Pular para o conteúdo principal

Dia Nacional da Luta contra Queimaduras


A Lei nº 12.026, de 09 de setembro de 2009, foi sancionada a Lei que institui o dia 06 de junho como o DIA NACIONAL DE LUTA CONTRA QUEIMADURAS, a ser comemorado com a finalidade de divulgar as medidas preventivas necessárias à redução da incidência de acidentes envolvendo queimados.

O que é queimadura?

A queimadura se caracteriza pelo contato com substâncias que aumentam a temperatura e provocam a destruição das camadas que compõem a pele.

De acordo com o Ministério da Saúde entre as principais causas de queimaduras estão as substâncias quentes: líquidos, alimentos ou água quente, e são responsáveis por cerca de 59% dos casos. As causadas por fogo ou chama são 16,8%, e objetos quentes, 13,7% do total.

Seus níveis são identificados conforme o nível da lesão:

Queimadura de primeiro grau

É a queimadura normal no verão. Deixa a pele vermelha e sensação de ardência. É superficial, pois a lesão ocorre apenas na epiderme.

Cuidado! Evite o uso de produtos químicos sobre a pele sob a ação dos raios solares. Esses produtos podem causar queimaduras mais graves, provocando lesões sérias como a queimadura de terceiro grau. Use o filtro solar de acordo com a cor da sua pele e, se preciso, bloqueador solar ( que deve ser aplicado sempre nas crianças );

Queimadura de segundo grau

Também pode ocorrer por ação do sol. Neste caso, são destruídas camadas mais profundas da pele. É uma lesão dolorida, que causa bolhas.

Portanto, nada de usar "poções" caseiras para ir à praia ou piscina, muito menos coca-cola, óleos para bebês ( que não tem a finalidade de bronzear a pele ) ou até mesmo o uso de urucum ou beterraba, óleo das folhas de figo, óleos de uva ou amêndoas industrializados e à venda nas farmácias.

Fique atento também quanto à manipulação de frutas e outros alimentos. O limão, por exemplo, muito usado em sucos, temperando alimentos e na famosa CAIPIRINHA, pode provocar queimaduras sérias se não for lavado o seu suco da pele ( mãos especialmente) antes de se expor ao sol.

Filtro solar deve ser usado todos os dias, não só por crianças. Existem no mercado vários cosméticos com bloqueador solar para a maquiagem do dia-a-dia  das mulheres. Mas, o uso regular deve ser feito também por homens.

Queimadura de terceiro grau

A lesão é profunda e séria. Suas vítimas precisam ser submetidas à cirurgia para a retirada das partes necrosadas e a realização de um enxerto.

Crianças são mais atingidas! A maior incidência de queimaduras ocorre dentro de casa com crianças entre 0 e 9 anos. São acidentes domésticos que podem ser evitados. As queimaduras causam traumas ( pelo difícil processo de recuperação), mas também porque em alguns casos podem deixar deformidades para o resto da vida.

Os responsáveis pelas crianças devem ficar atentas, inclusive, no preparo do banho. Água quente pode provocar queimaduras.

CUIDADOS

Todos nós já ouvimos de algum familiar que "cozinha não é lugar de criança" e é na cozinha que ocorrem a maioria das queimaduras domésticas.

PANELAS - Todo cuidado é pouco com as panelas - que devem ser mantidas com o cabo para dentro. Jamais abra a panela de pressão sem que todo o vapor tenha escapado e mantenha a válvula sempre limpa; Não chegue perto do fogão com crianças no colo;

MICROONDAS - Leia o manual do microondas. Alguns objetos e alimentos não podem ser aquecidos nele e lembre-se que acidentes podem ocorrer na hora de retirar os alimentos;

TOMADAS E FIOS - Cuidado com tomadas e fios desencapados, instalações elétricas e os populares "gatos". Podem causar incêndios. Observe se os fios dos eletrodomésticos estão fora das tomadas antes de sair de casa, principalmente o ferro de passar roupa;

GÁS - Mantenha o botijão de gás longe do calor sempre na posição vertical;

ÁLCOOL - Nunca jogue álcool sobre as brasas ou chamas. O álcool explode e pode provocar queimaduras fatais. Mantenha a garrafa de álcool em lugares de difícil acesso, longe do calor e fora do alcance de crianças.

FÓSFOROS, VELAS, QUEROSENE, LAMPARINAS - sempre fora do alcance de crianças; e
Se as roupas da vítima estiverem em chamas, não deixe a pessoa correr, de preferência role-a no chão.

NÃO USE sobre as queimaduras domésticas nenhuma substância como pó de café, creme dental ou manteiga. As queimaduras devem ser lavadas com água limpa ou soro fisiológico e deve-se procurar imediatamente cuidados médicos.

COM SIMPLES CUIDADOS NO DIA-A-DIA, PODEMOS EVITAR MARCAS PARA TODA A VIDA.

Fonte: Editoria HelpSaúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

DISCLAIMER: Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do Blog do HelpSaúde tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas. O conteúdo de posts escritos por prestadores de saúde cadastrados no HelpSaúde são de responsabilidade do autor, logo a HelpSaude Brazil SA, proprietária do Blog (blog.helpsaude.com) e do Site (www.helpsaude.com) se exime de qualquer encargo ou obrigação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

Os Perigos escondidos nos Alimentos: Peixe-espada

Sabiam que pode ser perigoso consumir certos peixes? Médicos alertam sobre os danos que podem ser causados por metais pesados, presentes em grandes quantidades em alguns peixes.  O alerta serve especialmente para mulheres que estão grávidas ou planejando ficar. O Dr. Philip Landrigan, pediatra da escola de medicina de Mount Sinai, diz que nesse período, evitar peixes com muito mercúrio é uma prioridade. O peixe-espada contém níveis elevados de mercúrio, um metal que pode danificar fetos em desenvolvimento e até causar ataques cardíacos em adultos. No entanto, sabemos da importância de se comer peixes regularmente, para se obter a dose diária de omega-3, um ácido graxo que diminui a quantidade de colesterol ruim no sangue (LDL) e aumenta a do colesterol bom (HDL).  A solução? Comam peixes que não contêm grandes quantidades dessas substâncias nocivas, como o salmão, atum e truta e façam rotineiramente um check-up preventivo . Equipe HelpSaúde Fonte: Rodale DISCLAIMER:

Estados Unidos questionam o pânico da H1N1

Com toda a movimentação da mídia, dos governos, previsões catastróficas e vacinas compradas às pressas, os americanos e outras nações começam a questionar se todo o movimento mundial em volta da Gripe H1N1 não traria mais malefícios para a sociedade do que a própria epidemia. Notícias como "A Gripe Suína já matou 600 pessoas nos EUA e já corresponde a 97% das novas infecções" assustam qualquer um, mas tomam nova perspectiva quando vemos que 36.000 pessoas morrem anualmente para a "gripe comum" (gripe sazonal). Medidas bem intencionadas podem ser exageradas às vezes, como um excesso de escolas fechadas, e tendem a espalhar o pânico na sociedade, alimentando um medo que não corresponde à gravidade da situação. Não que devamos abstrair dos cuidados, mas é melhor para todos quando damos o devido peso às situações. Os estadunidenses já passaram por várias situações de pânico da população que no final não se converteram em tragédias, como o medo do antraz, do bug do