Pular para o conteúdo principal

Milhões são investidos para saber se Ervas Naturais de fato funcionam

Americanos pretendem acabar com os mistérios sobre os populares suplementos alimentícios.

Em agosto deste ano foi aprovado um fundo de 37 milhões de dólares para cinco centros interdisciplinares e colaborativos de suplementos alimentares. Esta pesquisa vai avaliar os efeitos desta medicina natural, pois produtos são usados por milhares de consumidores, mas seus efeitos ainda são desconhecidos.

No século 20 médicos começaram a contar cada vez mais com drogas cientificamente testadas para tratar de seus pacientes. No entanto, hoje em dia as ervas medicinais e os suplementos estão voltando com força total. Só em 2009 os americanos gastaram U$5 bilhões em suplementos botânicos e a base de ervas.

Estes suplementos não são regulamentados tão estritamente quanto os produtos farmacêuticos, logo existem questionamentos sobre a pureza e a consistência dos mesmos. Alguns testes foram efetuados e alguns produtos estavam promovendo uma quantidade maior do que o que realmente foi encontrado na cápsula, enquanto outros estavam contaminados por pesticidas ou metais pesados.

Esta semana o FDA advertiu fabricantes que qualquer empresa que estiver fabricando produtos contaminados será processada criminalmente. A agência está focando principalmente produtos que promovam a redução de peso, aumento da capacidade sexual ou ganho de massa muscular. Estes produtos estão muitas vezes disfarçados de suplementos e em alguns casos estão usando os mesmos ingredientes de drogas aprovadas ou são cópias próximas destes remédios.

O outro lado da moeda são os grandes benefícios que os fitoterápicos podem gerar. Estes benefícios só precisam ser testados em laboratório.

No Brasil, a Anvisa alerta aos consumidores que quando for comprar um fitoterápico, é preciso observar se a embalagem possui o número de registro da Anvisa, os dados da empresa (CNPJ, razão social, endereço, etc.) e o número do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). Há perigos em se utilizar medicamentos que não tenham registro, pois além de serem ilegais, não há um controle e não se sabe qual a composição e a origem desses produtos, ou seja, não há como garantir a segurança e a qualidade em seu uso.

Em março deste ano a Anvisa divulgou uma tabela com mais de 60 drogas vegetais e a forma correta de preparar cada uma delas. Eles destacam que a ação terapêutica desses fitoterápicos é totalmente influenciada pela forma de preparo.

Veja alguns exemplos:
- Chá de quebra-pedra para inflamações urinárias e para evitar a formação de pedra nos rins;
- Boldo é indicado para o fígado e famoso por curar ressacas;
- Semente de sucupira funciona como um antiinflamatório que combate reumatismo e artrite;
- Folha de alcachofra e a semente de girassol reduzem os níveis do mau colesterol no sangue.

Para ver a tabela na íntegra, clique aqui.


Fontes:
HealthDay.com
Anvisa

Comentários

  1. Comentário Pertinente!
    Não autorizei o uso de meu nome neste site!
    Sou médico e acredito, que como todos os outros da minha classe, ninguém autorizou o uso de seu nome neste site!
    Não me importa se o site é somente informativo!
    Não quero meu nome vinculado a nenhuma empresa que lucre com o uso do meu nome indevidamente!
    Aguardo retirada de meu nome de sua base de dados o mais rápido possível para que não precisemos de medidas mais drásticas!
    grato, Fabio Crialezi

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Feliz Natal!

    Por gentileza entre em contato conosco no atendimento@helpsaude.com para que possamos identifica-lo e excluirmos seu nome corretamente do nosso banco de dados.

    Nao lucramos com seu nome contido em nosso site. Nosso objetivo é atender os médicos e demais profissionais de saude, oferecendo uma forma eficiente de conseguirem mais pacientes.

    Lamentamos muito que nao tenha gostado dos nossos servicos pois criamos o portal justamente para atender medicos, dentistas, psicólogos e outros profissionais de saude. Se tiver interesse, pode ver o nosso ultimo artigo do Blog que trata do relacionamento entre Medicos e Planos de Saude.

    Atenciosamente,
    Gustavo Guida Reis
    Help Saude

    ResponderExcluir
  3. Bom artigo ;) aproveito para deixar aqui um link com muita informação útil para todas as mulheres no que toca à saúde http://bit.ly/bUm0XN

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa