terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Parto Normal x Cesariana

O que é parto por cesariana, e quais as suas indicações?

Também chamado cesárea, é um método cirúrgico utilizado para realizar o parto. É feita uma incisão (corte) logo acima da linha dos pelos púbicos, por onde é retirado o bebê. É recomendada em casos onde o parto normal não for indicado.

Por exemplo, quando:
• Existe sofrimento fetal agudo,
• Prolapso de cordão umbilical,
• Feto em posição transversal, placenta prévia, ou
• Quando ocorre interrupção abrupta da gravidez.

Quais os tipos de parto normal?

Parto natural: semelhante ao parto normal, mas o médico apenas acompanha o andamento do parto. Não é feita anestesia, incisão no períneo para facilitar o parto ou outro tipo de intervenção.

Parto sem dor: durante o pré-natal, a mãe é orientada para que saiba identificar as contrações e a hora certa de ir pro hospital. No parto, recebe anestesia raquianestesia ou peridural, mas o procedimento não é totalmente indolor, já que algumas sensações são necessárias para que a mãe saiba como agir para ajudar o bebê a sair durante o parto.

Parto de cócoras: neste tipo de parto, além do processo ser mais rápido e confortável, por facilitar a passagem devido à posição da mãe, o bebê também sofre menos, e faz menos esforço.

Parto Leboyer: criado pelo médico francês Frédérick Leboyer, e introduzido no Brasil em 1974 pelo obstetra brasileiro Cláudio Basbaum, o parto é realizado em uma sala com pouca luz, silêncio total após o nascimento, é feita massagem nas costas do bebê e não existe a palmada para que ele chore e respire. Tudo é feito de forma suave, e é defendido a presença do pai na sala de parto e no primeiro banho.

Parto na água: em uma banheira com água aquecida a 37°, mesma temperatura do corpo, e ajuda no relaxamento corporal, irrigação sanguínea e diminuição da pressão arterial, promovendo alívio das dores e acelera o trabalho de parto, em comparação com o método natural.

Parto a fórceps: é utilizado apenas em caso de emergência, e nos momentos finais do trabalho de parto, para poupar mãe e filho. É inserida na vagina uma pinça especial para puxar o bebê, auxiliando sua saída.

Quais as vantagens para a mãe e para o bebê quando o parto é normal?

1. A recuperação da mãe é mais rápida, sem dor no pós-parto. Com isso, a alta hospitalar é antecipada. Em caso de nova gravidez, o parto será facilitado, caso também seja normal.

2. A mãe participa ativamente de todo o nascimento.

3. Se a mulher vier a sofrer de mioma, as que tiveram parto normal terão um procedimento cirúrgico mais fácil de ser realizado.

Estatísticas no Brasil e no mundo:

Em diversos países do mundo a taxa de nascimentos por cesariana é acima da recomendada pela OMS.

Na Europa, esse índice varia entre 20% a 30%.

No Brasil, a taxa de nascimentos por cesariana é acima de 40%, sendo que se considerarmos apenas a rede privada de hospitais, esse percentual chega a 80% dos nascimentos. Isto é uma questão cultural que se deve provavelmente ao lucro que o procedimento cirúrgico proporciona à rede hospitalar e aos planos de saúde, mas também à equipe e aos próprios pais que escolhem se programar para o evento do nascimento, geralmente sem permitir a entrada em trabalho de parto.

Parto normal ou cesariana?

O que é preconizado pela OMS

A Organização Mundial de Saúde informa baseada em pesquisas, que apenas 15% dos partos têm necessidade de cesariana, enquanto os 85% restante podem ser feitos por parto normal. Por cesariana não é contra-indicado, apenas, não é a primeira escolha, na maioria dos casos, por não haver impedimento para se fazer o parto normal.


Fonte: Editoria HelpSaúde.
Quer fazer parte do nosso blog? Envie um artigo para artigos@helpsaude.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário