Pular para o conteúdo principal

Dia Mundial do Doador de Sangue


Instituído em 2004 pela Assembleia da Organização Mundial de Saúde, 14 de junho é o DIA MUNDIAL DO DOADOR DE SANGUE. Esta data foi escolhida em homenagem a Karl Landsteiner, médico austríaco que em 1930 recebeu o Prêmio Nobel de Medicina pela classificação que atribuiu aos diversos grupos sanguíneos humanos, é o patrono dia Mundial do Doador de Sangue, pois foi nessa data, 14 de junho de 1868, que o médico nasceu.

Segundo a OMS, 93 milhões de pessoas doam sangue anualmente no mundo inteiro e 62 países relataram que coletam 100% de sangue de doadores voluntários.

CONHEÇA O SANGUE

O volume de sangue de um adulto corresponde a aproximadamente 7% de seu peso corporal. Assim, uma pessoa com 70 kg tem por volta de 5 litros de sangue. Na criança, o volume é calculado em 8% a 9% do peso, cerca de 80 a 90 ml/kg. É composto por uma por uma parte líquida e uma sólida:

- A parte líquida é chamada PLASMA OU SORO e é as células sanguíneas estão suspensas. O plasma é um líquido de cor amarelada e é o maior componente do sangue, compondo em torno de 55% do volume total de sangue.

O plasma é composto por 92% de água, cerca de 7% de proteínas e sódio, fibrogênio, globinas e albumina e algumas substâncias dissolvidas como gases, nutrientes. A FUNÇÃO DO PLASMA é transportar os elementos figurados e substâncias dissolvidas, como nutrientes e produtos tóxicos que as células eliminam.
É o plasma que transporta os medicamentos que ingerimos.

- A parte sólida é formada pelos GLÓBULOS VERMELHOS, GLÓBULOS BRANCOS e as PLAQUETAS. Os glóbulos vermelhos são os responsáveis pela coloração do sangue e sua FUNÇÃO é transportar o oxigênio, os glóbulos brancos pela DEFESA do organismo. As PLAQUETAS são fundamentais no processo de coagulação do sangue.

SEM O CONTÍNUO E ADEQUADO SUPRIMENTO SANGÜÍNEO NÃO HÁ VIDA

QUEM PRECISA DA TRANSFUSÃO DE SANGUE?

A transfusão de sangue é realizada para o restabelecimento da saúde de um paciente. Ela é indicada em muitos casos, sendo os mais frequentes:

- em vários tipos de anemia;
- hemorragias;
- leucemia; e
- hemofilia.

A transfusão é prescrita pelo médico responsável pelo paciente e para a sua realização são necessários alguns exames como teste de compatibilidade ( a fim de garantir que o paciente receba um sangue totalmente compatível , evitando reações); verificação do tipo sanguíneo e do fator Rh - negativo ou positivo.

A transfusão de uma bolsa de concentrado de hemácias demora entre 1 e 3 horas para ser transfundida.

ATENÇÃO - SANGUE NÃO SE COMPRA

No BRASIL e na maioria dos países o sangue não pode ser comercializado em hipótese alguma.
Há custos envolvidos nos processos de coleta e tratamento do sangue, no sentido de garantir segurança na saúde do sangue a ser oferecido. São custos que se referem à triagem de doadores, coleta de sangue, testes de sorologia e imunohematologia, fracionamento, armazenamento e distribuição. O SUS realiza o ressarcimento desses custos pelos usuários nas unidades conveniadas e , da mesma forma, o plano de saúde também efetua o ressarcimento por seu conveniado, sendo que o valor  a ser cobrados pelos custos da bolsa de sangue são estabelecidos pela Associação Médica Brasileira, a AMB.

Quando o médico indica uma transfusão, o paciente recebe um compromisso para encaminhar antes ou depois da transfusão 3 doadores para cada bolsa transfundida. Essa exigência garante estoque de sangue para atender a todos que necessitam. O fato de serem 3 doadores por bolsa se deve ao fato de alguns doadores voluntários possam não ser considerados aptos.

POR ISSO A IMPORTÂNCIA DO DOADOR VOLUNTÁRIO DE SANGUE!

DOAR É SEGURO

A COLETA DE SANGUE é realizada em ambientes limpos e todo material utilizado é descartável. Não existe possibilidade de contaminação e é praticamente indolor. A doação de sangue é segura e não demora mais de 1/2 hora.

A coleta é feita por uma equipe especializada e com acompanhamento médico. Antes da doação é feita uma avaliação clínica com exame físico, verificação do peso e realização de teste para anemia.
A doação não traz danos para o doador, já que o sangue doado é rapidamente reposto pelo próprio organismo.

QUEM PODE SER UM DOADOR

REQUISITOS BÁSICOS PARA DOAR SANGUE :

- Portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho certificado de reservista ou carteira do conselho profissional);
- Estar bem de saúde;
- Ter entre 16 (*) e 68 anos (incompletos) – (*) jovens com 16 e 17 anos podem doar com autorização dos pais e / ou responsáveis legais. O modelo de autorização pode ser adquirido nos hemocentros;
- Pesar no mínimo 50 Kg ;e
- Não estar em jejum. Evitar apenas alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.

ALGUMAS SITUAÇÕES QUE IMPEDEM PROVISORIAMENTE A DOAÇÃO DE SANGUE:

- Febre - acima de 37°C;
- Gripe ou resfriado;
- Gravidez atual (90 dias após o parto normal e de 180 dias após a cesariana);
- Amamentação (até 1 ano após o parto);
- Uso de alguns medicamentos;
- Anemia;
- Cirurgias;
- Extração dentária 72 horas;
- Tatuagem: 01 ano sem doar;
- Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina; e
- Transfusão de sangue: impedimento por 01 ano.
O Brasil necessita diariamente de 5.500 bolsas de sangue, SALVE VIDAS. Procure um hemocentro na sua cidade e seja um Doador Voluntário!


Fonte: Editoria HelpSaúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

DISCLAIMER: Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do Blog do HelpSaúde tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas. O conteúdo de posts escritos por prestadores de saúde cadastrados no HelpSaúde são de responsabilidade do autor, logo a HelpSaude Brazil SA, proprietária do Blog (blog.helpsaude.com) e do Site (www.helpsaude.com) se exime de qualquer encargo ou obrigação.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa