Pular para o conteúdo principal

É proibido comer carboidratos à noite?


Uma das principais dúvidas das pessoas e, principalmente dos praticantes de atividades físicas, é se comer carboidratos à noite engorda ou não. Fernanda Dassie, a “Financista Fitness” que foi gordinha no início da adolescência e que desde os 13 anos fez várias dietas, orientadas ou não, diz que o aumento dos índices relacionados ao excesso de peso e doenças decorrentes dele tem levantado muitas questões sobre alguns alimentos que são consumidos em excesso pelas pessoas diariamente. Porém, alguns assuntos como o consumo de carboidratos à noite às vezes é abordado de uma forma deturpada.
“É comum as pessoas tratarem o carboidrato como um vilão para a perda de peso e ‘jurarem de pés juntos’ que seu consumo na parte da noite faz com que elas engordem. Isto é um puro mito! Eu, por exemplo, consumo carboidratos após o treino da noite mesmo em períodos pré-contest (que antecedem a competição) e, pasmem: emagreço bastante”, afirma a morena formada em Administração, que tem MBA em Finanças pelo IBMEC e atualmente é Diretora Finceira na empresa LAB Madeiras e Ferragens.
A fisiculturista explica que os carboidratos são essenciais para a manutenção da saúde e geração de energia para o corpo, assim como para a construção de músculos e a promoção da sensação de bom humor e bem estar. “O que ajuda a emagrecer de fato é a redução de calorias na dieta diária e não o horário em que os alimentos são consumidos. Todo indivíduo possui uma quantidade de macronutrientes necessários diariamente, entre eles proteínas e carboidratos. Porém é preciso sim tomar cuidado com os produtos industrializados e ricos em açúcares. O ideal é se consumir carboidratos puros como batatas, aipim, arroz, entre outros”, orienta a digital influencer.
“A conta é simples! O consumo de calorias abaixo do necessário fará com que a pessoa perca peso e o consumo acima faz com que ela acumule gordura corporal e, consequentemente, ganhe mais peso. E como saber qual a sua necessidade diária de calorias, proteínas e carboidratos? Procure um nutricionista e ele calculará a sua proporção ideal de acordo com o tipo de organismo, idade, peso, altura, quantidade de atividades diárias e metabolismo”, indica Fernanda Dassie.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

Os Perigos escondidos nos Alimentos: Peixe-espada

Sabiam que pode ser perigoso consumir certos peixes? Médicos alertam sobre os danos que podem ser causados por metais pesados, presentes em grandes quantidades em alguns peixes.  O alerta serve especialmente para mulheres que estão grávidas ou planejando ficar. O Dr. Philip Landrigan, pediatra da escola de medicina de Mount Sinai, diz que nesse período, evitar peixes com muito mercúrio é uma prioridade. O peixe-espada contém níveis elevados de mercúrio, um metal que pode danificar fetos em desenvolvimento e até causar ataques cardíacos em adultos. No entanto, sabemos da importância de se comer peixes regularmente, para se obter a dose diária de omega-3, um ácido graxo que diminui a quantidade de colesterol ruim no sangue (LDL) e aumenta a do colesterol bom (HDL).  A solução? Comam peixes que não contêm grandes quantidades dessas substâncias nocivas, como o salmão, atum e truta e façam rotineiramente um check-up preventivo . Equipe HelpSaúde Fonte: Rodale DISCLAIMER:

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

Todos nós já ouvimos falar sobre doenças sexualmente transmissíveis , sabemos que é um problema alarmante, por isso é sempre bom manter os olhos abertos e se cuidar, afinal de contas nos dias de hoje, com tanta informação e métodos para prevenção não podemos dar chance ao azar. As DST’s são variadas , citaremos algumas e falaremos um pouco de cada para deixar você leitor a par de cada uma delas. AIDS (HIV) – A Aids é a doença sexualmente transmissível mais conhecida e também a mais preocupante . Até hoje não foi descoberta a cura para este vírus, apenas medicamentos para controlá-lo. Os sintomas variam, alguns deles: forte febre, diarréia, feridas na pele; Sífilis – É uma doença que se caracteriza por lesões na pele e mucosas. 60% dos casos acontecem nos homens e a sífilis se não for tratada pode causar a morte . Gonorréia – Sintomas da gonorréia são ardência ao urinar e febre baixa. O combate vem com a higiene adequada ao local e uso de medicamentos. A gonorréia precisa s