Pular para o conteúdo principal

Brasileiro quer usar a internet para escolher profissional de saúde confiável

Há uns meses atrás fizemos um estudo com 400 brasileiros e descobrimos que existe a carência de um serviço que informe um pouco mais sobre os profissionais de saúde. A verdade é que todos nós queremos e precisamos saber um pouco mais sobre as pessoas a quem dedicamos as nossas vidas. Adoraríamos saber sobre a experiência profissional e os casos de sucesso do velho médico da família, assim como seria ótimo descobrir sobre a educação e os artigos escritos por aquele profissional indicado por um parente ou amigo.

Vamos contar um pouco sobre os detalhes do nosso estudo. Quando perguntamos como é feita a escolha de um profissional a resposta não foi surpreendente. Do total de entrevistados, 66% seguem as dicas dos familiares e dos amigos mais próximos; 41% dizem dar mais credibilidade quando a indicação é feita por alguém de confiança; e, ainda no campo tradicional das indicações, 30% deles disseram que ter conhecimento de casos bem-sucedidos é um fator decisivo na hora da escolha.

Quando questionamos sobre a utilidade de um portal onde fosse possível verificar a formação acadêmica, a experiência profissional, os artigos produzidos, os depoimentos e as recomendações de terceiros, 84% respondeu que seria muito útil ter esse local à disposição. Todos entrevistados já utilizam a internet como fonte de pesquisas para essa finalidade, mas disseram sentir falta de um portal que reunisse esses dados de maneira coordenada e simples.

Essa resposta, dentre muitas outras do questionário, revela que há uma demanda latente por informação organizada e de qualidade. Para se ter uma ideia, 91% dos entrevistados disseram que recomendariam os serviços de um buscador de saúde para os seus médicos, dentistas e outros profissionais da área que tivessem contato.

Além de mostrar uma tendência no comportamento dos brasileiros, os dados dessa pesquisa abrem caminho para novos negócios na Web na área de saúde.

Mas qual o melhor dessa história?

Ah! Ficamos felizes em te contar que o Help Saúde está caminhando cada vez mais próximo para atender as suas necessidades. Nós já temos mais de 1 milhão de prestadores listados em nosso portal e estamos trabalhando para que todos eles comecem a contar um pouco mais sobre a sua vida profissional.

Você vai adorar, temos certeza. Em breve, muito em breve....

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa