Pular para o conteúdo principal

CATARATA


O que é catarata?

Catarata é uma doença que atinge o globo ocular comprometendo a visão, pois afeta uma parte do olho chamado cristalino. O cristalino é uma lente, localizada por trás da irís, e por causa de sua transparência a luz o atravessa e chega até a retina, formando a imagem.

O desenvolvimento da catarata leva o cristalino a deixar de ser transparente. A “lente dos olhos” ficando opaca impede a passagem da luz, o que prejudica a visão.

A catarata pode ocorrer por diversos fatores como:

- Traumatismos no globo ocular,
- Idade avançada,
- Diabetes não tratada,
- Inflamações e algumas infecções no globo ocular,
- Uso de alguns medicamentos.

Em geral, o quadro se inicia como um “embaçamento” progressivo da visão, e vai progredindo até levar à cegueira. Trata-se de uma doença muito antiga, já conhecida há alguns séculos.

No entanto, ainda hoje é a maior causa de cegueira em todo o mundo.

Quais são os sintomas da catarata?

O paciente com catarata tem dificuldade em enxergar os objetos com a devida nitidez. Isso acontece porque os raios luminosos não conseguem atravessar corretamente o cristalino e chegar à retina. Assim, as imagens não são formadas precisamente. Os primeiros sintomas são a vista embaçada ou enevoada. As imagens vão perdendo a nitidez de seus contornos. Se a doença evoluir, o paciente passa a enxergar cada vez menos, passando a visualizar apenas vultos ou como costuma se queixar “borrões”.
A catarata pode ocorrer nos dois olhos ou somente em um deles.

Assim, são sintomas de catarata:

- Alteração constante no grau dos óculos,
- dificuldade para enxergar de perto ou à distância, e
- Piora a visão quando aumenta a luminosidade

Isso indica que e o médico oftalmologista deverá ser consultado.

Quais são as causas da catarata?

O principal fator para o surgimento da catarata é o avanço da idade. A doença costuma aparecer em pessoas acima dos 50 anos.

Existem casos de catarata em crianças. Estas já possuem a doença ao nascer. Estes casos são geralmente decorrentes de toxoplasmose fetal. Que significa dizer que suas mães  tiveram toxoplasmose ou rubéola durante os 3 primeiros meses da gravidez e contaminaram seus filhos.

Como é o diagnóstico da catarata?

O médico oftalmologista durante a consulta, fazendo um exame clínico minucioso, em ambos os olhos, poderá detectar se o cristalino possui algum tipo de lesão,como a sua opacidade, no caso da catarata.

Como é o tratamento da catarata?

Não existe tratamento com medicamentos para a catarata. A única forma de tratar a doença é por intervenção cirúrgica. A cirurgia é simples, feita com anestesia local e o paciente acordado. Durante o procedimento, o cristalino lesionado é substituído por uma lente artificial, e com isso a visão será restabelecida.

Existem diversas técnicas cirúrgicas para operação de catarata. Atualmente, a técnica mais moderna, é a microfragmentação do cristalino, que em seguida é aspirado. E, a seguir, é inserida a lente.  A maior vantagem desse método estas nas incisões (cortes) serem menores, necessitando menos pontos e acelerando a cicatrização.

Recomendações sobre a catarata

1- Evite o uso de colírios por conta própria, sem indicação médica. Os que possuem corticóides podem levar ao surgimento da catarata;
2- Sempre que notar alguma inflamação, ou tiver ocorrido qualquer tipo de acidente ou pancada na região dos olhos, o médico oftalmologista deverá ser consultado;
3- A catarata evolui lentamente, mas no primeiro indício de embaçamento em um dos olhos, procure o oftalmologista;
4- A cirurgia, independente do método utilizado, tem alto percentual de cura e sua recuperação é rápida.


Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

DISCLAIMER: Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do Blog do HelpSaúde tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas. O conteúdo de posts escritos por prestadores de saúde cadastrados no HelpSaúde são de responsabilidade do autor, logo a HelpSaude Brazil SA, proprietária do Blog (blog.helpsaude.com) e do Site (www.helpsaude.com) se exime de qualquer encargo ou obrigação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

Estados Unidos questionam o pânico da H1N1

Com toda a movimentação da mídia, dos governos, previsões catastróficas e vacinas compradas às pressas, os americanos e outras nações começam a questionar se todo o movimento mundial em volta da Gripe H1N1 não traria mais malefícios para a sociedade do que a própria epidemia. Notícias como "A Gripe Suína já matou 600 pessoas nos EUA e já corresponde a 97% das novas infecções" assustam qualquer um, mas tomam nova perspectiva quando vemos que 36.000 pessoas morrem anualmente para a "gripe comum" (gripe sazonal). Medidas bem intencionadas podem ser exageradas às vezes, como um excesso de escolas fechadas, e tendem a espalhar o pânico na sociedade, alimentando um medo que não corresponde à gravidade da situação. Não que devamos abstrair dos cuidados, mas é melhor para todos quando damos o devido peso às situações. Os estadunidenses já passaram por várias situações de pânico da população que no final não se converteram em tragédias, como o medo do antraz, do bug do

Os Perigos escondidos nos Alimentos: Peixe-espada

Sabiam que pode ser perigoso consumir certos peixes? Médicos alertam sobre os danos que podem ser causados por metais pesados, presentes em grandes quantidades em alguns peixes.  O alerta serve especialmente para mulheres que estão grávidas ou planejando ficar. O Dr. Philip Landrigan, pediatra da escola de medicina de Mount Sinai, diz que nesse período, evitar peixes com muito mercúrio é uma prioridade. O peixe-espada contém níveis elevados de mercúrio, um metal que pode danificar fetos em desenvolvimento e até causar ataques cardíacos em adultos. No entanto, sabemos da importância de se comer peixes regularmente, para se obter a dose diária de omega-3, um ácido graxo que diminui a quantidade de colesterol ruim no sangue (LDL) e aumenta a do colesterol bom (HDL).  A solução? Comam peixes que não contêm grandes quantidades dessas substâncias nocivas, como o salmão, atum e truta e façam rotineiramente um check-up preventivo . Equipe HelpSaúde Fonte: Rodale DISCLAIMER: