Pular para o conteúdo principal

CÂNCER DE ESÔFAGO

O esôfago é um tubo musculomembranoso, longo e delgado que faz a ligação entre a garganta e o estômago. É por ele que o alimento ingerido passa até chegar ao sistema digestivo. O esôfago, mais do que oferecer um trajeto para o alimento, realmente o conduz. Sua parede musculosa se contrai de forma rítmica e impulsiona o alimento na direção do estômago. Qualquer anormalidade no funcionamento deste órgão prejudica a alimentação pela boca.

O que é o câncer de esôfago?

O câncer que ocorre neste órgão está entre os mais freqüentes no Brasil. Ocorre mais nos indivíduos do sul do nosso país, provavelmente por estes terem o hábito comum de ingerir bebidas muito quentes para combater o frio.

O tipo chamado carcinoma epidermóide escamoso, responde por 96% dos casos. Outro tipo de câncer de esôfago, o adenocarcinoma, vem apresentando um significativo crescimento no número de casos, principalmente entre os indivíduos com esôfago de Barrett (situação anormal em ocorre crescimento  de células do tipo colunar na parede interna do órgão, na região que desemboca no estômago).

Quais são os principais fatores de risco para o surgimento do câncer de esôfago?

1.Elevado consumo de bebidas alcoólicas;
2.Tabagismo;
3.Ingestão freqüente de bebidas muito quentes;
4.Acalasia, que é uma disfunção motora do esôfago cuja característica é a ausência de contrações musculares na região inferior do esôfafo, e
5.Falha na abertura do esfíncter esofagiano interior,
6.Esôfago de Barrett, lesões cáusticas no esôfafo,
7.Síndrome de Plummer-Vinson (deficiência de ferro),
8. Agentes infecciosos, como papiloma vírus (HPV) e
9.Histórico familiar de câncer na região da cabeça e pescoço ou no câncer no pulmão.

OBSERVA-SE QUE O ALCOOLISMO E O TABAGISMO SÃO OS CAUSADORES EVITÁVEIS MAIS FREQÜENTES.

É possível prevenir o câncer de esôfago?

A melhor forma de prevenção é a adoção de dieta farta em frutas e legumes, evitar o consumo freqüente de bebidas quentes, a ingestão de alimentos defumados, bebidas alcoólicas e produtos derivados do tabaco.

Quais são os sintomas do câncer de esôfago?

Quando em sua fase inicial, o câncer de esôfago pode não apresentar sintomas, porém alguns são característicos como a dificuldade ou dor para engolir, dor na região retroesternal, dor na região torácica, sensação de que ao engolir, a passagem do alimento esta obstruída, náuseas, vômitos e perda de apetite.

Na maioria dos casos, quando o paciente apresenta dificuldade de engolir (disfagia) é porque a doença já se encontra em estágio avançado. A disfagia pode evoluir, dificultando também a passagem de alimentos líquidos e pastosos. O paciente perde peso, podendo chegar a 10% do peso corporal. Mas, atenção, o câncer no esôfago não é a única causa e nem é a mais comum de dificuldade em engolir o alimento ou líquidos.

A detecção precoce do câncer de esôfago é bastante dificultada por não apresentar sintomas mais específicos.

 Os pacientes que possuem enfermidades do grupo de risco (acalasia, tilose, refluxo gastro-esofageano, síndrome de Plummer-Vinson e esôfago de Barrett) têm maior chance de apresentar a doença e desenvolver o tumor. Por isso, devem constantemente visitar o médico especialista e realizar exames, segundo a solicitação destes.

Como é feito o diagnóstico do câncer de esôfago?

O médico irá realizar o diagnóstico utilizando-se de anamnese (entrevista médica), exame físico e, geralmente um exame de endoscopia digestiva. Além disso, pode promover estudos citológicos com métodos com colorações especiais (azil de toluidina e lugol) para possibilitar a pronta identificação da doença.

Quando detectado no início, o câncer de esôfago tem uma taxa de cura de até 98%. Se o paciente apresentar disfagia quando ingere alimentos sólidos, poderá ser solicitada a realização de um estudo radiológico com uso de contraste; endoscopia com retirada de amostras para biópsia ou citologia.

Identificar a extensão da doença é importante para o prognóstico, devido à agressividade natural da doença, pois no tecido do esôfago o câncer pode se espalhar facilmente.

Como é feito o tratamento?

O tratamento do câncer de esôfago pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia em conjunto, ou combinado. Nos tumores em estágio inicial, a ressecção endoscópica pode ser indicada, mas esse método de tratamento é raramente empregado.

A grande maioria dos casos tem sido tratada com intervenção cirúrgica. 

Inclusive nos casos de pior prognóstico, quando a cura não é mais possível, pode ser usada a cirurgia como tratamento paliativo. Podem ser empregadas estratégias de dilatação do esôfago através da endoscopia, colocação de próteses auto-expansivas ou braquiterapia. Nestes casos, o que se busca é o maior conforto e bem estar do paciente.

ENTÃO, FIQUE ATENTO:

TENHA UMA DIETA EQUILIBRADA, RICA EM VEGETAIS;
EVITE INGERIR FREQUENTEMENTE LÍQUIDOS MUITO QUENTES;
AFASTE-SE DO CONSUMO REGULAR DE BEBIDAS ALCOÓLICAS;
NÃO FUME OU TRATE O SEU TABAGISMO.

VOCÊ JÁ SE CONSULTOU COM UM GASTROENTEROLOGISTA?
CONHECE ALGUM GASTROENTEROLOGISTA NA SUA CIDADE?

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

DISCLAIMER: Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do Blog do HelpSaúde tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas. O conteúdo de posts escritos por prestadores de saúde cadastrados no HelpSaúde são de responsabilidade do autor, logo a HelpSaude Brazil SA, proprietária do Blog (blog.helpsaude.com) e do Site (www.helpsaude.com) se exime de qualquer encargo ou obrigação.

Comentários

  1. Boa tarde,

    Estamos com um caso muito sério de cancer de endenocarcinoma/Cancer no fígado na família e gostaria de saber qual médico especialista que pode prescrever o tratamento, o oncologista ou hepatologista?
    Se for caso de cirurgia, qual médico realiza, hepato?
    Aguardamos um retorno urgente, obrigada

    ResponderExcluir
  2. Olá Hernandez,

    Obrigada por visitar o nosso blog e entrar em contato conosco. Recomendamos que procure um profissional de saúde no nosso site para que possa se consultar. Para encontrar o profissional ou estabelecimento que você deseja, é só fazer uma busca em nosso site da seguinte forma:

    1- Digitar o nome do prestador de saúde, estabelecimento ou especialidade na aba Profissionais, e depois clicar no botão “Buscar”.
    2- Quando o resultado for exibido, você pode usar os filtros localizados do lado esquerdo da página. É possível procurar, por estado, cidade, bairro, plano de saúde e outras opções lá disponíveis.
    3- Quando encontrar o prestador de saúde que deseja, faça contato, através do telefone/endereço, disponíveis em sua página.

    Acesse: www.helpsaude.com e faça a busca desejada agora mesmo.

    Caso necessite de mais informações ou esclarecimentos, não hesite em nos procurar.

    Atenciosamente,
    Equipe HelpSaúde.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa