quinta-feira, 22 de março de 2012

Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas à fonte da vida no Planeta.
Dois terços do planeta Terra são formados pela água. A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é própria para o consumo.

Grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar água potável para o consumo de grande parte da população mundial.

Refletindo a respeito desse problema, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver e amenizar o tema.

No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água”. Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

Devemos tratar TODOS OS DIAS COMO O DIA DA ÁGUA, não apenas em 22 de março, como também devemos buscar condições e tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural, assim como:

-não jogar lixo nos rios e lagos;
-economizar água no dia-a-dia (banho, escovação de dentes, lavagem de louças, roupas, calçadas etc);
-reutilizar a água em diversas situações;
-respeitar as regiões de mananciais; e
-fomentar a educação ambiental nas crianças.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DA ÁGUA?

Sim!
A ONU criou 10 artigos:

Art. 1º- A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

Art. 2º- A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.

Art. 3º- Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

Art. 4º- O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

Art. 5º- A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

Art. 6º- A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

Art. 7º- A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

Art. 8º- A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

Art. 9º- A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

Art. 10º- O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

NÃO VIVEMOS SEM ELA:
NOSSA PRINCIPAL FONTE DE SAÚDE


A água é a fonte de vida do Planeta Terra. Podemos viver dias sem alimentos, mas nunca sem a ingestão de água.

Especialistas afirmam que a partir da adolescência, o ser humano não deve deixar de consumir, no mínimo, dois litros de água por dia – pode parecer uma meta difícil a ser atingida. Porém, devemos nos lembrar que a água é responsável por transportar nutrientes, elimina toxinas e ainda equilibra uma série de reações químicas no organismo.
Ela participa de praticamente todos os processos orgânicos: da regulação da temperatura ao bom funcionamento do cérebro e dos músculos.

Por isso hidratar-se – repor a água perdida na urina e na transpiração vital, pois a hidratação ajuda a não colocar o organismo em risco: a falta de ingestão de água pode provocar desidratação, constipação intestinal, problemas na pele como espinhas.

Para saber se a quantidade de água consumida está sendo suficiente para manter o organismo saudável, basta observar a cor da urina, que deve ser incolor. Quanto mais escura for essa coloração, menor é a ingestão de água que está sendo feita. Beber pouca água por causar distúrbios de concentração, perda da força muscular, ressecamento no couro cabeludo e baixa produção de saliva.
E para facilitar, o consumo de determinadas frutas auxilia:

-Melancia,
-Abacaxi,
-laranja,
-Tangerina, entre outras, são frutas que contém grande quantidade de líquido e propriedades diuréticas.
Mas devemos ingerir água pura e não substituí-la por frutas. Segundo especialistas, o consumo mínimo de água/dia é de 2litros.


LEMBRE-SE: O corpo humano é formado por 70% de água, que corresponde à metade de nosso peso. No organismo, a água transporta alimentos, resíduos e sais minerais; lubrifica tecidos e articulações; conduz glicose e oxigênio para o interior das células, regula a temperatura e ajuda o bom funcionamento dos rins. Ela participa de praticamente todos os processos orgânicos: da regulação da temperatura ao bom funcionamento do cérebro e dos músculos, além do corpo humano carregar cerca de 4 litros de sangue.


QUANTIDADE IDEAL

Gestantes- as gestantes devem consumir cerca de 3 litros de água por dia. O líquido amniótico, composto em média por 98% água, atinge um volume de 750 a 950 ml ao final da gestação. As mães também passam por um aumento do volume sanguíneo e um incremento calórico que elevam a necessidade diária de água.
A ingestão de água recomendada para mulheres nesta fase é de em média 3l por dia.

Lactantes- Durante a lactação, o organismo utiliza água para fabricação do leite, é produzido em média 750 a 850 ml de leite materno por dia, 88% de sua composição é água. A mãe deve aumentar em 1 litro a ingestão diária de água.

Adultos saudáveis- devem ingerir de 2 a 3 litros de água por dia e os praticantes de atividade física devem consumir um volume maior de água, pois a desidratação pode diminuir o desempenho do atleta. Beba pequenas quantidades de água regularmente durante os exercícios e não espere sentir sede para beber água, pois a sensação de sede aparece quando nosso corpo já entrou em estado de desidratação.

Idosos- conforme o corpo envelhece, passa por várias mudanças e entre elas a diminuição de água no organismo. A quantidade de água recomendada por dia é de 2,7l para mulheres e 3,7l para homens. Portanto é importante consumir o volume certo de água que o organismo não desidrate.

BEBA ÁGUA!



Fonte: Editoria HelpSaúde.

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.



Nenhum comentário:

Postar um comentário