sábado, 18 de fevereiro de 2012

Início da Semana Nacional Contra o Alcoolismo

O Ministério da Saúde, com o objetivo de criar uma mobilização nacional, instituiu a 'Semana Nacional Contra o Alcoolismo', que ocorre todos os anos na terceira semana de fevereiro.

A Semana divulga os males causados pelo alcoolismo e também mostrar as dificuldades do alcoólatra para sair dessa dependência, pois o álcool é uma droga lícita, uma das mais consumidas em todo o mundo.

Segundo a OMS - Organização Mundial de Saúde, o alcoolismo é visto como um grave problema de saúde pública no mundo, pois aproximadamente 2 bilhões de pessoas consomem bebidas alcoólicas e seu uso indevido é um dos principais fatores que contribuem para a diminuição da saúde mundial, sendo responsável por 3,2% de todas as mortes

O QUE É ALCOOLISMO?

Nem toda pessoa que bebe muito álcool é considerada alcoólatra. Mesmo que o consumo afete a família ou as responsabilidades de trabalho, ou exponha a pessoa a situações de perigo - como dirigir embriagado -, essa pessoa não é necessariamente alcoólatra. Apesar de abusar do álcool, o que não é nada saudável, pode não desenvolver uma dependência física.

Os alcoólatras, por outro lado, têm uma doença crônica. Eles são fisicamente dependentes do álcool. Sentem necessidade de beber como as outras pessoas sentem necessidade de comer e, uma vez que começam, dificilmente conseguem parar. Eles desenvolvem uma tolerância ao álcool, precisando sempre de mais e mais bebida para sentir os mesmos efeitos.

Quando o alcoólatra tenta parar de beber, sofre sintomas da abstinência:

- suores;
- náuseas;
- ansiedade;
- delírios;
- visões;
- tremores intensos; e
- confusão mental.

No Brasil, são 19 milhões de dependentes do álcool. Homens são duas vezes mais propensos a se tornarem alcoólatras. Ao ingerir uma bebida alcoólica, o cérebro do homem libera mais dopamina (um neurotransmissor, substâncias químicas produzidas pelos neurônios) que o da mulher e cerca de 10% dos homens tornam-se alcoólatras no decorrer da vida e, entre as mulheres, de 3 a 5%.

QUANTOS DRIKS? ATENÇÃO AOS SINAIS

Geralmente o alcoolismo é mais comum 18 e 44 anos. Homens que bebem 15 ou mais drinks por semana e mulheres de bebem mais de 7 drinks podem tornar-se alcoólatras.

É interessante prestar atenção nos sinais porque as pessoas podem tornar-se alcoólatras por fatores genéticos, fisiológicos, psicológicos e sociais. Os sinais são:

- beber para esquecer os problemas
- beber sozinho com frequência, ou seja, "não socialmente”
- falta de apetite, aversão à comida
- irritabilidade ou melancolia quando não ingere álcool
- pequena perda de memória

FATORES DE RISCO

Os fatores de risco que levam ao alcoolismo são os seguintes:

1 - Fatores sociais - pressão social, stress cotidiano, meio ambiente (jovens bebem para acompanhar os amigos), mídia, uso de bebidas destiladas como sinônimo de status;

2 - Fatores Genéticos - pesquisas indicam que filhos de alcoólatras são 4 vezes mais propensos à dependência. A convivência aliada aos fatores cientificamente determinados (pesquisadores tem trabalhado no intuito de determinar os genes exatos da propensão ao alcoolismo)

3- Fatores Fisiológicos - o uso do álcool altera o equilíbrio químico no cérebro, afetando o sistema nervoso central como a citada dopamina. O corpo anseia pelo uso da droga a fim de restaurar momentos de prazer, "mascarar" problemas psicológicos ( baixa estima, depressão etc).


NÃO HÁ CURA. HÁ TRATAMENTO

O alcoolismo não tem cura. Alcoólicos em recuperação podem buscar ajuda médica e aconselhamento (Alcoólicos Anônimos).

A Desintoxicação é a abstinência do álcool com a finalidade de eliminá-lo completamente do organismo. Leva cerca de 4 a 7 dias e os pacientes tomam medicamentos para prevenir os sintomas da abstinência. Existem medicações para prevenir recaídas. Elas bloqueiam as regiões do cérebro responsáveis pela sensação de prazer decorrente da doença.

Sessões de aconselhamento e terapia individual ou em grupo podem auxiliar na recuperação do alcoólatra. Um dos mais reconhecidos programas de recuperação alcoólica é o Alcoólicos Anônimos (AA). Nesse programa de 12 passos, os alcoólatras em recuperação encontram-se regularmente para auxiliar uns aos outros durante o processo de recuperação.

Incentive a Semana Nacional Contra o Alcoolismo, pois a doença não atinge somente o paciente, mas também as pessoas que convivem com ele. Familiares (conjugue e filhos, principalmente) podem sofrer com ansiedade, depressão e problemas comportamentais.

Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário