quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Sífilis

O que é sífilis?

Doença infecciosa que é causada por uma espiroqueta chamada Treponema pallidum. Não tratada ela evolui lentamente em 3 estágios, cujas características são lesões de pele e mucosas. A sífilis também é conhecida como lues (palavra latina que significa praga).

Outros nomes comuns são cancro duro, avariose, doença-do-mundo, entre outros.

Como se contrai a doença?


A sífilis é uma doença sexualmente transmissível. Pode também ser contraída pelo feto durante a gestação. Está é uma forma muita rara de contágio.

Os sintomas variam de acordo com cada estágio da doença.

A sífilis primária se manifesta após o período de incubação que pode variar de 10 a 90 dias, mas a média é de 21 dias após o contágio. A pessoa permanece sem apresentar indícios da doença, até surgir o “cancro duro”, que é uma pequena ferida ou úlcera rígida e firme, que ocorre no ponto que foi exposto ao treponema, geralmente pênis, vagina, reto ou a boca. No homem é fácil de identificar já que uma lesão no pênis é facilmente visualizada, enquanto na mulher a lesão pode ser interna. A lesão permanece por 4 a 6 semanas e some espontaneamente, levando a crer que esta curada.

Em seguida, ocorre a sífilis secundária, que é caracterizada por erupções cutâneas que surgem simultaneamente no tronco e membros, no período de 6 a 8 semanas (podendo chegar a 6 meses) após o desaparecimento da primeira lesão. Podem surgir placas nas mucosas genitais e orais. O doente é extremamente contagioso nessa fase. Ocorrem sintomas como mal estar, dor de cabeça, febre, prurido.

A fase terciária da doença acontece um ano depois da infecção inicial, mas pode demorar até 10 anos para ocorrer. É quando surgem gomas sifitílicas: tumorações amolecidas na pele e nas mucosas, podendo ocorrer em qualquer parte do corpo, até nos ossos.

Podem ocorrer complicações neurológicas incluindo paralisia geral progressiva, resultando em mudanças de personalidade, mudanças emocionais, entre outros.

Como podemos evitar?

A principal forma de prevenção da doença é o uso de camisinha, já que a principal forma de contágio é no ato sexual. Obviamente, recomenda-se que uma vez infectado, deve se iniciar o tratamento imediatamente e não ter relações sexuais durante este período.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário