quinta-feira, 2 de junho de 2011

Epidemia na Europa - Bactéria mortal, o alarme da OMS: “É uma alteração que nunca foi vista.”

Especialistas chineses: “O tipo de colônia de bactérias alemã é altamente tóxica.

A sequencia genética preliminar mostra que o tipo de colônia de bactérias é uma forma mutante.

Bactéria letal, o alarme da OMS “é uma variante nunca vista”.

Milão: A OMS (Organização Mundial da Saúde) afirma que a variação do E.Coli encontrada nos pacientes contaminados na Alemanha “nunca foi vista antes em um foco de infecção”. Especialistas chineses afirmam que o grupo de bactérias “é novo e altamente tóxico”.

A especialista: “Este é um tipo único de colônia de bactérias que nunca foi isolada de pacientes e apresenta diversas características que a faz mais virótica e capaz de produzir mais toxinas”, explicou Hilde Kruse, especialista em segurança alimentar da OMS. As sequencias genéticas preliminares mostram que a colônia de bactérias é uma forma mutante de duas outras bactérias diferentes do E.coli, os quais genes letais explicam porque a epidemia se espalhou na Europa seja extensa e perigosa. Até agora são 17 mortes e 1.500 doentes, contemplando 470 que desenvolveram uma rara síndrome Hemolítico-Urêmica, uma complicação particular dos rins. “Pode-se pensar que a epidemia derivada da bactéria E.coli seja de origem animal” acrescentou Hilde Kruse. “Muitos animais – explicou Kruse – são hospedeiros de vários tipos de bactérias do E.coli e que produzem toxinas”. São diversos os cientistas que suspeitam que a bactéria está presente no esterco contaminado usado para fertilizar os vegetais os quais deram origem a epidemia. Em um primiero momento, o contágio atingiu sobretudo crianças e idosos, mas a epidemia que assola a Europa teve como alvo os adultos de forma desproporcional, em modo particular as mulheres.


Fonte: Corriere della Sera

Temas relacionados no Help Saúde: Infectologista

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário