terça-feira, 22 de novembro de 2011

Uma Gota da Moléstia!

A gota é uma doença tão velha quanto a própria medicina ocidental, pois os registros mais antigos remontam a época de Hipócrates (460-377 A.C.) considerado frequentemente o “pai da medicina”. Muitas pessoas pensam que a gota é uma enfermidade restrita às articulações, mas ela também pode, além de causar inflamação nas juntas, estar ligada a problemas nos rins como os cálculos e até ao seu mau funcionamento, chamado de insuficiência renal. Além disso, os acúmulos de ácido úrico, que são chamados de tofos gotosos, e que aparecem mais frequentemente sob a pele, podem também surgir em outros locais, causando problemas, às vezes muito sérios. Ela também pode estar atrelada a outras doenças como a hipertensão arterial, o diabetes, o colesterol elevado e a obesidade, na famosa síndrome plurimetabólica.

A gota prefere os homens, tanto, que para cada mulher com a doença tem nove homens acometidos. O ácido úrico está aumentado no organismo, ou por que o corpo o produz em exagero ou porque os rins não conseguem excretá-lo na quantidade adequada, levando ao seu acúmulo. Este excesso deposita-se dentro das articulações formando cristais parecidos com agulhas. O sistema de defesa, quando se depara com estes cristais, interpreta-os como uma invasão que deve ser combatida, por isso arma uma resposta inflamatória no local levando a dor e inchaço.

A articulação preferida da gota é a do dedão nos pés (Hálux) e a inflamação deste local é chamada de podagra. Mas outras juntas como os joelhos e tornozelos também estão envolvidas com muita freqüência. Quando ocorre uma crise de gota a dor é muito intensa e dá para perceber o inchaço e o calor, e às vezes até vermelhidão no local. Geralmente uma ou poucas juntas são acometidas de cada vez e cada crise dura de três a quinze dias, quando não tratada.

O seu tratamento envolve uso de medicamentos e mudança de hábitos de vida, assim como é o da hipertensão e do diabetes. O uso de álcool é muito prejudicial e a ingestão em excesso de carnes e frutos do mar, que são ricos em purinas (substancias precursoras do acido úrico) também tem repercussão ruim sobre o controle da gota. Perder peso se você está acima do normal, evitar excessos alimentares e alcoólicos pode ajudar a controlar a doença e também vale para evitá-la, pois pode apostar: Você não vai querer experimentar uma crise de gota!

Fonte: Dra. Cristina Santana. CRM: MG 37796

Reumatologista cadastrado no Help Saúde

Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário