Pular para o conteúdo principal

22 de Março - Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado no dia 22 de Março de 1993 pela Assembléia Geral da ONU e a cada ano se comemora este dia, que tem como intuito conscientizar os cidadãos da importância deste elemento, através de atividades concretas que promovam a conscientização pública, difusão de documentários e a organização de conferências, mesas redondas, seminários e exposições relacionadas à conservação e desenvolvimento dos recursos hídricos proposta pela Agenda 21, durante a ECO 92. A água não é apenas um recurso, mas aquilo que nos sustenta em diversos aspectos e principalmente como seres vivos.

A água é essencial em todos os aspectos de nossa vida, principalmente se tratando de saúde. Elemento básico para manutenção e sustentação de nosso corpo, representando cerca de 60% do peso de um adulto, a água é o principal componente das células e por isso todas as nossas reações químicas internas dependem dela. A água também é essencial para transportar alimentos, oxigênio e sais minerais, além de estar presente em todas as secreções, no plasma sanguíneo, nas articulações, nos sistemas respiratório, digestivo e nervoso, na urina e na pele. Poucos sabem, mas a água também é encontrada em 20% dos ossos. Não à toa sentimos sede quando nos esforçamos demais.

Hoje alguns médicos afirmam que não há uma quantidade específica de líquido a ser ingerida, como muitos sugerem. Para esta corrente de médicos, a necessidade é uma resposta automática do organismo podendo ser ativada por inúmeros fatores como: esforço físico, temperatura do ambiente, estado de saúde. No calor, as pessoas custam sentir maior necessidade em ingerir líquidos, mas médicos alertam para o fator “sentir sede”. Quando o indivíduo passa um longo período sem ingerir qualquer tipo de líquido e sente sede, este é um sinal de que ele já se encontra em processo de desidratação. Importante também, é observar esta questão nos mais idosos, pois quanto mais velho, menos capaz é o organismo de perceber os sinais de desidratação e enviar-los ao cérebro.

A prevenção da desidratação é simples:

• Consuma líquidos e alimentos ricos em água, como frutas e vegetais.
• Beba um copo de água entre cada refeição
• Consuma alimentos leves, frescos e crus, como frutas e saladas

Infelizmente ainda não se tem um cálculo exato para definir a quantidade de água que deve ser ingerida por dia. Todavia existem algumas indicações como: beber no mínimo oito copos de 225 ml de água por dia.

Contudo a melhor forma de ser manter hidratado constantemente é se conscientizando de que água é a melhor escolha como bebida. Isso significa beber água em todas as refeições e também nos intervalos, ao invés de café; e substituir o álcool por água com gás.



Fonte: Editoria do Help Saúde


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para
artigos@helpsaude.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa