quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Correr controla o colesterol e reduz taxa de mortalidade prematura

Não é impressão: realmente as ruas estão cada vez mais movimentadas com o aumento no número de corredores pelo Brasil. Não existe um dado ou estudo que explique o motivo desse crescimento, mas o fato é que correr tem feito parte da rotina de muitos brasileiros e essa simples mudança de hábito pode mudar uma vida inteira. Seja pela popularização do esporte ou por razões muito particulares, a dica é: não perca mais tempo, corra!
Segundo artigo científico “Running as a Key Lifestyle Medicine for Longevity*”, os corredores têm um risco reduzido em torno de 25% a 40% de mortalidade prematura e vivem cerca de três anos mais do que aqueles que não correm. Além de ajudar na perda de peso e em inúmeros outros benefícios para a saúde, a corrida garante redução da pressão arterial e do colesterol ruim. “A corrida é uma das estratégias mais eficazes em saúde coletiva para aumentar a longevidade da população, assim como o controle de doenças crônicas e cessação do tabagismo”, explica o infectologista e diretor médico do Hilab, Bernardo Almeida.
O colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente no organismo, muito importante para o funcionamento do corpo, uma vez que ele circula pelo sangue, e é o responsável por produzir hormônios. Mas, vale ressaltar que o colesterol pode ser um grande inimigo quando seus níveis no sangue aumentam, podendo acumular nas artérias e coronárias, formando plaquetas que dificultam a passagem do sangue para órgãos essenciais como o cérebro e o coração.
Não é novidade que as doenças cardíacas estão entre as principais causas de morte no mundo, mas as pessoas esquecem que muitas delas poderiam ser evitadas. “Boa parte dessas doenças se relacionam ao sedentarismo, tabagismo, obesidade e a falta de controle de doenças crônicas como hipertensão e diabetes, por isso, a importância de uma alimentação saudável e praticar atividades físicas leves a moderadas”, alerta Almeida.
Segundo o infectologista, a prevenção ainda é o melhor caminho e as pessoas precisam parar de ir ao médico somente quando sentem dores ou sintomas que não consideram normais. “Muitos estudos comprovam os benefícios das atividades físicas, mas é importante estar em dia com outras doenças preveníveis e que necessitam de rastreamento periódico”, recomenda.
* LeeD, et al. Running as a Key LifestyleMedicine for Longevity. Prog CardiovascDis (2017)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quatro aplicativos que auxiliam o médico no dia a dia do consultório

Estetoscópio, receituário e medidor de pressão arterial são apenas alguns dos equipamentos imprescindíveis no dia a dia de um médico. N...