Dores musculares em especial nas pernas e panturrilha, podendo até dificultar a locomoção devido à intensidade das dores.

Em metade dos casos, o paciente tem:

•Náuseas,
•Vômitos,
•Diarréia.
Um fato típico da doença é:
•A hiperemia conjutival, que são os olhos bastante avermelhados.

Outros sintomas comuns são:

•Tosse,
•Faringite,
•Dores nas articulações,
•Dor abdominal,
•Sinais parecidos com os sintomas da meningite,
•Manchas por todo o corpo e aumento dos linfonodos, baço e fígado.

Por ter sintomas muito parecidos com diversas outras doenças febris, o contato recente com águas de enchentes ou alagamentos, poços, fossas, bueiros e esgotos devem ser observados e relatados ao médico. Isso pode ser vital para o correto diagnóstico. A demora em fazer o diagnóstico pode levar ao agravamento da doença. A grande maioria dos casos tem evolução benigna.

Apenas 10% das ocorrências tendo complicações mais graves:

•Insuficiência renal aguda,
•Hemorragias,
•Insuficiência hepática,
•Insuficiência respiratória.

ATENÇÃO!
Não existe vacina para prevenir a doença.
A melhor forma de prevenção é evitar o contato com águas de enchentes, esgotos, fossas ou locais com grandes possibilidades de existência de roedores, principalmente ratos.
Higienize bem os alimentos que possam ter sido contaminados. Se possível, evite o consumo, quando tiverem sua origem em áreas de risco.




Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

TJ proíbe Amil de exigir laudo para aceitar recém-nascidos

A Amil não poderá mais exigir dos pais e mães laudo de recém-nascidos como condição para inscrição da criança como dependente em plano de saúde. O processo estava na justiça e a decisão foi tomada pelo desembargador Heleno Ribeiro Pereira Nunes.

No processo que originou o recurso, consta a preocupação da Diretoria da Maternidade-Escola da UFRJ expressando-se para o Conselho Regional de Medicina sobre os diversos pedidos de mães de recém-nascidos de expedição de laudo de nascimento para fins de associação ao plano de saúde.

Fonte: O Globo

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.




quarta-feira, 14 de março de 2012

Gravidez

Um período importantíssimo na vida de qualquer família, principalmente para as mães, é a gravidez. Essa etapa constitui um novo ciclo da vida de qualquer pessoa. Porém, é muito importante que venha na hora certa e com o consentimento de ambas as partes. Tanto o pai, quanto a mãe, tem que estar certos de que o momento para gerar uma nova vida chegou!

Métodos Anticoncepcionais:

Para evitar uma gravidez indesejada é muito importante que durante a relação sexual seja usado algum método anticoncepcional pelos parceiros. Aqui vão alguns exemplos:

- Camisinha (Masculina ou Feminina) – O mais importante método, previne DSTs também.
- Pílula
- Tabelinha


Dicas de Saúde:

Mas para você que já está preparado (a) para esta etapa da vida, o HelpSaúde vai disponibilizar algumas dicas e informações para a sua saúde e a saúde de seu bebê durante este período tão importante.

- Evitar o álcool nos 3 primeiros meses.
- Cigarro nem pensar durante a gravidez.
- Qualquer remédio deve ser orientado por um médico!!
- Não faça esforço, preserve seu bebê.

Com pequenos cuidados, sua gravidez se torna muito mais fácil. Lembrando que problemas como tontura, dores de cabeça e nas costas e enjôo são normais, mas se for algo muito acintoso e forte, é bom consultar seu médico.

Parto:

Quando chegar a tão esperada hora do nascimento da criança, é sempre bom tomar algumas medidas para não ter problemas nem preocupações. Além disso, algumas informações são sempre bem vindas para mães e pais estarem antenados no tema. A seguir mostraremos vantagens do parto normal e do parto com cirurgia cesárea.

Parto Normal:

- Recuperação rápida
- Pouca dor pós-parto
- Rápida recuperação tranqüiliza a mãe e favorece a lactação
-Recebe alta mais cedo

Cesariana:

- Nascimento menos demorado
- Mãe pode escolher quando o nascimento ocorrerá
- Mulher não sente dores durante a cirurgia por conta da anestesia

Veja também em nosso blog: Como é a sexualidade na Gravidez e Amamentação

Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.


terça-feira, 13 de março de 2012

Médicos não recomendam televisão para crianças menores de 2 anos de Idade

A Academia America de Pediatras divulgou uma recomendação para os pais que crianças menores de dois anos de idade devem ter seu tempo em frente à televisão e comutadores limitado.

Eles dizem que crianças dessa idade se beneficiam muito mais de interações reais de humanos. A psicóloga Georgene Troseth disse, “Sabemos que alguns ensinamentos podem vir da mídia, mas são muito menores e levam muito mais tempo”. O artigo continua: “Ao contrário de crianças em idade escolar, bebes não tem a menor idéia do que está acontecendo, não importa a qualidade do vídeo” diz a doutora Troseth.

A nova reportagem adverte fortemente os pais contra botar televisões nos quartos de crianças muito pequenas e aconselha eles a ficarem bem atentos sobre o quanto do uso da televisão por parte dos próprios pais atrapalha no tempo de diversão com as crianças.
Em algumas pesquisas, cerca de 40 a 60 por cento dos entrevistados reportam que  ficam com a televisão ligada por boa parte do dia – o que distrai tanto as crianças quanto os pais, a pesquisa sugere.


Fonte: Science Slashdot

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.








segunda-feira, 12 de março de 2012

Dia Mundial do Rim

A Origem da Data

O Dia Mundial do Rim foi instituído em 2006 pela Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN). A data ficou definida como a segunda quinta-feira de março, que em 2012 caiu no dia 08/03.

O evento ocorre desde 2003 para chamar a atenção da população para as Doenças Renais Crônicas (DRC) que atingiram números epidêmicos na última década.

10% DA POPULAÇÃO POSSUI DISFUNÇÃO RENAL
Segundo cálculo da ISN, uma em cada dez pessoas tem algum grau de disfunção renal em todo o mundo. Para chamar a atenção para o problema 50 países participam de atividades ligadas ao evento. No Brasil diversos estados organizam palestras e seminários abertos ao público.

Estimativas revelam que cerca de 2 milhões de brasileiros são portadores de DRC e aproximadamente 60% não sabem disso.

No mundo, cerca de 1 milhão e meio de pessoas sobrevivem graças a terapia de substituição renal (diálise ou transplante renal). Alarmante é que esses dados devem dobrar nos próximos 10 anos, o que acarretará em um custo global previsto para os tratamentos renais acima US$ 1 trilhão. A situação é cada dia mais preocupante.

O QUE VOCÊ PODE FAZER PELA SAÚDE DOS SEUS RINS?

As doenças renais mortais geralmente são silenciosas. Existem algumas maneiras de reduzir o risco de desenvolver doenças renais:

- Manter-se em forma e em atividade reduz sua pressão e, consequentemente, o risco de desenvolver uma doença renal crônica. Caminhar, andar de bicicleta ou correr.

- Controle sua glicose. Aproximadamente metade dos diabéticos desenvolve danos renais e por isso é fundamental que os portadores de diabetes façam regularmente exames para testar as funções dos rins.
Danos renais por diabetes podem ser reduzidos ou evitados se detectados precocemente.

- Fique de olho na pressão sanguínea.
Embora muitas pessoas saibam que a pressão alta pode causar Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto, poucas sabem que ela também é a causa mais comum de dano renal.

- A pressão normal é 120/80. Acima deste valor, você é considerado pré-hipertenso. Com a pressão em 140/90 ou mais alta, você deve conversar sobre os riscos disto com o médico e monitorar a pressão regularmente. Pressão Alta é especialmente danosa ao rim quando associada a outros fatores como o diabete, colesterol alto e doenças cardiovasculares.

- Alimente-se saudavelmente e mantenha seu peso sob controle. Isso ajuda a evitar o diabetes, as doenças cardíacas e outras condições que possam associar-se a Doença Renal Crônica. Evite frituras, reduza a ingestão de massas e principalmente o sal.

- O SAL DEVE SER REDUZIDO - A ingestão de sal recomendada é de 5-6 gramas por dia (em torno de uma colher de chá) – considerando não somente o que é ingerido, não apenas o sal adicionado na comida. Para reduzir o sal, tente limitar a quantidade de alimentos industrializados. É mais fácil controlar o sal de você preparar alimentos com ingredientes frescos.

- Não fume. Fumar prejudica seriamente o fluxo de sangue para os rins e, quando isso ocorre prejudica o fluxo natural do sangue por todo o seu organismo. Quando há menor circulação de sangue nos rins, eles não conseguem funcionar de forma adequada. Fumar também aumenta em 50% o risco de câncer renal.

- Não tome remédios por conta própria. Remédios comuns como anti-inflamatórios também são danosos aos rins se usados de forma inadequada e sem prescrição médica. Usados eventualmente não causam dano se o seu rim for saudável, mas se você tem dor crônica, como artrite ou dor nas costas, veja com seu medico outras maneiras de controlar sua dor sem colocar seus rins em risco.

FATORES DE RISCO

- Diabetes
- Hipertensão (pressão alta)
- Obesidade
- Observar e indagar se algum parente possui doença renal


Se estivar no grupo de risco, peça seu médico para indicar ou procure um médico NEFROLOGISTA.

Nefrologia é a especialidade médica que se ocupa do diagnóstico e tratamento clínico das doenças do sistema urinário, em especial o RIM.

Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Comportamento Compulsivo ou Aditivo/Transtornos do Espectro obsessivo compulsivo - Você sabe o que é?

A palavra compulsão tem como origem latina compellere, de compelir, que impele, que constrange.

Para ÁLVARO CABRAL (1971) compulsão seria um ato forçado e contrário ao desejo do indivíduo, um estado onde a pessoa é constrangida a atuar contra sua vontade, um motivo mesmo que impede a pessoa a agir contra sua inclinação, e pode ser externa ou interna e mesmo subjetiva.

De acordo com J.LAPLANCHE,J. & B.PONTALIS (1970) a compulsão, Zwang em alemão podendo ser entendida também como obsessão, e Zwangsneurose é traduzido por neurose obsessiva; seria definido como um tipo de comportamento que o indivíduo é levado a realizar por uma coação interna. Um pensamento (Obsessão), uma ação, uma operação defensiva, mesmo uma sequencia complexa de comportamentos, são qualificados de compulsivos quando a sua não realização é sentida e faz desencadear uma amplificação de angústia.

Segundo G. J.BALLONE os Comportamentos Compulsivos são também chamados de Comportamentos Aditivos, e são hábitos mal adaptativos, aprendidos e repetitivos num excesso. São seguidos por uma descarga de alívio de ansiedade e ou angústia. São hábitos que acontecem quase que automaticamente. Diz-se que esses Comportamentos Compulsivos são mal adaptativos porque, normalmente não se adaptam ao bem estar mental pleno, ao conforto físico e à adaptação social..

Exemplos:
1 - Se a pessoa é acometida pela idéia (contra sua vontade) de que está se contaminando através de alguma sujeira nas mãos, terá pronto alívio em lavar as mãos. Entretanto, se tiver que lavar as mãos 40 vezes por dia, ao invés de adaptar essa atitude, acaba por esgotar.
2 – Se a pessoa é acometida pela idéia de que seus pais sofrerão algum acidente fatal, poderá conseguir alívio da angústia gerada por esses pensamentos se, por exemplo, bater 3 vezes na madeira... Mas se tiver que bater na madeira 40 vezes por dia, ao invés de aliviar, essa atitude acaba por constranger e frustrar.
3 – Se a pessoa tem um pensamento incômodo de que aquilo que acabou de comer poderá engordá-la, terá alívio dessa sensação provocando o vômito, ou tomando laxantes....

O TOC - Transtorno Obsessivo-Compulsivo /CID 10º F42/está dentro dos Comportamentos Compulsivos?
Sim, pois dentro dos comportamentos compulsivos teríamos, além do Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), aqueles relacionados ao Transtorno do Esquema Corporal (ou Transtorno Dismórfico Corporal), como por exemplo, a Anorexia Nervosa, a Bulimia, Vigorexia e a Hipocondria. Essas pessoas teriam uma falsa imagem do próprio corpo, algumas achando que estão gordas (Anorexia e Bulimia), outras achando que não são fortes e perfeitos o suficiente (Vigorexia) e outros ainda achando que parte de seu corpo adoece (hipocondria).

Por que ocorrem Comportamentos Compulsivos?
Não há uma causa bem estabelecida para a ocorrência de Comportamentos Compulsivos. Pode-se falar em vulnerabilidades e predisposições, seja por hábitos aprendidos no seio familiar, seja por razões psicológicas ou biológicas.

Os Comportamentos Compulsivos ou Aditivos podem ser entendidos como atitudes (mal-adaptadas) de enfrentamento da ansiedade e/ou angústia, trazendo conseqüências físicas, psicológicas e sociais graves. Por exemplo, recorrer ao uso abusivo do álcool, das drogas, à fuga do convívio social, ao hábito intempestivo do vômito, etc. Essas pessoas podem ainda comprar compulsivamente, sem levar em conta o saldo bancário, comer compulsivamente, mesmo quando não sentem fome, jogar, praticar atividades físicas em excesso, etc.

Quais os prejuízos dos Comportamentos Compulsivos?
Primeiramente o paciente acaba tornando-se dependente dessas atitudes, as quais ocupam um espaço importante no seu cotidiano. Em alguns casos ocorrem danos físicos, como na pessoa com Vigorexia, que precisa malhar (exageradamente) todos os dias e por longas horas, ou lesões na pele das mãos devido aos rituais de lavar continuadamente, ou escoriações quando há auto-escoriações, calvície quando há Tricotilomania, ou desnutrição quando a compulsão é por vômitos (Bulimia) e assim por diante. Geralmente essas pessoas sentem desconforto emocional se não fizerem esses comportamentos ritualísticos, apresentam grande angústia ou ansiedade na ausência ou na impossibilidade em realizar a atividade compulsiva. Na esfera profissional e social, a ocorrência de tais comportamentos pode resultar em prejuízo no trabalho, na conclusão de tarefas, na liberdade de sair de casa, na vergonha do contacto com outras pessoas, etc.
A repetição desses comportamentos e o aumento gradual da freqüência deles acabam caracterizando um verdadeiro processo de dependência. Assim, na busca pelo prazer, pode ocorrer a adição química com o consumo exagerado de álcool, então o comportamento compulsivo e a dependência química andam de mãos dadas. Por exemplo o ato compulsivo de jogar tem o mesmo papel que a droga, o álcool, a cocaína e outras drogas psicoativas.

Quando tratar a compulsão?
Geralmente quando têm como conseqüências, prejuízos significativos à vida da pessoa e/ou ao seu entorno sócio familiar.

Tipos de Comportamentos Compulsivos

1 - Jogar Compulsivo (ou Patológico)
É um comportamento de jogo mal adaptativo,excitante, recorrente e persistente, que perturba os empreendimentos pessoais, familiares e/ou ocupacionais. Existe ainda uma sensação especial no comportamento de risco, o que ocupa a mente do jogador fazendo que passe a repetir o comportamento (dependência). O jogo pode tornar-se uma grande fonte de prazer, podendo vir a ser a única forma de prazer para algumas pessoas. O jogador compulsivo costuma se tornar inconseqüente, gastando aquilo que não tem, perdendo a noção de realidade. A síndrome de abstinência pode estar presente.

2 - Atividade Física Compulsiva (Vigorexia)
A escravização que as pessoas das sociedades civilizadas se submetem aos padrões de beleza tem sido um dos fatores sócio-culturais associados ao aumento da incidência do Comportamento Compulsivo para a prática de exercícios. Inicialmente essa atividade física pode proporcionar prazer, relaxar, fazer com que a pessoa se sinta mais saudável e bonita. Mas a prática no exagero pode comprometer a saúde física do paciente, e este se tornar refém de um comportamento inadequado. Há uma obsessão pela musculatura e uma compulsão nos exercícios para obtenção de massa muscular.

3 - Comprar Compulsivo (Shopaholic)
Assim como os demais Comportamentos Compulsivos ou Aditivos, o comprador compulsivo é, praticamente, um dependente do comportamento de comprar, precisando fazê-lo sem limites para se sentir bem, pelo menos bem naquele momento (para depois arrepender-se, culpar-se).O comprador compulsivo acaba por consumir coisas pelo fato de consumir e não mais pela necessidade do objeto que é consumido. Para alguns estudiosos existe também o comprador por impulso, ou seja, é aquele que num dado instante, compra um produto pela embalagem, pelo apelo publicitário, diferentemente do comprador compulsivo que possui o vício de comprar.

4 - Trabalhar Compulsivo (Workaholic)
Com o objetivo de vencer profissionalmente, ganhar dinheiro, sobressair-se socialmente, tem sido glorificado pelo sistema cultural que a pessoa procure dar o melhor de si trabalhando.
O trabalho pode ser utilizado como uma ocupação mental capaz de tomar o espaço de outros sentimentos ou pensamentos mais difíceis de serem vivenciados. Quando a atividade funciona como uma forma de esconder-se, fugir ou não ter que sentir ou pensar em outros problemas, enfim, quando alivia a angústia da vida de relação, o trabalhar pode tornar-se compulsivo..
Neste caso, o trabalhar perde sua função natural passando a ser prejudicial ao bem estar físico, familiar psicológico e social do indivíduo. Na compulsão pelo trabalho a pessoa vai de casa para o trabalho, do trabalho para a casa, excluindo-se de sua vida as opções do lazer, as pausas nos finais de semana, o convívio descontraído com a família, etc. A pessoa com compulsão pelo trabalho freqüentemente exige dos outros o mesmo ritmo que tem para si, costuma criticar demais esses outros, exige perfeição, dedicação e devoção ao trabalho, tal como elas próprias se comportam. Normalmente são pessoas severas, isoladas, inflexíveis, perfeccionistas, amargas e exageradamente “realistas”. Para essas pessoas o trabalho é seu escudo protetor e, melhor que isso, trata-se de uma atitude fortemente enaltecida pelos valores sociais.. Na verdade, toda essa voracidade para o trabalho pode estar aliviando sentimentos de angústia por se acreditar um pai omisso ou uma mãe ausente, um companheiro fugidio, etc.

5 - Transtornos Alimentares; Comer Compulsivo (Binge-Eating)
Os Transtornos Alimentares constituem uma verdadeira "epidemia" que assola as sociedades industrializadas e desenvolvidas acometendo, sobretudo, adolescentes e adultos jovens. Vivemos em uma sociedade na qual existe o culto da magreza. Assim, comer, um comportamento universalmente tido como prazeroso, torna-se alvo de preocupação de muitas pessoas. Na realidade, trata-se de uma "epidemia de culto ao corpo". Essa "epidemia" se multiplica numa população patologicamente preocupada com a perfeição do corpo e que está sendo afetada por alterações psíquicas caracterizadas por distúrbios na representação pessoal do esquema corporal.

Fonte: Dra. Suely Bischoff Machado de Oliveira, CRP: SP8495, é psicóloga cadastrada no HelpSaúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.