Pular para o conteúdo principal

Tipos de Cânceres de Mama

Conhecendo as diferentes terminologias que definem os cânceres de mama, fica mais fácil saber seu prognóstico e sua opção de tratamento.

Em ordem alfabética temos:

Adenocarcinoma: É um tipo geral de câncer que aparece em qualquer tecido glandular do organismo. Na mama são os mais comuns.Há dois tipos principais de adenocarcinomas de mama:- carcinomas ductal e carcinomas lobulares. Também há vários subtipos de adenocarcinoma alguns dos quais tem implicações importantes para prognose e tratamento.

Carcinoma ductal in situ (CDIS): É chamado também por carcinoma intraductal. É o tipo mais comum de câncer de mama não-invasivo. Há células cancerosas dentro dos ductos. Não há invasão dos tecidos contíguos. A cura é possível em cerca de quase 100% de mulheres diagnosticadas nesta fase precoce. O diagnóstico é feito através da mamografia. CDIS às vezes é sub classificado de acordo com seu grau e tipo. Grau se refere a agressividade que as células cancerosas apresentam ao microscópio. Há vários tipos de CDIS, mas a diferença fundamental está na presença ou não de necrose (células em degeneração). O termo comedocarcinoma freqüentemente define um tipo de CDIS com necrose.

Carcinoma Ductal Invasivo (CDI): Origina-se nos ductos por onde circula o leite.Rompe a parede do ducto e infiltra o tecido gorduroso da mama, podendo espalhar-se para outras partes do organismo através do sistema linfático e circulação sangüínea. CDI constituem aproximadamente 80% dos cânceres de mama.

Carcinoma Lobular Invasivo (CLI): Têm origem nas glândulas produtoras de leite e podem metastatizar. Constituem cerca de 10% a 15% dos cânceres de mama. Seu diagnóstico pode ser mais difícil pela mamografia do que o CDI.

Câncer de mama inflamatório: Este tipo raro de câncer mama invasivo constitue aproximadamente 1% de todos os cânceres de mama. Câncer de mama inflamatório faz a pele da mama parecer vermelha e quente. A pele tem a aparência de casca laranja. Tal aparência deve-se ao bloqueio que as células cancerosas produzem nos canais linfáticos.

In situ: Tal termo define aquele carcinoma que está confinado a área que o produziu. Em mama, caracteriza que está confinado aos ductos ( CDIS ) ou aos lóbulos ( CLIS ). Não atingiu os tecidos gordurosos adjacentes.

Carcinoma Lobular In Situ (CLIS): Às vezes é classificado como um tipo de câncer de mama não-invasivo. Começa nas glândulas produtoras de leite, mas não invade as paredes dos lóbulos. Acredita-se que o CLIS não se torna um câncer invasivo, mas as mulheres portadoras do mesmo têm maior risco de desenvolver um câncer de mama invasivo na mesma mama ou na mama oposta. Recomenda-se as portadoras do mesmo exame clínico três vezes por ano e uma mamografia anual.

Carcinoma Medular: Apresenta limites preciso entre tecido tumoral e normal. Também tem algumas outras características especiais como: grande tamanho celular e presença de células imunológicas nas margens do tumor. Constituem cerca de 5% dos cânceres de mama. Seu prognóstico é melhor do que os outros tipos invasivos.

Carcinoma Mucinoso: É raro e invasivo. Formado por células produtoras de muco. O prognóstico é mais favorável. Também é chamado de carcinoma colóide.

A doença de Paget do mamilo: Tem origem nos ductos e espalha-se pela pele do mamilo e aréola. É um tipo raro de câncer de mama (menos de 1% de todos os casos). A pele do mamilo e aréola aparecem freqüentemente com aspecto de crosta que se descama, vermelha, com áreas de sangramento e exsudação. Ocorre sensação de queimação e coceira. A doença de Paget pode ser associada com um carcinoma in situ ou com carcinoma infiltrativo de mama. Ausência de nódulo e biópsia com resultado de Carcinoma Ductal In Situ (CDIS) sem áreas infiltrativas o prognóstico é excelente.

Tumor Phyllodes: É um raro tipo derivado do tecido conjuntivo ou estroma da mama. Phyllodes são tumores normalmente benignos mas em raras ocasiões podem ser malignos (com potencial de metastatizar). Os benignos são tratados pela remoção da massa e uma pequena margem de tecido mamário normal. Malignos são tratados com remoção do tumor e ampla margem do tecido normal adjacente ou através de uma mastectomia. Estes cânceres não respondem a terapia hormonal e a quimioterapia ou radioterapia. Já foram chamados de cistosarcoma filodes.

Carcinoma Tubular: Compreendem aproximadamente 2% de todos os cânceres de mama. É um tipo especial de carcinoma de mama infiltrativo. Eles têm um prognóstico melhor que os ductais infiltrativos ou os carcinomas lobulares.

Fonte: Dr. Ayrton de Andrea Filho. CRM: SP 18259

Ginecologista/Oncologista cadastrado no Help Saúde.


Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A riqueza do conhecimento compartilhado na prática médica moderna

Vamos discorrer sobre termos essenciais para a Gestão do Conhecimento (GC). Derivando definições da área de Informática, podemos afirmar que dado é sequência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Portanto, um texto é um dado. De fato, as letras são símbolos quantificados, já que o alfabeto por si só constitui uma base numérica. De forma semelhante, sons e imagens também são dados. A partir do momento em que os dados podem ser organizados de forma lógica e inteligível, podemos chamá-los de informação. Quando a informação pode ser aplicada a qualquer situação em que seja necessária uma tomada de decisão, nós temos o conhecimento. Em outras palavras, conhecimento é a informação útil ou aquela que carrega um propósito. O conhecimento médico sempre foi uma combinação entre arte e ciência, sendo tradicionalmente relegado a pesquisadores a busca pelos avanços e, aos médicos praticantes, a arte de aplicar o conhecimento e se relacionar com o paciente. Entretanto, em nosso tempo,

Mitos e verdades sobre a friagem e o golpe de ar

Leva o casaco! O inverno está chegando, e com ele alergias, gripes e outras doenças respiratórias. Essa estação do ano também trás a famigerada friagem, e as mães e avós ficam em polvorosa recomendando casaquinhos e agasalhos. Mas será que o tal golpe de ar, que ocorre quando saímos de um banho quente, quando abrimos a geladeira, quando bate um vento, e em vários outros momentos, realmente faz mal para saúde? É inegável que muitas pessoas associam friagem e golpes de ar à maior incidência de gripes. Afinal, no inverno, gripes e resfriados são sim mais comuns.  Diversos estudos já foram feitos, desde 1950, para avaliar essa correlação e nenhum desses jamais comprovou essa teoria. Eles indicam que a friagem e golpes de ar não têm influência sobre o desenvolvimento de tais doenças, que isso é uma crendice. Na verdade, gripes, resfriados e infecções respiratórias são doenças infecciosas, provocadas por micróbios que se alojam no aparelho respiratório e causam tosses, espirros, cor

Malformações Vasculares do Cérebro

1. Introdução As malformações vasculares cerebrais são anomalias na formação dos vasos sanguíneos do cérebro e que podem levar a acidentes vasculares ou epilepsia.  2. Classificação em tipos Os diversos tipos de malformações vasculares cerebrais apresentam diferentes quadros clinicos, ou seja, sintomas e sinais de sua existência, assim como características típicas em exames de imagens, como ressonância magnética cerebral. Devem, portanto, ser analisadas separadamente. A classificação mais usada na literature médica divide as malformações vasculares cerebrais em quatro tipos: • Malformações artério-venosas ou mais conhecidas como MAV. • As malformações cavernosas cerebrais ou cavernomas (ou, também chamados angiomas cavernosos). • As malformações venosas (ou angiomas venosos). • As telangiectasias. 2.1. Malformações artériovenosas cerebrais (MAVs) Embora não seja o tipo mais comum de malformação vascular do cérebro, pode manifestar-se em pacientes jovens, sendo causa