Pular para o conteúdo principal

Dia de Combate ao Colesterol

Cardiologia é a especialidade médica que estuda o diagnóstico e tratamento das doenças cardíacas bem como o sistema cardiovascular. Existem fatores de risco que contribuem para o aparecimento das doenças cardiovasculares. As causa podem ser: fatores imutáveis, do qual não podemos interferir, como é o caso da hereditariedade, idade e sexo. E os fatores mutáveis, do qual podemos prevenir, tais como o fumo, colesterol elevado, pressão arterial elevada, vida sedentária, obesidade etc.

No Dia de Combate ao Colesterol trouxemos informações importantes para entender este fator que acomete grande parte da população brasileira.

As gorduras do sangue - os lipídios - são compostos principalmente pelo Colesterol, o HDL Colesterol, o LDL Colesterol e os Triglicerídios. O Colesterol é gordura indispensável para o funcionamento do nosso metabolismo e está presente em todas as células do corpo. Deve-se então dar uma atenção ao equilíbrio do HDL e LDL.

HDL: bom colesterol e tem a função de conduzir o excesso de colesterol para fora das artérias, impedindo o seu depósito.

LDL: colesterol ruim e atua inversamente ao HDL, depositando o colesterol em todas as células. Está associado ao início e à aceleração do processo de aterosclerose.

Ou seja, tome cuidado com o LDL! Veja abaixo a tabela de colesterol:

Colesterol total (mg/dL)
Desejável: Menor que 200
Limítrofe: 200 a 239
Alto: Maior ou igual a 240

LDL Colesterol (mg/dL)
Ótimo: Menor que 100
Quase ótimo: 100 a 129
Limítrofe alto: 130 a 159
Alto: 160 a 189
Muito alto: Maior ou igual a 190

HDL Colesterol (mg/dL)
Baixo: Menor que 40
Protetor: Maior ou igual a 60

A melhor forma de cuidar dos níveis do colesterol é ter uma dieta saudável.

Prefira:
- Leite e iogurte desnatados, queijo branco fresco, ricota, "cottage", queijos "light
- Arroz, batatas, cará, inhame, macarrão, pães, bolachas de água e de água e sal
- Peixes, aves sem pele, carnes magras
- Clara de ovos
- Frutas e hortaliças frescas
- Canola, girassol, milho, soja, azeite de oliva, margarinas "light
- Picolé de frutas, "frozen", "sorbet", iogurte, doces de frutas

Modere
- Leite tipo C, semidesnatado
- Bolos simples, pão doce, bolacha maisena, bolacha de leite
- Embutidos de peru, mariscos, lagosta, ostra, mexilhão, camarão, polvo
- Preparações que contenham gema, inclusive ovos com reduzido teor de colesterol
- Nozes, avelãs, abacate, azeitonas, margarinas cremosas

Evite
- Leite e iogurtes integrais, queijos amarelos (prato, mussarela, provolone, parmesão, etc)
- Massas com ovos ou preparações com creme de leite, requeijão, gordura vegetal ou manteiga, croissant, pães recheados com cremes ou com cobertura de chocolate ou coco, biscoitos amanteigados
- Carnes gordas, miúdos (fígado, moela, rim, língua), embutidos (lingüiça, salsicha, mortadela, salame, presunto), lula, "escargot"
- Alimentos que contenham grande quantidade de gema como: quindins, fios de ovos
- Coco, pratos preparados com creme de leite, manteiga, manteirina, requeijão ou queijos gordurosos
- Gordura hidrogenada, manteiga, manteirina, bacon, banha de porco, gordura de coco, óleo de dendê, creme de leite
- Sorvetes cremosos, chocolate, torta e bolos confeitados

Dicas para uma boa alimentação:
  • duas gemas de ovo por semana.
  • carnes vermelhas, aves e peixes como complementos de outros alimentos e não como "prato principal".
  • prefira carnes brancas magras (aves e peixes), 3 a 4 vezes por semana (mínimo).
  • alimentos que são fontes de fibras: feijões, lentilha, ervilha, grão-de-bico, frutas, verduras, legumes e cereais integrais.
  • use pouco óleo no preparo de alimentos.
  • prefira grelhados, assados, ensopados no lugar das frituras.
  • faça, pelo menos, três refeições por dia, e lembre-se de consumir leite desnatado, cereais, frutas, verduras, legumes, carnes magras, feijões e substitutos (lentilha, ervilha, grão-de-bico).
  • precisa comer fora de casa? Não deixe de obedecer a sua dieta.
Cuide do seu coração! Tenha uma alimentação saudável.


Não deixe de visitar um cardiologista e acompanhe os níveis do colesterol. Encontre um perto de você no Help Saúde.

Fonte: Editoria Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa