quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Transtorno de Estresse Pós Traumático - TEPT ou através da sigla em inglês PTSD (Post-traumatic stress disorder)

O que vem a ser um transtorno?

A palavra transtorno pode ser entendida como querendo significar um prejuízo, algo desorganizado,uma contrariedade, uma perturbação, um turvamento cognitivo do juízo no indivíduo.

O que é oestresse ou stress?

O estresse é uma resposta do organismo frente a um perigo, que prepara o corpo para fugir ou lutar. Está presente nos animais com a finalidade de preservação da espécie, como por exemplo, para fugir de um predador. Hoje não precisamos nos defender de predadores, mas há muitas outras coisas que disparam o gatilho do estresse, que podem ser externas ou internas, agudas ou crônicas. As externas incluem condições físicas adversas (comodor, frio ou calor excessivos) e situações psicologicamente estressantes (más condições de trabalho, problemas de relacionamentos, insegurança, etc). Entre as internas estão também as condições físicas (doenças em geral) e psicológicas. O estresse agudo é uma reação a uma ameaça imediata, que pode serqualquer situação que é experimentada como um perigo. Algumas pessoas, por exemplo, tem verdadeiro pavor de viajar de avião, e quando o fazem, apresentamum estresse passageiro. Contudo, a vida moderna frequentemente nos expõe a situações cronicamente estressantes, e a resposta do organismo ao estresse não é suprimida. Dentre os fatores estressantes crônicos, estão a pressão no trabalho, problemas derelacionamento, solidão, problemas financeiros e a insegurança.

O que é o PTSD?
O PTSD caracteriza-se por uma perturbação psíquica decorrente e relacionada a um evento fortemente ameaçador ao indivíduo, ou a ele como testemunha do drama ocorrido. O transtorno consiste num tipo de recordação que é mais bem definido como revivescência, pois é muito mais forte que uma simples recordação. Na revivescência além derecordar as imagens o indivíduo sente como se estivesse vivendo novamente atragédia com todo o sofrimento que ela causou originalmente. O transtorno então é a recorrência do sofrimento original de um trauma, que além do próprio sofrimento é desencadeante também de alterações neurofisiológicas e mentais.

Experiências traumáticas

Algumas das nossas muitas experiências traumáticas podem ser resultantes de:
a) violência como estupro, assalto à mão armada,etc;
b) desastres naturais como enchentes, terremotos, erupções vulcânicas, furacões, tsunamis, etc;
c) acidentes tais como de carro, avião, trem, incêndios, etc; e
d) também desastres causados deliberadamente como por exemplo as guerras, atosterroristas, tortura física e psicológica, campos de refugiados de guerra, etc

Epidemiologia

Segundo HELZER,ROBINS e MCCEVOY (1987), alguns estudos iniciais de prevalência mostram índices de 1 a 2% de PTSD na população geral nos EUA como o Epidemiologic Catchment Area (ECA) do National Institute of Mental Health (NIMH).

Já estudos mais recentes mostram índices mais altos na faixade 7 a 9% na população geral americana, sendo a maior prevalência em mulheres(Sciancaleporee Motta, 2004).

Alguns estudos igualmente voltaram sua atenção para as prováveis consequências de traumascomo os ataques do 11 de setembro nos EUA (Thiel et al,2003-2004)
É de suma importância estes estudos, na medida em que se vemobservando em todo o mundo,a crescente exposição de pessoas à violência urbana eserem penalizadas compsicopatologias que limitam suas vidas no cotidiano.

No Brasil não há estudos de prevalência de PTSD, mas diantede tanta violência doméstica e urbana, violência contra a mulher, maus tratos acrianças, etc pode-se prever de que a prevalência não seja inferior à de outros países.

Classificação

Segundo o CID 10ºed (Classificação Internacional de doenças) temos nesta categoria F40-F48, Transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e somatoformes. Assim, dentro de F43-Reação a estresse grave e transtornos de ajustamento temos o F43.1-Transtorno de estresse pós traumático.

É definido como uma resposta tardia e/ou protraída a um evento ou situação estressante de curta ou longa duração, de natureza excepcionalmente ameaçadora ou catastrófica que causa angústia invasiva emquase todas as pessoas.

Diretrizes diagnósticas

O TEPT caracteriza-se pela presença de, pelo menos, um sintomade cada uma das três categorias:
1. revivência persistente do evento comopesadelos, flashbacks ou alucinações, pensamentos e imagens intrusivos.
2. esquiva persistente de determinados estímulos (GATILHOS), atividadese situações relacionadas ao trauma, bem como sintomas depressivos como perda do interesse por determinadas coisas, isolamento, tristeza, etc.
3. persistente elevação da excitabilidade com distúrbios do sono, irritabilidade, dificuldade deconcentração, hipervigilancia, reações de sobressalto,etc.
Os sintomas devem ter a duração de pelo menos um mês para que o diagnóstico seja estabelecido.
Certos sintomas não compõem o diagnóstico, mas podem serencontrados nos paciente com estresse pós-traumático como dor de cabeça,problemas gastrintestinais, problemas imunológicos, tonteiras, dores no peito, desconfortos.

Grupo de Risco
Qualquer pessoa pode desenvolver estresse pós-traumático, desde uma criança até um idoso. Os sintomas não surgem necessariamente logo após o evento, podem levar meses. O intervalo mais comum entre evento traumatizante e o início dos sintomas são três meses. Muitas pessoas se recuperam dos sintomas em seis meses aproximadamente, outras podem ficar com os sintomas durante anos.

Etiologia

Desde a década de 1990 alguns autores têm sugerido quealgumas estruturas cerebrais ligadas à memória e aos sistemas neuroquímicos, participam na formação doPTSD. Assim também algumas hipóteses psicológicas ligando o trauma e comrespostas condicionadas em indivíduossuscetíveis.

JONES e BARLOW (1990) fizeram uma revisão das diversasteorias sobre a etiologia do PTSD e propuseram um modelo muitointeressante. Eles concluíram que vulnerabilidade biológica do indivíduo,atribuição de significados de ameaça de vida aos estressores, tipo depersonalidade do sujeito e ausência de fator social como algo protetor podemfazer eclodir o PTSD.

Curso e Prognóstico

É bom lembrar de que nem todas as pessoas que passam por experiênciastraumáticas desenvolvem o transtorno. A presença de uma vulnerabilidade psico –biológica pode ser decisiva para desenvolver ou não o PTSD.

Como preditores de mau prognóstico estão os traumasanteriores, outros eventos que foram estressantes na época do evento, falta de suporte social e co-morbidade com outros transtornos psíquicos (por exemplo:um transtorno de humor).

Tratamento

Pode haver uma terapêutica medicamentosa com o uso deantidepressivos e ansiolíticos como a sertralina (O cloridrato de sertralina é um medicamento utilizado no tratamento da depressão. O mecanismo de açãoé a inibição da recaptação da serotonina) e a paroxetina (A Paroxetina é um antidepressivo inibidor darecaptação da serotonina). Uma medicação promissora talvez mais eficaz que a sertralinaé o topiramato (O topiramato não serve apenas paraessas duas coisas enxaqueca e controlo de peso, serve também como estabilizadorde humor). Aliás tem sido amplamente prescrito por médicos, ou seja, o topiramato virou a estrela dos últimos tempos.

As primeiras investigações com ele mostraram uma respostaaltamente satisfatória. Quem não obteve resposta com o tratamento convencionalpode experimentar esse novo anticonvulsivante e estabilizador do humor.

O uso da Terapia cognitivo-comportamental comum e a de exposição é muito recomendada, ou seja, a exposição à memória traumática,promove a extinção da esquiva diante da cena do trauma.

Fonte: Dra. Suely Bischoff Machado de Oliveira, CRP: SP8495, é psicóloga cadastrado no HelpSaúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

DISCLAIMER: Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do Blog do HelpSaúde tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas. O conteúdo de posts escritos por prestadores de saúde cadastrados no HelpSaúde são de responsabilidade do autor, logo a HelpSaude Brazil SA, proprietária do Blog (blog.helpsaude.com) e do Site (www.helpsaude.com) se exime de qualquer encargo ou obrigação.

Um comentário:

  1. Só complementando em termos de sintomas este excelente artigo: "Em uma amostra de adultos (n = 103) com diagnóstico de TEPT, mais de 70% dos indivíduos relataram ansiedade, insônia, sonhos recorrentes de sofrimento, imagens em flashback e pensamentos intrusivos, irritabilidade, má concentração, comportamento evitativo e desinteresse. Mau humor, humor lábil e diminuição da libido - sintomas que não estão entre os critérios de TEPT segundo o DSM-IV, também foram relatados freqüentemente. Os homens têm probabilidade significativamente maior de sofrerem de irritabilidade e de utilizarem álcool em excesso, ao passo que as mulheres tendem a experimentar reatividade psicológica mais intensa aos estímulos que simbolizam o trauma e exibem afeto embotado e resposta sobressaltada exagerada.

    FONTE:http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-44462005000600006&script=sci_arttext&tlng=pt

    ResponderExcluir