Pular para o conteúdo principal

A Gravidez e a Malhação


A GRAVIDEZ CHEGOU:
E A MALHAÇÃO?

A mulher contemporânea em idade fértil geralmente está antenada para a ATIVIDADE FÍSICA. Essa mulher moderna procura não descuidar da forma física. Mas quando a gravidez chega? O que fazer?

Não há motivos para preocupações. A gestante que pratica exercícios físicos já está cuidando da sua saúde e da saúde do seu bebê. Exercícios físicos são recomendados pelos médicos durante toda a gravidez de mulheres saudáveis.

A AVALIAÇÃO DO OBSTETRA

Logo na primeira consulta pré-natal é importante ser avaliada pelo obstetra. Ele é o profissional indicado para orientar a gestante quanto ao tipo de atividade física que a gestante já pratica, adaptando à sua nova condição. É natural que ele solicite alguns exames a fim de liberar ou não a malhação.

Já às mulheres de vida sedentária, o indicado é iniciar a prática da atividade física a partir da 12ª semana de gravidez.

Esportista ou sedentária, a futura mamãe pode e deve realizar as atividades até o parto, desde que a atividade seja reduzida paulatinamente nas últimas semanas da gravidez.

ESCOLHENDO UMA ATIVIDADE FÍSICA

Nada de esportes violentos ou que causem fadiga, cansaço. Os exercícios devem ser mais brandos.
No caso da gestante acostumada às academias, ela deve procurar o seu EDUCADOR FÍSICO e preparar uma série específica para a sua gravidez, seguindo as orientações do OBSTETRA.

Atividades físicas diminuem o ganho de peso durante a gestação, ajudam a obter bem estar, ajudando o organismo com as mudanças que ocorrem durante este período e auxiliando na profilaxia de varizes e dores nas costas.

Portanto, é preciso que a gestante tenha afinidade com a atividade escolhida para que esta possa ser praticada com regularidade e torne a sua gravidez mais satisfatória.

As atividades mais recomendadas são as seguintes:

- Musculação (seguindo a orientação do instrutor);
- Alongamento,
- Ioga;
- Natação;
- Hidroginástica;
- bicicleta, e
- caminhada.

ATENÇÃO AOS RISCOS

Caso sinta dor no abdômen ou no peito, inchaço nas mãos, face ou pés, perceber redução da atividade do feto, dores no púbis ou quadris, ardência ao urinar, febre, sangramento e falta de ar, interrompa os exercícios e procure o seu obstetra.

ATIVIDADES FÍSICAS SÃO CONTRA INDICADAS A:

- gestantes com hipertensão;
- parto prematuro anterior;
- sangramentos frequentes;
- mulheres com diabetes tipo 1;
- anemia;
- histórico de abortos espontâneos;
- Mulheres com obesidade excessiva, entre outros.

BENEFÍCIOS PARA A MAMÃE

- evita a chance do desenvolvimento de doenças;
- melhora a resistência;
- aumenta a flexibilidade muscular (o que ajuda a suportar o peso do bebê, melhorar a postura e consequentemente as dores nas costas);
- diminuiu bastante o risco de desenvolver diabete gestacional;
- previne a depressão pós-parto;
- diminui complicações obstetrícias;
- reduz a pressão arterial;
- melhora a estima e o stress, e
- diminui a duração do parto.

BENEFÍCIOS PARA O BEBÊ 

Segundo a Sociedade Americana de Fisiologia, a atividade física na gestação traz benefícios muito importantes para os bebês, pois melhoram sua saúde vascular.

Pesquisadores mediram a frequência cardíaca e variações durante a gestação de bebês cujas mães praticam atividades físicas leves ao menos 3 vezes por semana. De acordo com os resultados, os exercícios da mãe diminuíam as taxas de batimento cardíaco em descanso do bebê, um sinal de boa saúde.

A gestante deve iniciar a atividade física de forma lenta e gradual, beber muito líquido antes de se exercitar, alimentar-se ao menos 2 h antes do exercício e respeitar seus limites praticando a atividade apenas se estiver se sentindo bem.



Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

DISCLAIMER: Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do Blog do HelpSaúde tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas. O conteúdo de posts escritos por prestadores de saúde cadastrados no HelpSaúde são de responsabilidade do autor, logo a HelpSaude Brazil SA, proprietária do Blog (blog.helpsaude.com) e do Site (www.helpsaude.com) se exime de qualquer encargo ou obrigação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa