quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Pediculose, Conhecido como PIOLHO

O que é?
Doença causa por piolhos, a pediculose nos humanos pode ser de três tipos:

Pediculose Couro Cabeludo, causada pela presença do Pediculus humanus var. capitis e lêndeas nos fios de cabelo, ocorre mais rotineiramente em crianças na fase escolar;

• Pediculose do Corpo, cujo causador é o Pediculus humanus var. corporis e lêndeas depositadas nos pêlos e roupas usadas pela pessoa;

• Pediculose Pubiana, causada pelo Phthirus púbis (vulgarmente chamado de chato) e lêndeas depositadas nos pelos pubianos.

Todos os tipos causam intensa coceira. Geralmente, ao coçar, surgem feridas que SS tornam “portas de entrada” para infecções por bactérias oportunistas.

Como se contrai?
O contágio se dá por contato direto com indivíduos já infectados, ou ao compartilhar objetos pessoais como pente, boné, travesseiro, almofadados, lenços de cabelo e etc.

Qual o período do ano mais freqüente?
São os meses mais quentes do ano, principalmente na fase escolar, que costumam ter maior ocorrência de casos de pediculose.

É importante salientar que a doença não escolhe indivíduos, podendo ocorrer em qualquer escola e em todas as condições sócio-econômicas.

De fato, a infecção tende a se propagar com maior facilidade em locais onde os indivíduos apresentarem dificuldades de cuidados com a higiene, como por exemplo, as populações de rua e desabrigados ou condições extremas ou de confinamento, como presídios lotados, abrigos em períodos de guerra e etc. este fato popularizou, erroneamente a pediculose como sinal de descuido ou falta de higiene.

Tratamento
O tratamento consiste na aplicação local de medicamentos específicos, que são ministrados na forma de ou loções. A correta higiene dos cabelos e pelos, e utilização de pente fino são importantes para auxiliar na remoção de piolhos e principalmente das lêndeas, que são os ovos depositados pelos piolhos, ficam grudados nos fios e garantem o crescimento rápido da infestação. Os medicamentos na maioria das vezes, não conseguem eliminar totalmente as lêndeas.
É ideal que crianças sejam orientadas a não compartilhar objetos pessoais como chapéus e bonés, lenços de cabelo. As meninas devem manter os cabelos sempre presos.

Em caso de suspeita ou na presença do parasita:
• Procure um médico Generalista ou Pediatra.

• Informe a escola rapidamente para que todas as crianças se previnam e, havendo outras contaminadas, estas sejam tratadas. Esta é a forma mais eficaz de se interromper o ciclo de transmissão da doença.

Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário